Ric O’Barry, uma vida dedicada a resgatar golfinhos em cativeiro

Quando tentámos falar pela primeira vez com Richard O’Barry, ele encontrava-se algures na Indonésia, montando a operação de resgate de Rocky e Rambo, dois golfinhos presos em cativeiro ilegal no Hotel Melka. O tempo era crucial, pois pouco antes um terceiro golfinho, Gombloh, morreu “sem nunca ter tido hipótese de experimentar a liberdade”, contou-nos mais tarde. Ric (todos o tratam pelo diminutivo) não ia deixar que os outros sofressem o mesmo destino.

A história deste ativista dos direitos dos animais começou há meio século, tinha então 30 anos. Nessa altura não era um “salvador”, mas um treinador, no Miami Seaquarium. Bastante bom, diga-se, tanto que foi escolhido para treinar os quatro golfinhos que interpretaram Flipper, na popular série de televisão norte-americana dos anos 1960. Desde então, Flipper é sinónimo de golfinhos, mas as memórias de Ric são menos simpáticas, e prendem-se com a morte de Cathy, um desses animais, que se terá suicidado, pois “nadou para o fundo do tanque e não voltou acima para respirar”. Ric não teve dúvidas disso, e a sua vida mudou nesse instante: “Passei os últimos 50 anos a tentar acabar com o cativeiro de golfinhos pela indústria do entretenimento. Estamos a falar de animais inteligentes, socialmente complexos, destinados a nadarem longas distâncias e a reunirem-se em grupos sociais específicos, e tudo isto é impossível num tanque. Não é justificável sujeitá-los a estas condições apenas para que os visitantes possam ter alguns minutos de entretenimento e tirar umas fotos.”

Passei os últimos 50 anos a tentar acabar com o cativeiro de golfinhos pela indústria do entretenimento. Estamos a falar de animais inteligentes, socialmente complexos, destinados a nadarem longas distâncias e a reunirem-se em grupos sociais específicos, e tudo isto é impossível num tanque

Assim, “no Dia da Terra de 1970”, fundou o Dolphin Project e lançou a campanha Empty the Tanks (esvaziem os tanques): “A nossa missão é fazer com que estes mamíferos possam reformar-se e sejam libertados no oceano, sempre que possível. Que em nenhum caso se necessite de atuar para assegurar a sua sobrevivência.” Reconhece que nem todos os parques são iguais, mas “mesmo as melhores instalações, com os melhores cuidados, não substituem o oceano aberto”. E também não acredita que possam desempenhar qualquer papel educativo: “As crianças ficam encantadas com os dinossauros sem nunca terem visto um e aprendem sobre o monte Everest sem lá terem subido. É completamente possível ensinar reverência e respeito sem sujeitar o objeto de estudo a uma vida de confinamento. Mostrar animais em cativeiro às crianças não é educativo nem inspirador. Podemos dar um exemplo melhor, ensinando-as a proteger essas espécies na Natureza e a valorizar o nosso ambiente.”

Ao longo destes 50 anos, Ric e a sua equipa já libertaram mais de duas dúzias de animais, embora ele prefira medir o sucesso por um número menos tangível: o dos golfinhos “poupados de uma captura em alto-mar em virtude dos nossos esforços ao longo destes anos”. Esforços que se materializaram, por exemplo, no documentário The Cove, vencedor de um Óscar da Academia, em 2010, realizado por Louie Psihoyos. The Cove segue Ric numa campanha para impedir a matança de golfinhos em Taiji, no Japão. Um espetáculo aterrador, pois os golfinhos são degolados, deixando o mar vermelho de sangue. A caça acontece todos os anos nesta vila piscatória, sob o beneplácito do Governo japonês, e é aqui que também são capturados muitos dos golfinhos que acabam em “supostos parques aquáticos”, a maioria deles na Ásia (não há registo de nenhum parque em Portugal nem na Europa recorrer a estes mamíferos).

O’Barry estima que ainda existam cerca de 3 mil golfinhos em cativeiro no mundo, mas pelo menos agora tem um Santuário de Golfinhos, construído no mar de Bali, em conjunto com as autoridades indonésias, para onde pode levá-los depois de serem resgatados. Foi esse o destino de Rocky e Rambo, segundo contou à VISÃO depois de os ter libertado no oceano. Após o seu regresso à Califórnia, era evidente como ainda vinha maravilhado por ter assistido ao primeiro contacto dos golfinhos com o mar. “Foi um momento de tirar o fôlego, que faz com que todos estes longos anos de determinação valham realmente a pena.”

Oceano de Esperança é um projeto da VISÃO em parceria com a Rolex, no âmbito da sua iniciativa Perpetual Planet, para dar voz a pessoas e organizações extraordinárias que trabalham para construir um planeta e um futuro mais sustentáveis. Saiba aqui mais sobre esta missão comum.

