A Amazónia está em risco. João quer ajudar a salvá-la com as comunidades locais

Marc Latzel / Rolex

Jonathan Baillie não é facilmente impressionável, até porque é responsável por avaliar e supervisionar todos os projetos que se candidatam ao financiamento da National Geographic Society. Já viu de tudo, mas quando fala do trabalho de João Campos-Silva o seu entusiasmo é evidente: “Cerca de 15% da Terra está protegida e existe um plano para proteger 30%, até 2030. Nos oceanos o valor é menor (entre 5% e 7%), mas já existem estudos suficientes para perceber exatamente o que temos de fazer”, explica. “Agora, sobre os sistemas de água doce sabemos muito pouco. O projeto do João é mesmo o primeiro modelo de sucesso que tivemos. E ainda por cima pode ser facilmente adaptado para outras zonas do mundo, pelo que a sua importância ultrapassa largamente a simples conservação do arapaima.”

Baillie é, também, um dos dez membros do júri dos Rolex Awards for Enterprise, que no ano passado galardoaram o jovem cientista brasileiro pelo trabalho na Amazónia.

O arapaima, ou pirarucu, como os brasileiros o preferem chamar, é um enorme peixe de água doce que se encontra apenas na bacia do Amazonas. Os maiores espécimes chegam a pesar quase 200 quilos e ocupam um papel central na alimentação dos povos indígenas, sendo que a sobre-exploração dos recursos naturais e a pesca furtiva quase o levaram à extinção.

Curiosamente, quando o biólogo João Campos-Silva partiu para a Amazónia, há cerca de 13 anos, o arapaima estava longe de ser uma das suas prioridades: “Queria perceber que espécies de aves estavam mais suscetíveis de extinção, considerando as altas taxas de desmatamento previstas.” Só que, ao fim de algum tempo a viver na selva, percebeu como seria impossível ter “uma Amazónia sustentável, no futuro, se não houver um alinhamento profundo entre conservação da biodiversidade e o bem-estar das populações locais”.

É impossível uma Amazónia sustentável, no futuro, se não houver um alinhamento profundo entre conservação da biodiversidade e o bem-estar das populações locais

João Campos-silva

Campos-Silva percebeu que não poderia proteger o arapaima à força, mas apenas se conseguisse transformar essa missão numa tarefa a realizar em conjunto com as comunidades locais. Na verdade, algumas já estavam a fazê-lo, pelo que João apenas sistematizou o processo. “Primeiro, tivemos de estabelecer um período de quarentena de três anos”, para recuperar o número de peixes no rio e, “depois, criámos uma gestão comunitária das pescas, num sistema de quotas e em que todos os lucros são partilhados pela comunidade”.

Com isso conseguiu não só aumentar o número de arapaimas em cerca de 30 vezes, como muitas outras espécies beneficiaram também dessa proteção, “incluindo as tartarugas de água doce, botos, vários outros peixes”. E até jacarés.

“O arapaima é um modelo que nos ajuda a vislumbrar um outro tipo de desenvolvimento para a Amazónia – um desenvolvimento que contempla a proteção da Natureza com a qualidade de vida das comunidades locais, em que a floresta gera muito mais valor estando de pé. Todo o trabalho mais importante é feito por essas comunidades. Elas merecem muito mais os holofotes do que eu”, pede.

De facto, a gestão comunitária já permitiu criar escolas e centros de saúde locais. Os lucros passaram a ser partilhados por toda a comunidade, e, pela primeira vez, as mulheres têm acesso ao seu rendimento, sem depender do marido: “O pirarucu também tem contribuído para a equidade de género.” Olhando para todas as conquistas, sentimo-nos realmente um pouco como Jonathan Baillie: parece impossível não ficar entusiasmado com o projeto e com esta força de vontade.

Oceano de Esperança é um projeto da VISÃO em parceria com a Rolex, no âmbito da sua iniciativa Perpetual Planet, para dar voz a pessoas e a organizações extraordinárias que trabalham para construir um planeta e um futuro mais sustentáveis. Saiba mais sobre esta missão comum.

Assine a VISÃO digital e receba a VISÃO Saúde, Edição Especial “70 Perguntas e Respostas sobre Saúde”, também em formato digital.

EM TEMPOS DIFÍCEIS É PRECISO TER VISÃO

ASSINE JÁ!

Relacionados

Oceano de Esperança

“Andamos a envenenar-nos há muito mais tempo do que imaginávamos”

Para Alexander More, conceituado cientista climático, é preciso explicar às pessoas porque o aquecimento global vai afetá-las, na saúde e na carteira

Oceano de Esperança

“Numa semana, corais saudáveis, vibrantes e cheios de cor ficaram completamente brancos”

A jovem bióloga inglesa Emma Camp está numa corrida para salvar a Grande Barreira de Coral na Austrália. Será que vai a tempo?

