Menos de 10% dos milhões de toneladas de plásticos produzidos todos os anos são reciclados. Mas Miranda quer mudar isso

No último ano produzimos 350 milhões de toneladas de plástico. Mais do que no ano anterior, em que já tínhamos produzido mais do que no precedente… O problema está longe de estar resolvido e a razão, explica a cientista canadiana Miranda Wang, é sempre a mesma: “O plástico é mais barato e funciona melhor do que as alternativas.” Dá o exemplo de uma fralda, na qual os hidrogéis utilizados conseguem absorver até 300 vezes o seu peso: “Não há nada no mundo natural que se compare, mas estes hidrogéis não são biodegradáveis, pior, são tóxicos e esse é o problema com os produtos sintéticos: aquilo que os faz realmente bons é, geralmente, aquilo que os faz tão prejudiciais também.”

Vários tipos de plástics recolhidos por Miranda Wang numa praia da Califórnia

Assim, a esmagadora maioria dessas toneladas acabará no lixo, em aterros e, eventualmente, nos rios e oceanos, nunca chegando a ser reciclada – porque menos de 10% dos plásticos o são. Mas em breve esta realidade poderá mudar, graças – em parte – a esta jovem de apenas 26 anos que descobriu uma forma de transformar os plásticos que hoje não são reciclados nos mesmos compostos químicos que servem de base à produção de novos plásticos, num exemplo perfeito de economia circular.

“Estamos a trabalhar com polietileno (PE). É o plástico mais simples de todos, mas corresponde a um terço do total produzido. É também aquele que tem as taxas de reciclagem mais baixas, até por serem artigos (sacos e embrulhos a nível industrial) que, por princípio, não compensa reciclar. Mas, com o nosso processo, o tipo de produto torna-se indiferente, porque a estrutura química é a mesma e o que vamos fazer é desfazê-los a um nível molecular.” Produzindo assim a matéria-prima que pode dar origem a novos plásticos, em vez de a ir buscar aos derivados de petróleo, como agora.

Miranda Wang no laboratório da BioCellection, em Menlo Park, Silicon Valley, Califórnia

O plano será conseguir reciclar centenas de toneladas por ano, já a partir de 2023, eliminando também mais de 4 500 toneladas de emissões de CO2 que seriam lançadas na atmosfera ao produzir novos plásticos.

O método está dominado a nível laboratorial, estando neste momento em processo de industrialização, por forma a torná-lo uma solução viável: “Trabalhamos com várias marcas que estão a testar o nosso material reciclado e a produzir novas peças. Contamos, no próximo ano, anunciar algumas dessas colaborações.”

Estamos a trabalhar com plásticos que não são recicláveis hoje e para os quais não existem alternativas economicamente viáveis

miranda Wang

Miranda Wang fundou, juntamente com a sócia, amiga de liceu e colega de universidade, Jeanny Yao, a startup BioCellection na Califórnia. Despertaram ambas para este problema ao mesmo tempo, durante uma visita de liceu a uma estação de reciclagem, e desde então que são as melhores parceiras no crime: “A Jeanny é uma pessoa incrivelmente prática e persistente, com um coração enorme. Já eu tenho mais tendência para um pensamento conceptual, e para descobrir as ligações improváveis. Complementamo-nos muito bem, e por isso é tão fácil trabalharmos juntas.”

No laboratório da BioCellection, frascos com várias etapas na transformação do plástico

O mundo parece acreditar nas suas possibilidades, como provam os prémios Young Champion of the Earth Award, das Nações Unidas, o Pritzker Environamental Genius Award e, mais recentemente, o Rolex Award for Enterprise. O seu trabalho captou a atenção das grandes empresas do ramo, mas Miranda não coloca grande fé nestes gigantes: “Não acredito que as empresas químicas estejam interessadas em mudar muita coisa. Estão preocupadas com o ambiente, naturalmente, mas mais em tentar mitigar os seus problemas. São empresas cotadas, com dividendos a distribuir pelos acionistas que não estão dispostos a fazer este tipo de investimentos a longo prazo. Isso não acontece numa startup como a nossa. Este é o nosso único produto, queremos que seja um sucesso.”

(Créditos das Fotos: Bart Michiels /Rolex)

Oceano de Esperança é um projeto da VISÃO em parceria com a Rolex, no âmbito da sua iniciativa Perpetual Planet, para dar voz a pessoas e a organizações extraordinárias que trabalham para construir um planeta e um futuro mais sustentáveis. Saiba mais sobre esta missão comum.

Ao assinar a VISÃO recebe informação credível, todas as semanas, a partir de €6 por mês, e tem acesso a uma VISÃO mais completa.

