O guardião dos tubarões-baleia, os maiores peixes do mundo

Foto: Franck Gazzola

O guardião dos tubarões-baleia, os maiores peixes do mundo

“Sempre me vi a trabalhar com animais, até porque cresci no meio de cavalos.” Brad Norman podia ter sido veterinário ou cavaleiro, mas os pais também lhe passaram o amor pelo mar, e foi essa a paixão que acabou por prevalecer. Levou-o para a Biologia Marinha e, mais tarde, para a defesa do calmo gigante dos oceanos, o tubarão-baleia.

A relação entre o biólogo australiano e o maior peixe do mundo começou há quase um quarto de século, no recife de Ningaloo, na costa noroeste do país. “Ver um animal daqueles, do tamanho de um autocarro, a nadar calmamente na nossa direção, e depois afastar-se com toda a graciosidade e sem qualquer receio, é uma experiência extraordinária. De tirar o fôlego”, recorda.

Mas, de regresso à superfície, ficou estupefacto com a pouca informação disponível. “Os tubarões-baleia estavam envoltos em mistério”, conta. Foram descobertos só em 1828, apesar de existirem desde o Jurássico, e até meados da década de 80 do século passado tinham sido reportados apenas 350 avistamentos. Havia, no entanto, a perceção de que os seus números estariam a diminuir e foi quando percebeu que podia “contribuir para fazer a diferença” que decidiu agir.

Brad durante uma delicada operação de colocar um identificar num tubarão-baleia, o maior peixe do mundo (Franck Gazzola/Rolex)

Com a sua equipa, adaptou um software da NASA, desenvolvido para o telescópio Hubble identificar estrelas no céu, para reconhecer também cada um dos membros da espécie. A pele destes tubarões lembra de facto um céu noturno, com inúmeros pontos brancos cujo padrão nunca se repete, como numa impressão digital. E se hoje estão registados mais de 76 mil avistamentos, em 50 países espalhados pelo mundo, a eles se devem. Esses avistamentos permitiram inclusivamente identificar já 12 mil indivíduos.

O processo é simples: de cada vez que um mergulhador, um pescador ou um simples turista avistar um tubarão-baleia e conseguir tirar uma fotografia, pode depois enviá-la para o site whaleshark.org, onde é analisada pelo tal algoritmo e comparada com as outras fotos na base de dados, para perceberem se é um tubarão já conhecido ou um novo animal. “Essa pessoa recebe depois um email com a história do tubarão, e continuará a receber se ele voltar a ser visto.”

Mesmo quem não tem por hábito nadar com tubarões pode também participar, adotando um dos tubarões descobertos e ajudando a financiar toda esta operação. Se o fizer, passa também a receber os alertas sempre que o “filhote” é avistado, e pode até dar-lhe um petit nom carinhoso, como Bolinhas. Norman chamou ao seu primeiro tubarão Stumpy e ainda hoje se encontram com alguma regularidade, porque faz parte de um grupo que todos os anos regressa a Ningaloo, entre março e abril.

Um tubarão-baleia afasta-se, depois de lhe ter sido colocado um identificador. Estes animais chegam a ter o tamanho de um autocarro (Franck Gazzola/Rolex)

Na viragem do milénio, Brad desenvolveu também o primeiro relatório sobre o tubarão-baleia para a União Internacional para Conservação da Natureza, que o classificou na Red List como “Vulnerável”. Em 2016, e na posse de informações mais precisas, subiu o alerta para “Em Perigo” e desde então “nada mudou, nem deverá mudar nos próximos tempos”, explica. Porque “mesmo que as ameaças fossem imediatamente reduzidas, a espécie ainda iria demorar muito tempo a recuperar”.

Não surpreendentemente, “os humanos são a maior ameaça”, com a produção de gás e de petróleo, as rotas de transporte, as pescas e atividades turísticas à cabeça dos fatores de risco. O principal desafio ainda é, para já, descobrir “os habitats mais críticos da espécie, nomeadamente os seus berçários”, para depois montar uma luta eficaz.

O sistema de identificação que criou permite que qualquer pessoa identifique estes animais através de fotografias (Franck Gazzola/Rolex)

Em 2006, após desenvolver o algoritmo da NASA, recebeu um Rolex Award for Enterprise, que o ajudou a montar este projeto pioneiro de cidadãos cientistas, “tal como um David Attenborough”, em busca do tubarão-baleia. O prémio juntou-o a outro laureado desse ano, o professor Rory Wilson, do País de Gales, que desenvolveu sensores mais eficazes para seguir animais no mar, e é neste binómio − avistamentos e trackers − que Brad se baseia para construir os padrões de comportamento que vão revelar as melhores formas de proteger este magnífico gigante dos mares. Com a ajuda de todos.

Oceano de Esperança é um projeto da VISÃO em parceria com a Rolex, no âmbito da sua iniciativa Perpetual Planet, para dar voz a pessoas e a organizações extraordinárias que trabalham para construir um planeta e um futuro mais sustentáveis. Saiba mais sobre esta missão comum.

