“Os pinguins enfrentam ameaças no mar e em terra. É uma combinação explosiva”

Diz que não sabe bem se foi ele que escolheu os pinguins ou se foram eles que o escolheram, mas Pablo García Borboroglu sabe que quando visitou pela primeira vez uma colónia – tinha então 18 anos, hoje tem 50 – ficou maravilhado.

“Popi”, como sempre lhe chamaram, cresceu a ouvir contar histórias de pinguins. Os avós fugiram da Turquia no início do século passado e estabeleceram-se em Comodoro Rivadavia, na Argentina. Foi nessa pequena cidade, em plena orla atlântica patagónica, que a avó descobriu estas pequenas criaturas e se apaixonou por elas. Mais tarde, já em Mar del Plata, passou esse amor ao neto e este, quando cresceu, tornou-se um dos maiores especialistas mundiais da espécie – e o seu grande defensor.

Depois desse primeiro encontro, não tardou muito até que o jovem Borboroglu tomasse a decisão de fazer uma pausa sabática nos estudos, juntando-se a uma legião de voluntários que procurava salvar os pinguins dos derrames petrolíferos. Nessa altura, entre os anos 1980 e 1990, as marés negras eram bastante frequentes, matando em média 40 mil pinguins por ano. Pablo e todos os outros voluntários lavavam os animais com água e sabão, salvando milhares. Nunca conseguiram levar a tribunal um único responsável, mas despertaram a opinião pública para o tema e obrigaram o governo a criar rotas mais afastadas da costa para os petroleiros e as empresas alterarem as suas práticas. Uma grande vitória, mas que não deixava os pinguins fora de perigo.

Basta dizer que, hoje, além da poluição global que leva estes animais a procurarem alimento cada vez mais longe, os pinguins são uma das espécies de aves mais afetadas pela indústria da pesca e com um território mais diminuto. Tanto que a International Union for Conservation of Nature (IUCN) classificou 14 das 18 espécies existentes como estando ameaçadas. “Mais de metade das espécies de pinguins no planeta estão em risco. Enfrentam ameaças no mar e em terra. É uma combinação explosiva”, explica.

Mais de metade das espécies de pinguins no planeta estão em riscoPABLO GARCIA BORGOROGLU

Na linha da frente, Borboroglu é o primeiro a afirmar que “ajudar os pinguins é ajudar os oceanos e ajudar os oceanos é ajudar-nos a nós próprios”, mas nem mesmo ele poderia prever como, ao desembarcar numa pequena ilha perdida algures na imensidão da Patagónia Argentina. A história é um clássico: ele estava lá para ajudar pinguins, ela para salvarlobos-marinhos. Apaixonaram-se, casaram-se, tiveram dois filhos e viveram felizes para sempre. Ou, pelo menos até agora. Em 2009, a sua mulher, Laura Reyes, foi também fundamental para a criação da Global Penguin Society (GPS). Desde então, a organização já conseguiu proteger 3 230 000 hectares de área marítima e terrestre. Uma área superior à da Bélgica, maior do que um terço de Portugal.

O mundo está atento ao seu trabalho e, em 2018, Borboroglu recebeu um Whitley Gold Award, considerado o Oscar verde da conservação. Nos prémios, “a voz do planeta”, Sir David Attenborough, explicou que “as pessoas adoram os pinguins, mas desconhecem o seu declínio. A GPS concebeu soluções para solucionar esse problema”. No ano passado, foi a vez de a Rolex distinguir este biólogo como Associate Laureate. Os Rolex Awards for Enterprise, atribuídos por um grupo de cientistas internacionais de renome, destacam esta iniciativa global que abrange três continentes, estratégias de conservação mais eficazes e sobretudo o envolvimento das comunidades locais na luta. Especialmente as crianças, que participam ativamente em ações de conservação. Até ao momento, já envolveram mais de 7 000 miúdos porque, como gosta de dizer, “a mudança começa com eles. E começa agora”.

Oceano de Esperança é um projeto da VISÃO em parceria com a Rolex, no âmbito da sua iniciativa Perpetual Planet, para dar voz a pessoas e organizações extraordinárias que trabalham para construir um planeta e um futuro mais sustentáveis. Saiba aqui mais sobre esta missão comum.

Palavras-chave:

Assine a VISÃO digital e receba a VISÃO Saúde, Edição Especial “70 Perguntas e Respostas sobre Saúde”, também em formato digital.

EM TEMPOS DIFÍCEIS É PRECISO TER VISÃO

ASSINE JÁ!

