“Os pinguins enfrentam ameaças no mar e em terra. É uma combinação explosiva”

Diz que não sabe bem se foi ele que escolheu os pinguins ou se foram eles que o escolheram, mas Pablo García Borboroglu sabe que quando visitou pela primeira vez uma colónia – tinha então 18 anos, hoje tem 50 – ficou maravilhado.

“Popi”, como sempre lhe chamaram, cresceu a ouvir contar histórias de pinguins. Os avós fugiram da Turquia no início do século passado e estabeleceram-se em Comodoro Rivadavia, na Argentina. Foi nessa pequena cidade, em plena orla atlântica patagónica, que a avó descobriu estas pequenas criaturas e se apaixonou por elas. Mais tarde, já em Mar del Plata, passou esse amor ao neto e este, quando cresceu, tornou-se um dos maiores especialistas mundiais da espécie – e o seu grande defensor.

Depois desse primeiro encontro, não tardou muito até que o jovem Borboroglu tomasse a decisão de fazer uma pausa sabática nos estudos, juntando-se a uma legião de voluntários que procurava salvar os pinguins dos derrames petrolíferos. Nessa altura, entre os anos 1980 e 1990, as marés negras eram bastante frequentes, matando em média 40 mil pinguins por ano. Pablo e todos os outros voluntários lavavam os animais com água e sabão, salvando milhares. Nunca conseguiram levar a tribunal um único responsável, mas despertaram a opinião pública para o tema e obrigaram o governo a criar rotas mais afastadas da costa para os petroleiros e as empresas alterarem as suas práticas. Uma grande vitória, mas que não deixava os pinguins fora de perigo.

Basta dizer que, hoje, além da poluição global que leva estes animais a procurarem alimento cada vez mais longe, os pinguins são uma das espécies de aves mais afetadas pela indústria da pesca e com um território mais diminuto. Tanto que a International Union for Conservation of Nature (IUCN) classificou 14 das 18 espécies existentes como estando ameaçadas. “Mais de metade das espécies de pinguins no planeta estão em risco. Enfrentam ameaças no mar e em terra. É uma combinação explosiva”, explica.

Mais de metade das espécies de pinguins no planeta estão em risco

PABLO GARCIA BORGOROGLU

Na linha da frente, Borboroglu é o primeiro a afirmar que “ajudar os pinguins é ajudar os oceanos e ajudar os oceanos é ajudar-nos a nós próprios”, mas nem mesmo ele poderia prever como, ao desembarcar numa pequena ilha perdida algures na imensidão da Patagónia Argentina. A história é um clássico: ele estava lá para ajudar pinguins, ela para salvarlobos-marinhos. Apaixonaram-se, casaram-se, tiveram dois filhos e viveram felizes para sempre. Ou, pelo menos até agora. Em 2009, a sua mulher, Laura Reyes, foi também fundamental para a criação da Global Penguin Society (GPS). Desde então, a organização já conseguiu proteger 3 230 000 hectares de área marítima e terrestre. Uma área superior à da Bélgica, maior do que um terço de Portugal.

O mundo está atento ao seu trabalho e, em 2018, Borboroglu recebeu um Whitley Gold Award, considerado o Oscar verde da conservação. Nos prémios, “a voz do planeta”, Sir David Attenborough, explicou que “as pessoas adoram os pinguins, mas desconhecem o seu declínio. A GPS concebeu soluções para solucionar esse problema”. No ano passado, foi a vez de a Rolex distinguir este biólogo como Associate Laureate. Os Rolex Awards for Enterprise, atribuídos por um grupo de cientistas internacionais de renome, destacam esta iniciativa global que abrange três continentes, estratégias de conservação mais eficazes e sobretudo o envolvimento das comunidades locais na luta. Especialmente as crianças, que participam ativamente em ações de conservação. Até ao momento, já envolveram mais de 7 000 miúdos porque, como gosta de dizer, “a mudança começa com eles. E começa agora”.

