“Todo o plástico retirado do mar será sempre uma gota de água no oceano”

Foto: Luis Barra

O plástico que está à superfície – ou seja, aquele que vemos e tanto nos impressiona – representa 1% de todo plástico nos oceanos. Apenas 1%. A esmagadora maioria, 94%, está no fundo e 5%, nas praias.
Continuamos a ter uma imagem demasiado ingénua do que se passa no mar e, para o resolver, só existe uma solução: consumir menos. “Tudo o resto não vai funcionar”, explica à VISÃO a presidente da Associação Portuguesa do Lixo Marinho, investigadora no MARE – Centro de Ciências do Mar e do Ambiente, e professora na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova.

Paula Sobral é a primeira a reconhecer a utilidade de “tentar retirar o lixo do mar e promover atividades de recolha nas praias e reciclar”, às quais está intimamente ligada, mas reconhece que essas ações por si só nunca irão resolver o problema do lixo marinho. Até porque “todos os anos entram no mar 12 milhões de toneladas de plástico”. É por isso que “todo o plástico que retirarmos será sempre uma gota de água no oceano”. Nas suas aulas e frequentes palestras recorre, muitas vezes, a uma metáfora: “Imagine que chega a casa e tem uma inundação. O que vai fazer? Começar a limpar ou fechar primeiro a torneira? Vai certamente fechar a torneira. É isso que temos de fazer.”

Com uma carreira dedicada às causas ambientais, Paula Sobral foi recentemente galardoada com o “Iconic Women Creating a Better World for ALL”, no Internacional Women Economic Forum. Recebeu o prémio com duas colegas docentes e, no seu caso, foi salientado precisamente o papel no combate ao lixo marinho e aos microplásticos. Um combate que se materializou, por exemplo, na parceria entre a Associação do Lixo Marinho e a Doca Pesca, “Pesca por um mar sem lixo”, que envolve os pescadores na recolha do lixo que encontram no mar. A maioria vem inclusivamente nas próprias redes, e os pescadores, em vez de o deitarem borda fora, guardam e trazem para terra.

O projeto implica, acima de tudo, recolher os restos de redes “eternamente a pescar no mar”, causando a morte a inúmeras tartarugas, tubarões, mamíferos marinhos e outros peixes. Com esta iniciativa os pescadores passam a fazer parte da solução, pelo que a aceitação tem sido bastante positiva.

As máscaras e luvas são descartadas um pouco por todo o lado, sem o cuidado de as colocar no contentor certo. Num país como Portugal, onde existe gestão de resíduos, não há desculpa para esses materiais acabarem na praia

PAula sobral

O confinamento foi aproveitado para dar “frequentes passeios à beira-mar” e para a “simples contemplação dos espaços naturais”. Foram a sua terapia, embora não resistisse muitas vezes e lá ia “olhando para o que estava praia”, porque esta professora universitária tem, sobretudo, notas negativas para o comportamento negligente de muitos portugueses – e a primeira vai diretamente para os fumadores, responsáveis pelo item de lixo que, “de longe”, se encontra em maior quantidade no mar: as beatas.

As máscaras e as luvas de proteção, por causa da pandemia, são outra fonte de preocupação atual. “São descartadas um pouco por todo o lado, sem o cuidado de as colocar no contentor certo. Num país como Portugal, onde existe gestão de resíduos, não há desculpa para esses materiais acabarem na praia”. Mas acabam, “arrastados diretamente pelas chuvas para as linhas de água, ou, indiretamente, através dos esgotos pluviais”.

Paula Sobral, fotografada naTrafaria. Foto: Luis Barra

Outra nota negativa vai para quem consome plástico em excesso, muitos justificando-se com a reciclagem. “Reciclamos apenas 9% do plástico enviado. Não somos só nós, Portugal, é o mundo inteiro.” Pela sua parte já decidiu e evita todas as “embalagens idiotas”. E existem muitas, “os supermercados estão cheios de coisas ridiculamente embaladas”. Ora, “se todos consumirmos menos plástico, a indústria vai produzir menos plástico”, o que me parece evidente. Se queremos parar esta calamidade, “temos de fechar a torneira”!

Oceano de Esperança é um projeto da VISÃO em parceria com a Rolex, no âmbito da sua iniciativa Perpetual Planet, para dar voz a pessoas e a organizações extraordinárias que trabalham para construir um planeta e um futuro mais sustentáveis. Saiba mais sobre esta missão comum.

Pack especial de curta duração de 9 revistas (edição digital) por €9,90 mês

ASSINE JÁ

ASSINE JÁ!