Mais na Visão

Mundo

Governo chinês revela número de enviados para “centros de treino vocacional”

Relatório chinês confirma a existência de “centros de treino vocacional” na região independente de Xinjiang, mas nega abusos contra uigures e outras minorias étnicas

Economia

Portugueses e shoppings: A paixão ainda resiste?

O modelo pegou de estaca a partir dos anos 70 e hoje os portugueses já não vivem sem centros comerciais. Mas o ciclo de novos e grandes espaços terminou e, daqui em diante, só se esperam renovações e expansões. Até lá, o setor tenta sobreviver à pandemia e adaptar-se ao comércio digital e às novas tendências de consumo, que privilegiam a proximidade. Será a transição para outra era? E os consumidores acompanharão?

Visão Saúde
VISÃO Saúde

Covid-19: Rio de Janeiro anuncia regresso do público aos estádios de futebol

O prefeito da cidade brasileira do Rio de Janeiro anunciou o regresso do público aos estádios de futebol locais, a partir de outubro

Sociedade

Juíza do Supremo Tribunal dos EUA Ruth Bader Ginsburg morre aos 87 anos

A juíza do Supremo Tribunal dos Estados Unidos Ruth Bader Ginsburg morreu aos 87 anos de "complicações causadas por um cancro do pâncreas", anunciou o tribunal

Atualidade

Areal da Praia de Carcavelos engolido pela água durante o ciclone Alpha. Veja as fotos

Ciclone subtropical Alpha atinge Portugal Continental e causa estragos nas praias

Visão Saúde
VISÃO Saúde

Covid-19: Bolsonaro diz que ficar em casa na pandemia é para "fracos"

O Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, disse hoje que ficar em casa durante a pandemia de covid-19 é para "fracos" e deu os parabéns a um grupo de agricultores por "não terem entrado na conversinha mole" do isolamento social

Rui Rangel recebeu 270 depósitos em notas
Sociedade

Como a VISÃO revelou há quatro anos as suspeitas de corrupção sobre Rui Rangel

A VISÃO revelou em fevereiro de 2016 que Rui Rangel era suspeito de ter recebido milhares de euros de José Veiga em troca de decisões judiciais favoráveis para o empresário. O então desembargador negou, mas a acusação do MP divulgada hoje confirma que Rangel irá a julgamento por se ter deixado "subornar" pelo ex-agente de futebolistas. Recorde este e outros artigos exclusivos que a VISÃO publicou sobre a alegada rede de compra e venda de decisões judiciais, montada a partir do Tribunal da Relação de Lisboa

LD Linhas Direitas
LInhas Direitas

Governo entrega-nos aos bichos

Não é papel primordial do Governo agir, defender, e tomar todas as medidas para proteger os portugueses? Não é isso que os outros Governos estão a fazer lá fora? Ficam de braços cruzados? Lavam as mãos e atiram para cima dos seus cidadãos?

Visão Saúde
VISÃO Saúde

Relatório da AstraZeneca revela ao detalhe reação adversa de voluntário à vacina desenvolvida em conjunto com Oxford

A gigante farmacêutoca suspendeu de imediato os testes, sem adiantar o que acontecera. Agora, um documento interno a que a CNN teve acesso clarifica o estado neurológico sofrido por um dos participantes naquele ensaio clínico

Visão Saúde
VISÃO Saúde

Número de novos contágios de Covid-19 em Lisboa atinge o valor mais alto de sempre

A região de Lisboa e Vale do Tejo bateu hoje o record de novos casos diários de Covid-19

Cinco detidos e vários arguídos na "Operação Lex"
Sociedade

Os sms de Luís Filipe Vieira apanhados na Operação Lex: Rangel "é um turista do carago"

Presidente do Benfica está acusado de um crime de recebimento indevido de vantagem por ter oferecido bilhetes e viagens ao então juiz Rui Rangel. A VISÃO revela as mensagens que provam pedidos de ajuda ao magistrado para resolver processo fiscal pendente: "Vem sempre ao meu pensamento Sintra Sintra Sintra Sintra Sintra. Quando resolvemos?" Rangel chegou a queixar-se de que dificuldade em obter bilhetes de Vieira para a tribuna presidencial não o deixava com vontade de resolver "os problemas dele", já que aquele camarote estaria sempre cheio "dos mesmos chulos des sempre".

Imobiliário

Saiba quais são as melhores reabilitações do País

O Pavilhão Rosa Mota venceu na categoria da melhor intervenção com impacto social. O Prémio Nacional de Reabilitação Urbana recebeu mais de 70 candidatos de todo o País, tendo sido distinguidos cerca de dez