Palavras-chave:

Mais na Visão

Mais Notícias

Truques para cozinhar sempre bem a massa

Truques para cozinhar sempre bem a massa

Segredos para um look de inverno com estilo

Segredos para um look de inverno com estilo

The Devil In Me em análise: Hotel dos horrores

The Devil In Me em análise: Hotel dos horrores

EXAME 464 - Dezembro de 2022

EXAME 464 - Dezembro de 2022

CORREÇÃO

CORREÇÃO "Casa aberta" disponível para vacinação de pessoas acima dos 60 anos

Esperança de vida aos 65 anos estimada em 19,30 anos no último triénio

Esperança de vida aos 65 anos estimada em 19,30 anos no último triénio

Lancia ‘renasce’ como marca 100% elétrica

Lancia ‘renasce’ como marca 100% elétrica

Neta de Eunice Muñoz obrigada a sair de casa da avó

Neta de Eunice Muñoz obrigada a sair de casa da avó

Seixo by Vasco Coelho Santos: Cozinha do dia a dia no novo restaurante do Douro

Seixo by Vasco Coelho Santos: Cozinha do dia a dia no novo restaurante do Douro

João de Carvalho internado de urgência com quadro de desorientação e perdas de memória

João de Carvalho internado de urgência com quadro de desorientação e perdas de memória

Primeiro contacto: Toyota bZ4X, o elétrico com garantia de um milhão de quilómetros para a bateria

Primeiro contacto: Toyota bZ4X, o elétrico com garantia de um milhão de quilómetros para a bateria

Clara de Sousa comemora aniversário:

Clara de Sousa comemora aniversário: "Tenho mais um motivo para sorrir com a família a crescer"

Porque é que numa maratona se correm exatamente 42,195 quilómetros?

Porque é que numa maratona se correm exatamente 42,195 quilómetros?

Saiba como escolher a máquina de secar roupa

Saiba como escolher a máquina de secar roupa

Um alfinete de peito da Zara para a rainha que tem joias de milhões

Um alfinete de peito da Zara para a rainha que tem joias de milhões

Volta a Portugal em design nos dois apartamentos da Santo Infante

Volta a Portugal em design nos dois apartamentos da Santo Infante

William não pretende ver Harry

William não pretende ver Harry

Esta Iguana move-se no universo das novelas gráficas

Esta Iguana move-se no universo das novelas gráficas

Mortandade de bivalves na ria Formosa ameaça sustentabilidade da amêijoa

Mortandade de bivalves na ria Formosa ameaça sustentabilidade da amêijoa

"Casa aberta" disponível para vacinação de pessoas acima dos 60 anos

JL 1359

JL 1359

Google paga a influencers para promoverem smartphone Pixel que nunca usaram

Google paga a influencers para promoverem smartphone Pixel que nunca usaram

Georgina Rodríguez partilha fotografias com os filhos à chegada ao Qatar

Georgina Rodríguez partilha fotografias com os filhos à chegada ao Qatar

Mesa com tecnologia inovadora foi premiada

Mesa com tecnologia inovadora foi premiada

Meteorito massivo esconde dois minerais nunca vistos na Terra

Meteorito massivo esconde dois minerais nunca vistos na Terra

Como um clube português quer tornar o futebol mais

Como um clube português quer tornar o futebol mais "verde"

Atitude, arrojo e inovação: Recorde os

Atitude, arrojo e inovação: Recorde os "looks" de Letizia na entrega dos prémios Francisco Cerecedo

Passatempos: vê o que podes ganhar este mês!

Passatempos: vê o que podes ganhar este mês!

Dez camisolas para aquecer o Natal

Dez camisolas para aquecer o Natal

Girl Talk: este País não é para nós

Girl Talk: este País não é para nós

Atitude, arrojo e inovação: Recorde os

Atitude, arrojo e inovação: Recorde os "looks" de Letizia na entrega dos prémios Francisco Cerecedo

JL 1357

JL 1357

O novo romance de Lídia Jorge

O novo romance de Lídia Jorge

Agenda pais e filhos para dezembro

Agenda pais e filhos para dezembro

Joana Freitas restaura casa de banho preferida dos seguidores com Cinacryl

Joana Freitas restaura casa de banho preferida dos seguidores com Cinacryl

Mais ricos de Portugal estão ainda mais ricos

Mais ricos de Portugal estão ainda mais ricos

Eduardo Carpinteiro Albino e José Carlos Figueiredo vencem Campeonato de Portugal de Novas Energias

Eduardo Carpinteiro Albino e José Carlos Figueiredo vencem Campeonato de Portugal de Novas Energias

Fátima Lopes inaugura nova loja na Avenida da Liberdade, em Lisboa

Fátima Lopes inaugura nova loja na Avenida da Liberdade, em Lisboa

"Wednesday", na Netflix: Uma aberração pop na nova série de Tim Burton

VISÃO Júnior de dezembro de 2022

VISÃO Júnior de dezembro de 2022

Álvaro Pacheco deixa de ser treinador do Vizela, clube que 'subiu' duas vezes

Álvaro Pacheco deixa de ser treinador do Vizela, clube que 'subiu' duas vezes

A VISÃO Se7e desta semana - edição 1552

A VISÃO Se7e desta semana - edição 1552