Oceano de Esperança

“Os tubarões azuis nos Açores tinham todos marcas de ‘encontros’ com os humanos”

Nuno Sá é o nosso mais prestigiado cameramen subaquático e já viu de tudo: paisagens virgens, profundezas misteriosas, espécies fascinantes, mas também animais feridos por humanos e rios de lixo

Oceano de Esperança

Uma missão comum

Oceano de Esperança é um projeto da VISÃO em parceria com a Rolex, no âmbito da sua iniciativa Perpetual Planet, para dar voz a pessoas e organizações extraordinárias que trabalham para construir um planeta e um futuro mais sustentáveis

Mais na Visão

Visão Fest

"Não há contradição entre a prioridade de conter a pandemia e a de cuidar e preparar o futuro"

Apesar da emergência do combate à pandemia, António Costa salientou a importância de não se deixar para trás os desafios para o que diz “ser o futuro da humanidade”. O primeiro-ministro na manhã do primeiro dia de VISÃO FEST Verde

LD Linhas Direitas
LInhas Direitas

Trump dá tudo por tudo

Robert Cahaly, especialista em sondagens do Trafalgar Group, o mesmo que em 2016, na mesma altura, e quando ninguém acreditava, deu a vitória a Trump, volta, de novo, a prever, a 11 dias das eleições, um mínimo de 270 votos do Colégio Eleitoral para o presidente, o que significa a vitória

Sociedade

Radical islâmico detido em Espanha. Andava a pregar que a Covid-19 é um “castigo contra o ocidente”

Passava o tempo a difundir material propagandístico com o objetivo de angariar mais membros para aquela organização terrorista, pedia mais tortura para os infiéis e associava a pandemia a uma vingança de Alá

Sociedade

Tal como os humanos, também os chimpanzés se tornam mais dóceis com a idade

Um estudo publicado esta semana na Science revela que há (ainda) mais semelhanças entre o Homem e o chimpanzé - tal como o seu primo humano, também ele, com a idade, se torna mais calmo e fortalece a amizade com amigos próximos

Sociedade

Discurso de Hitler vendido por €34 mil em leilão

Manuscritos dos discursos do ditador nazi foram vendidos por valores consideravelmente superiores à base de licitação. Críticos acusam a casa de leilão de encorajar neonazis

Ambiente

O peixe-mão-liso tornou-se o primeiro peixe ósseo oficialmente extinto

O peixe-mão-liso foi declarado extinto mais de 200 anos depois de ter sido capturado o último exemplar, ao fim de décadas a ser procurado, sem sucesso

Ambiente

Japão quer deitar a água radioativa de Fukushima ao mar

Quase dez anos depois do desastre nuclear, a capacidade de armazenamento do líquido usado para arrefecer aquela central japonesa está a esgotar-se - e, apesar dos protestos de pescadores e ambientalistas, o oceano pode ser o seu destino

Visão Saúde
VISÃO Saúde

Covid-19: Portugal com mais 31 mortos e 2.899 casos confirmados

Portugal contabiliza hoje mais 31 mortos relacionados com a covid-19 e 2.899 casos confirmados de infeção com o novo coronavírus, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS)

Eleições EUA 2020

Sondagens? Trump está atrás - mas há quatro anos também estava...

Joe Biden continua ser o claro favorito para as eleições de 3 de novembro, mas Donald Trump não está ainda derrotado. Saiba porquê, em mais um Foco EUA

Exame Informática
Exame Informática

Parceria eVaz – Exame Informática: Carregue o seu veículo elétrico com desconto

Os assinantes da Exame Informática podem obter descontos nos carregamentos de veículos elétricos ao utilizarem o novo cartão eVaz com o Plano VOLT.

Visão Saúde
VISÃO Saúde

Covid-19: Aprovado uso de máscaras na rua, coimas até €500 para quem não cumpre

O parlamento aprovou hoje, em votação final global, um projeto-lei do PSD que impõe o uso obrigatório de máscara em espaços públicos e que prevê coimas entre 100 e 500 euros

Eleições EUA 2020

EUA/Eleições: Debate mais moderado revela diferentes visões do mundo

O segundo debate entre os candidatos à Presidência dos Estados Unidos, Donald Trump e Joe Biden, na noite de quinta-feira, foi mais moderado e apresentou duas visões de mundo muito diferentes, publica hoje a imprensa mundial