Oceano de Esperança é um projeto da VISÃO em parceria com a Rolex, no âmbito da sua iniciativa Perpetual Planet, para dar voz a pessoas e organizações extraordinárias que trabalham para construir um planeta e um futuro mais sustentáveis. Saiba aqui mais sobre esta missão comum.

Palavras-chave:

Assine a Revista VISÃO, em digital, por €1 e apoie o jornalismo de qualidade.

ASSINE JÁ

ASSINE JÁ!

Mais na Visão

Mundo

FIA concluiu que incêndio no acidente de Grosjean se deveu à violência do impacto

A Federação Internacional do Automóvel concluiu hoje que o incêndio no acidente sofrido pelo francês Romain Grosjean (Haas) no GP de Fórmula 1 do Bahrain de 2020 se ficou a dever à violência do impacto

Economia

Covid-19: Misericórdias sem óbitos esta semana em resultado da vacinação

Os lares das misericórdias não registaram esta semana mortes por covid-19, "números espetaculares" que são "consequência direta da vacinação" e uma "queda abrupta" face aos 140 óbitos registados numa semana no início de fevereiro

Sociedade

Guia básico (de educação e bom senso) para viver nas redes

Se imaginar que as redes sociais são um infantário, estas seriam as regras de bom comportamento afixadas na parede. Numa sociedade casa vez mais digital, é importante relembrar o bê-á-bá da boa educação

Política

Covid-19: Governo português espera reabrir turismo em maio

Portugal espera poder abrir as fronteiras e o turismo no início de maio graças a certificados de vacinação ou de testes, afirmou hoje a secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, à BBC. 

Sociedade

Covid-19: Portugal já administrou um milhão de vacinas num "caminho ainda longo"

Portugal ultrapassou hoje um milhão de vacinas contra covid-19 administradas, uma marca que o sec.de Estado da Saúde descreveu como significativa e o início de um caminho que ainda é longo

Visão Saúde
VISÃO Saúde

Covid-19: Vacina aproxima-se dos mais jovens

As farmacêuticas começaram a testar as vacinas contra o vírus SARS-CoV-2 em crianças e adolescentes. Será prioritário vaciná-los?

Sociedade

Constança Braddell: Infarmed garante que está a acompanhar o caso, mas só pode interceder depois do pedido oficial do hospital

A jovem com fibrose quística que precisa de financiamento para um medicamento inovador de 200 mil euros fez hoje um emotivo apelo nas redes sociais: “Não quero morrer”

Exame
Inconsistência problemática

“Se se preocupa com desigualdade, um imposto sobre a riqueza deve estar no centro do que defende."

Deveria existir um imposto sobre as fortunas? A discussão tende a ser ideológica, com linhas que dividem normalmente esquerda e direita. Mas um grupo de economistas britânicos tentou colocá-la num domínio mais técnico. Se acharmos que ele vale a pena, como poderia funcionar? A EXAME entrevistou um dos autores desse estudo sobre as vantagens de um imposto sobre a riqueza e os seus obstáculos.

Fotografia

25 imagens da histórica visita do Papa ao Iraque como "peregrino da paz"

O Papa Francisco iniciou esta sexta-feira hoje uma visita de quatro dias ao Iraque, a primeira de um papa a um país muçulmano de maioria xiita, numa missão em que se apresenta como "peregrino da paz"

Visão Saúde
VISÃO Saúde

Covid-19: Internamentos semelhantes ao que estavam a 25 de outubro e em UCI no número que estavam a 12 de novembro

Há agora 63260 casos ativos de Covid-19 em Portugal

Política

Covid-19: Rio admite possibilidade de um desconfinamento a ritmos diferentes, por regiões

O presidente do PSD, Rui Rio, admitiu hoje um desconfinamento a ritmos diferentes, por regiões, quando a evolução epidemiológica não for homogénea, como forma de não prejudicar as populações menos "massacradas" pela pandemia de covid-19

Exame Informática
MI - Mobilidade Inteligente

Sport e Cross, as bicicletas elétricas da Porsche

A fabricante de automóveis de luxo apresentou as duas novas bicicletas elétricas ao mesmo tempo que anunciou o modelo Taycan Cross Turismo. Os preços são, como esperado, elevados