Uma VISÃO mais completa

Assinar agora

Relacionados

Oceano de Esperança

“Todo o plástico retirado do mar será sempre uma gota de água no oceano”

No fundo do mar o cenário é catastrófico, alerta Paula Sobral, presidente da Associação Portuguesa do Lixo Marinho, há mais de dez anos a remar contra esta maré

Oceano de Esperança

“É uma atrocidade contra o planeta e contra a espécie humana”

Descobriu uma nova espécie invasora nos mares à qual deu um nome científico inspirado: Plasticus Maritimus. Desde então que a bióloga Ana Pêgo se dedica a combater este flagelo

Oceano de Esperança

“Andamos a envenenar-nos há muito mais tempo do que imaginávamos”

Para Alexander More, conceituado cientista climático, é preciso explicar às pessoas porque o aquecimento global vai afetá-las, na saúde e na carteira

Oceano de Esperança

“O planeta não pode esperar mais”

A Natureza responde até certo ponto – há danos irreparáveis. E por isso é tão importante preservar o que resta, explica o administrador da Fundação Oceano Azul, Emanuel Gonçalves. Este é o primeiro artigo de um projeto em parceria com a Rolex sobre pessoas e organizações excepcionais que trabalham para construir um planeta mais sustentável

Mais na Visão

Mundo

Covid-19: Dose baixa da vacina da Pfizer segura e eficaz em crianças dos 5 aos 11 anos

A Pfizer revelou que a sua vacina contra a Covid-19 é eficaz em crianças dos 5 aos 11 anos e vai requerer autorização nos EUA para este grupo em breve, um avanço na vacinação das crianças

Mundo

Vulcão nas Canárias destrói casas mas sem vítimas, mais de 5.000 pessoas retiradas

Dezenas de casas foram destruídas pela lava do vulcão na ilha de La Palma das Canárias (Espanha), mas não há vítimas depois de as autoridades terem retirado mais de 5.000 pessoas

Exame Informática
Exame Informática

Luigi aparece em protótipo de jogo… para a Sega Dreamcast

O irmão mais alto do canalizador mais popular dos videojogos chegou a ser equacionado para figurar num jogo de corridas chamado Sega GT para a consola Dreamcast

World Press Photo

Grandes fotografia, boas histórias e muita curiosidade. As imagens do primeiro fim-de-semana de World Press Photo com a VISÃO

Milhares de visitantes estiveram este sábado e domingo no Parque dos Poetas, em Oeiras, para assistir à exposição e participar dos workshops

Exame Informática
Exame Informática

Spirit of Innovation: Avião 100% elétrico da Rolls Royce já voa

O avião da icónica marca britânica descolou para um primeiro voo, de 15 minutos, na semana passada, a partir de uma pista que pertence ao Ministério da Defesa do Reino Unido

Bolsa de Especialistas

Sem surpresas…

Parece que a única estratégia comum de combate à corrupção em que estão verdadeiramente empenhados é a de controlo do Conselho Superior do Ministério Público para condicionarem as investigações criminais e desta forma sacudirem para debaixo do tapete o problema

Autárquicas 2021

Autárquicas: Rio diz que a sua liderança está em causa de tiver resultado "igual ou pior" a 2017

O presidente do PSD definiu hoje que a sua liderança estará em causa nestas eleições autárquicas caso alcance um resultado "igual ou pior" do que os sociais-democratas tiveram em 2017

Prima
A Nossa PRIMA

25 casacos e gabardinas para enfrentar a chuva

Quem disse que os dias cinzentos não são uma oportunidade para usar o melhor look do armário, não conhecia a seleção de casacos e gabardinas da PRIMA. Inspire-se: não tem de passar sempre entre os pingos da chuva

Mundo

As imagens arrepiantes da erupção do vulcão de La Palma

O Cumbre Vieja entrou em erupção do domingo, depois de mais de uma semana em que foram registados milhares de sismos na região, obrigando à evacuação de milhares de pessoas da ilha de La Palma, Canárias

Mundo

Pelo menos oito mortos e seis feridos num tiroteio em universidade na Rússia

Pelo menos oito pessoas morreram e seis outras ficaram feridas após um atirador abrir fogo hoje numa universidade na cidade russa de Perm, segundo o Comité de Investigação da Rússia

Imobiliário

“O setor do imobiliário foi o mais resiliente durante a pandemia”

O setor do imobiliário tem sido um dos mais resistentes perante a pandemia mas faltam incentivos, alerta Hugo Santos Ferreira, o novo presidente da APPII – Associação Portuguesa de Promotores e Investidores Imobiliários

Visão Saúde
VISÃO Saúde

Biólogos do MIT descobrem novos alvos para vacinas contra o cancro

Grupo de cientistas do Massassuchets Institute of Technology descobriu que a vacinação contra certos tipos de proteínas encontradas nas células cancerígenas pode impulsionar a resposta das células T no combate ao cancro