Aproveite os descontos que preparámos para si, por tempo muito limitado. Só até 30 de novembro. Conheça todos os valores e opções para a assinatura da sua VISÃO aqui: https://bit.ly/tinbf2020

BLACK FRIDAY

Aproveite Já

Relacionados

Oceano de Esperança

“O planeta não pode esperar mais”

A Natureza responde até certo ponto – há danos irreparáveis. E por isso é tão importante preservar o que resta, explica o administrador da Fundação Oceano Azul, Emanuel Gonçalves. Este é o primeiro artigo de um projeto em parceria com a Rolex sobre pessoas e organizações excepcionais que trabalham para construir um planeta mais sustentável

Oceano de Esperança

Menos de 12% dos oceanos estão intactos

Os números e os factos que mais preocupam Emanuel Gonçalves, um dos maiores especialistas mundiais nos oceanos

Oceano de Esperança

Uma missão comum

Oceano de Esperança é um projeto da VISÃO em parceria com a Rolex, no âmbito da sua iniciativa Perpetual Planet, para dar voz a pessoas e organizações extraordinárias que trabalham para construir um planeta e um futuro mais sustentáveis

Mais na Visão

Mundo

Dinamarca quer eliminar de vez as “martas zombie”, que emergiram de valas onde tinham sido enterradas

Martas abatidas no início do mês, após ter sido detetada em alguns animais uma mutação do novo coronavírus, emergiram de valas comuns. Um fenómeno químico explica o episódio insólito. A Dinamarca quer agora incinerar as carcaças

Visão Saúde
VISÃO Saúde

Covid-19: Portugal com mais 87 mortos e 4.868 novos casos nas últimas 24 horas

Portugal contabiliza hoje mais 87 mortos relacionados com a covid-19 e 4.868 novos casos de infeção com o novo coronavírus, segundo a Direção-Geral da Saúde

Sociedade

A vila de Fucking, na Áustria, está cansada de brincadeiras de mau gosto

Após o chumbo de duas propostas de mudança de nome, a vila austríaca entrará no novo ano com um nome menos controverso: Fugging

Sociedade

Quando a vida se apaga da memória: Três histórias de quem se viu obrigado a reconstruir uma vida sem lembranças

O episódio verídico de um médico italiano que perdeu anos de memórias, na sequência de um acidente de viação, deu azo a uma série de televisão. Aqui se contam três histórias de quem também se viu obrigado a reconstruir uma vida sem lembranças, depois de um traumatismo crânio-encefálico

Economia

PCP/Congresso: João Ferreira aponta 10 falhanços a Marcelo

João Ferreira, candidato presidencial apoiado pelo PCP, apontou hoje dez falhas ao atual Presidente, Marcelo Rebelo de Sousa, e alertou que as eleições de janeiro vão influenciar a vida dos portugueses, "para o bem ou para o mal"

Visão Saúde
VISÃO Saúde

Covid-19: Ordem dos Médicos pede transparência e equidade na vacinação

O bastonário e o Gabinete de Crise para a covid-19 da Ordem dos Médicos pediram hoje transparência, equidade e fundamentação na vacinação contra o novo coronavírus, manifestando disponibilidade para colaborar na proposta de vacinação nacional

Economia

TAP: Plano de reestruturação prevê despedimento de 500 pilotos e redução de salários - Sindicato

O plano de reestruturação da TAP prevê o despedimento de 500 pilotos e a redução em 25% dos seus salários, segundo a informação divulgada hoje pelo Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil

Imobiliário

Pandemia potencia crédito malparado

A crise atual vai deixar famílias e empresas mais endividadas e, terminadas as moratórias, o crédito malparado vai disparar, alerta a Prime Yield. A solução habitacional para as famílias reside no arrendamento institucional, defende Nelson Rêgo, CEO da consultora

Política

Chega: "O Tribunal Constitucional não pode contentar-se com uma avaliação meramente formal do que se encontra escrito no programa ideológico"

A Democracia, como regime político, "não é o regime do 'vale tudo' e tem de fixar os mínimos existenciais para evitar a sua destruição por dentro", explica o constitucionalista Jorge Bacelar Gouveia

Visão Saúde
VISÃO Saúde

Quem vacinar primeiro? Como os outros países estão a resolver o dilema

O Governo vai divulgar o seu plano de vacinação para a Covid-19 nos próximos dias. Outros países também estão a lançar os seus planos, mas nem todos definem os mesmos grupos como prioritários. Idosos ou trabalhadores essenciais: quem serão os primeiros a receber a vacina?

Sociedade

Covid-19: Concelhos de maior risco novamente com recolher obrigatório a partir das 13:00

Os 127 concelhos com risco "extremamente elevado" e de risco "muito elevado" de contágio por covid-19 voltam a ter recolher obrigatório a partir das 13:00 durante o fim de semana e feriado

LD Linhas Direitas
LInhas Direitas

Vacina já dá confusão

É ridículo perder tempo na discussão metafísica das prioridades da vacinação. A Covid19, sozinha, já as estabeleceu. Todos as conhecemos. Basta elencar