Menos de 10% dos milhões de toneladas de plásticos produzidos todos os anos são reciclados. Mas Miranda quer mudar isso

No último ano produzimos 350 milhões de toneladas de plástico. Mais do que no ano anterior, em que já tínhamos produzido mais do que no precedente… O problema está longe de estar resolvido e a razão, explica a cientista canadiana Miranda Wang, é sempre a mesma: “O plástico é mais barato e funciona melhor do que as alternativas.” Dá o exemplo de uma fralda, na qual os hidrogéis utilizados conseguem absorver até 300 vezes o seu peso: “Não há nada no mundo natural que se compare, mas estes hidrogéis não são biodegradáveis, pior, são tóxicos e esse é o problema com os produtos sintéticos: aquilo que os faz realmente bons é, geralmente, aquilo que os faz tão prejudiciais também.”

Vários tipos de plástics recolhidos por Miranda Wang numa praia da Califórnia

Assim, a esmagadora maioria dessas toneladas acabará no lixo, em aterros e, eventualmente, nos rios e oceanos, nunca chegando a ser reciclada – porque menos de 10% dos plásticos o são. Mas em breve esta realidade poderá mudar, graças – em parte – a esta jovem de apenas 26 anos que descobriu uma forma de transformar os plásticos que hoje não são reciclados nos mesmos compostos químicos que servem de base à produção de novos plásticos, num exemplo perfeito de economia circular.

“Estamos a trabalhar com polietileno (PE). É o plástico mais simples de todos, mas corresponde a um terço do total produzido. É também aquele que tem as taxas de reciclagem mais baixas, até por serem artigos (sacos e embrulhos a nível industrial) que, por princípio, não compensa reciclar. Mas, com o nosso processo, o tipo de produto torna-se indiferente, porque a estrutura química é a mesma e o que vamos fazer é desfazê-los a um nível molecular.” Produzindo assim a matéria-prima que pode dar origem a novos plásticos, em vez de a ir buscar aos derivados de petróleo, como agora.

Miranda Wang no laboratório da BioCellection, em Menlo Park, Silicon Valley, Califórnia

O plano será conseguir reciclar centenas de toneladas por ano, já a partir de 2023, eliminando também mais de 4 500 toneladas de emissões de CO2 que seriam lançadas na atmosfera ao produzir novos plásticos.

O método está dominado a nível laboratorial, estando neste momento em processo de industrialização, por forma a torná-lo uma solução viável: “Trabalhamos com várias marcas que estão a testar o nosso material reciclado e a produzir novas peças. Contamos, no próximo ano, anunciar algumas dessas colaborações.”

Estamos a trabalhar com plásticos que não são recicláveis hoje e para os quais não existem alternativas economicamente viáveis

miranda Wang

Miranda Wang fundou, juntamente com a sócia, amiga de liceu e colega de universidade, Jeanny Yao, a startup BioCellection na Califórnia. Despertaram ambas para este problema ao mesmo tempo, durante uma visita de liceu a uma estação de reciclagem, e desde então que são as melhores parceiras no crime: “A Jeanny é uma pessoa incrivelmente prática e persistente, com um coração enorme. Já eu tenho mais tendência para um pensamento conceptual, e para descobrir as ligações improváveis. Complementamo-nos muito bem, e por isso é tão fácil trabalharmos juntas.”

No laboratório da BioCellection, frascos com várias etapas na transformação do plástico

O mundo parece acreditar nas suas possibilidades, como provam os prémios Young Champion of the Earth Award, das Nações Unidas, o Pritzker Environamental Genius Award e, mais recentemente, o Rolex Award for Enterprise. O seu trabalho captou a atenção das grandes empresas do ramo, mas Miranda não coloca grande fé nestes gigantes: “Não acredito que as empresas químicas estejam interessadas em mudar muita coisa. Estão preocupadas com o ambiente, naturalmente, mas mais em tentar mitigar os seus problemas. São empresas cotadas, com dividendos a distribuir pelos acionistas que não estão dispostos a fazer este tipo de investimentos a longo prazo. Isso não acontece numa startup como a nossa. Este é o nosso único produto, queremos que seja um sucesso.”

(Créditos das Fotos: Bart Michiels /Rolex)

Oceano de Esperança é um projeto da VISÃO em parceria com a Rolex, no âmbito da sua iniciativa Perpetual Planet, para dar voz a pessoas e a organizações extraordinárias que trabalham para construir um planeta e um futuro mais sustentáveis. Saiba mais sobre esta missão comum.