Relacionados

Oceano de Esperança

A Amazónia está em risco. João quer ajudar a salvá-la com as comunidades locais

Aos 36 anos, João Campos-Silva está numa missão para salvar o peixe gigante da Amazónia. E, com ele, todo o ecossistema do rio

Oceano de Esperança

“Os tubarões azuis nos Açores tinham todos marcas de ‘encontros’ com os humanos”

Nuno Sá é o nosso mais prestigiado cameramen subaquático e já viu de tudo: paisagens virgens, profundezas misteriosas, espécies fascinantes, mas também animais feridos por humanos e rios de lixo

Oceano de Esperança

“Numa semana, corais saudáveis, vibrantes e cheios de cor ficaram completamente brancos”

A jovem bióloga inglesa Emma Camp está numa corrida para salvar a Grande Barreira de Coral na Austrália. Será que vai a tempo?

Oceano de Esperança

Uma missão comum

Oceano de Esperança é um projeto da VISÃO em parceria com a Rolex, no âmbito da sua iniciativa Perpetual Planet, para dar voz a pessoas e organizações extraordinárias que trabalham para construir um planeta e um futuro mais sustentáveis

Mais na Visão

Visão Saúde
VISÃO Saúde

Covid-19: Portugal continua o país com mais novos casos e novas mortes a sete dias

Portugal era hoje o país em pior situação de novos casos e novas mortes por milhão de habitantes na média dos últimos 7 dias, segundo sites que recolhem informação sobre a covid-19

Mundo

Novo movimento #MeTooInceste em França leva a uma mudança da lei para proteger crianças vítimas de incesto e violência sexual

Após o lançamento de um livro que denunciou Olivier Duhamel, aclamado académico francês, pelo abuso sexual do seu enteado de 14 anos, surgiu um novo movimento em França: o #MeTooInceste. Ao longo deste mês, milhares de vítimas deram os seus testemunhos nas redes sociais - e o Presidente Macron foi obrigado a implementar reformas legais

Cultura

Cada um... na sua bolha. Como uma banda dos EUA deu um concerto ao vivo em plena pandemia

Sabe-se que a cultura tem sido muito afetada pela pandemia Covid-19, e não só em Portugal. Em vez das máscaras, uma banda dos EUA criou uma alternativa para os festivaleiros poderem desfrutar de música ao vivo em segurança: dentro de bolhas de plástico

Sociedade

Covid-19: Mapa atualizado da incidência por concelho deixa quase 70% do Continente no nível máximo

Quase 70% dos concelhos portugueses estão em risco extremo devido ao número de casos de covid-19, tendo registado uma taxa de incidência acumulada superior a 960 por 100 mil habitantes, entre 05 e 18 de janeiro

Imobiliário

Preços das casas só descem em 26% dos concelhos

Lisboa, Cascais e Porto com os valores mais elevados. Nos dois principais distritos do país, saiba quais são os concelhos onde se encontram as moradias mais baratas, segundo dados da Imovendo

Visão Saúde
VISÃO Saúde

"Como os mais pequenos não têm a capacidade de exprimir as emoções temos de estar atentos a sinais como a tristeza, a apatia ou quando ficam no canto deles"

A psicóloga Marta Calado dá sugestões aos pais sobre a melhor forma de lidar com as crianças e adolescentes no novo confinamento

Visão Saúde
VISÃO Saúde

Vacina da Moderna parece eficaz contra as variantes sul-africana e britânica do coronavírus

Testes laboratoriais sugerem que os anticorpos desenvolvidos após a toma da vacina reconhecem (e combatem) as novas variantes do SARS-CoV-2

Opinião

Tenho mais medo de envelhecer que de morrer

É impossível negar que chegar a velho significa ter tido uma longa vida. Mas o que determina qual é a vida que tem mais valor? E se o novo for inútil e o velho tiver ainda muito para contribuir?

Visão Saúde
VISÃO Saúde

Covid-19: Portugal regista 252 mortes em 24 horas

Duzentas e cinquenta e duas pessoas morreram em Portugal por covid-19 nas últimas 24 horas, tendo sido registados 6.923 novos casos de infeção com o novo coronavirus, segundo a DGS

Visão Saúde
VISÃO Saúde

Vacinação em lares concluída esta semana, na próxima começam a ser vacinados os que têm mais de 50 anos com patologias associadas

A ministra da Saúde, Marta Temido, garante que o plano de vacinação está a ser cumprido e que a ideia é ter, até final de março, vacinado todos os cidadãos com mais de 80 anos

Sociedade

Covid-19: Cientistas criam fórmula para ajudar deteção precoce de picos da pandemia

Um estudo internacional demonstrou que "um novo formato de análise dos modelos matemáticos" pode ajudar na "deteção precoce e previsão de diferentes tipos de cancro em desenvolvimento e pandemias", anunciou hoje a Universidade de Coimbra

Crónicas d.C.

O assobio da democracia

Se é lamentável que os portugueses no estrangeiro tenham visto o seu direito ao voto atrapalhado, como são lamentáveis as dificuldades inéditas a que a pandemia nos sujeitou, votar é honrar, atacar e defender. Entrar na cabine de caneta em riste e marcar o boletim, exercendo o direito ao voto, é participar na mais nobre luta de que há memória: a luta dos nossos avós pela liberdade