Aproveite os descontos que preparámos para si, por tempo muito limitado. Só até 30 de novembro. Conheça todos os valores e opções para a assinatura da sua VISÃO aqui: https://bit.ly/tinbf2020

BLACK FRIDAY

Aproveite Já

Relacionados

Oceano de Esperança

“Todo o plástico retirado do mar será sempre uma gota de água no oceano”

No fundo do mar o cenário é catastrófico, alerta Paula Sobral, presidente da Associação Portuguesa do Lixo Marinho, há mais de dez anos a remar contra esta maré

Oceano de Esperança

“É uma atrocidade contra o planeta e contra a espécie humana”

Descobriu uma nova espécie invasora nos mares à qual deu um nome científico inspirado: Plasticus Maritimus. Desde então que a bióloga Ana Pêgo se dedica a combater este flagelo

Oceano de Esperança

“Andamos a envenenar-nos há muito mais tempo do que imaginávamos”

Para Alexander More, conceituado cientista climático, é preciso explicar às pessoas porque o aquecimento global vai afetá-las, na saúde e na carteira

Oceano de Esperança

“O planeta não pode esperar mais”

A Natureza responde até certo ponto – há danos irreparáveis. E por isso é tão importante preservar o que resta, explica o administrador da Fundação Oceano Azul, Emanuel Gonçalves. Este é o primeiro artigo de um projeto em parceria com a Rolex sobre pessoas e organizações excepcionais que trabalham para construir um planeta mais sustentável

Mais na Visão

Mundo

Morreu Diego Maradona, aos 60 anos

O ex-jogador de futebol, considerado um dos melhores do mundo, morreu esta quinta-feira, em sua casa, na Argentina

Política

"Isto é uma revolução das pessoas que querem trabalhar". Centenas pedem salvação para os restaurantes, comércio e cultura

Empresários, trabalhadores da restauração, do comércio, de eventos e da cultura e respetivas famílias juntaram-se, esta quarta-feira à tarde, em frente à Assembleia da República para contestar as restrições impostas a estes setores e pedir mais ajuda aos decisores políticos

Edição Impressa

Guia dos melhores 170 vinhos do ano. Grátis, esta semana, com a VISÃO

Com a edição que esta quinta, 26, chega às bancas, a VISÃO distribui, gratuitamente, um guia de 52 páginas com os melhores vinhos de 2020. A escolha é do nosso crítico gastronómico, Manuel Gonçalves da Silva, e inclui também uma seleção de vinhos até dez euros

Imobiliário

Pandemia não trava obras no resort Palmares, em Lagos

O projeto da Kronos vai abranger cerca de 500 moradias e apartamentos. Para já ficou concluído o 'clubhouse' de apoio ao golfe e segue a bom ritmo a construção das primeiras 37 casas

Imobiliário

Casa: comprar ou arrendar, eis a questão

Com ou sem pandemia, a necessidade de habitação é inadiável. Seja por aquisição, seja através do arrendamento. Mas em momentos de incerteza qual é a melhor opção?

Exame
Exame

As seis grandes tendências que vão moldar o futuro da economia e dos negócios

Sérgio do Monte Lee, partner da Deloitte, projetou na “Portugal em Exame” quais poderão ser as grandes transformações no funcionamento da sociedade

Sociedade

Portugal em risco de não ter tratamento para doentes com imunodeficiências

A quebra na recolha de plasma, a nível global, atinge valores na ordem dos 50%. Se o Infarmed não reagir rapidamente, haverá doentes que não vão receber imunoglobulina humana, o único tratamento possível para casos de imunodeficiência primária ou secundária

Irrevogável

Ricardo Baptista Leite: “A questão das máscaras foi inaceitável e levou a uma quebra de confiança das populações”

O infecciologista e deputado do PSD acredita que a autoridade de saúde mundial – a Organização Mundial de Saúde – e a nacional – a Direção-Geral da Saúde – cometeram erros básicos de comunicação no início da pandemia. No entanto, se a OMS os está a ultrapassar, do seu ponto de vista, a DGS continua a “não conseguir corrigir os erros”

Política

OE2021: Governo considera irresponsável aprovar medidas com custos permanentes

A secretária de Estado do Orçamento, Cláudia Joaquim, considerou que é irresponsável aprovar medidas com custos permanentes no OE2021, defendendo o caráter de resposta à crise do documento

Visão Saúde
VISÃO Saúde

Covid-19: Portugal com 71 mortos e 5.290 novos casos nas últimas 24 horas

Portugal contabiliza hoje mais 71 mortos relacionados com a covid-19 e 5.290 novos casos de infeção com o novo coronavírus, segundo a Direção-Geral da Saúde

Exame Informática
Prémios Os Melhores & As Maiores do Portugal Tecnológico

Os Melhores – Marca de Smartphones: Samsung, entrevista a José Correia

A Samsung foi considerada a Melhor Marca de Smartphones do ano.

Sociedade

Covid-19: Madeira impõe dupla testagem aos emigrantes e anuncia restrições no Natal

A dupla testagem para covid-19 será alargada a "todos os residentes emigrantes" que desembarquem na Região Autónoma da Madeira nos próximos 15 dias, anunciou hoje o executivo regional, vincando que a medida é "essencial" para conter a propagação do vírus