Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Costa a pé: monumentos fantasmagóricos, trotinetes aos pontapés e o lindo luar em noite de Santo António

Do Minho ao Algarve, junto ao mar

Picasa

Sétima etapa da grande caminhada de Pedro Pimenta e amigos pela costa portuguesa, desta vez noturna, de Cascais a Lisboa, com imagens deste cantinho à beira-mar

Pedro Pimenta delineou um plano: percorrer toda a costa portuguesa a pé, de Monção a Vila Real de Santo António. São 940 quilómetros, que dividiu em 16 etapas, para cumprir até fevereiro de 2020, um fim de semana por mês. O ponto onde terminou a etapa anterior é sempre o ponto de partida da seguinte para todos os que o querem acompanhar.

Funcionário público, Pedro Pimenta, de 52 anos, é já um veterano das caminhadas – durante mais de uma década, liderou a secção de Pedestrianismo do Clube de Lazer, Aventura e Competição (CLAC) do Entroncamento, onde reside. Num registo informal, de impressões e pensamentos soltos, partilha agora, no site da VISÃO, uma espécie de diário desta aventura pela costa, ao mesmo tempo que nos brinda com belas fotografias e vídeos dos locais por onde passa (também os pode ver no site do projeto Costa a Pé).

Este é o relato da sétima etapa, entre Cascais e Lisboa, realizada no dia 13 de junho, uma jornada noturna em noite de Santo António.

Quinta, 13: Cascais - Lisboa, 30 kms

Boa opção, esta de alterar a etapa para a noite de Santo António. Tinha ido trabalhar e levei uma pequena mochila para guardar a roupa e alguns alimentos. Janto em Sta. Apolónia e vou sigo para o Cais do Sodré. Tenho encontro marcado com companheiros caminheiros às 23 horas, junto à Baía de Cascais. No comboio, aprecio uma das mais bonitas vistas do mundo a partir de uma linha férrea. Conheço bem o ambiente de Cascais à noite. Quando jovem, vinha passear com amigos a discotecas e bares com alma própria. Desta vez, uma concentração de Harley Davidson’s enche a cidade de motards e movimento. Na estação da CP, encontro a Sónia e o Paulo Oliveira. Aguardamos a chegada do Messias e do Calisto.

O Calisto e o Joaquim são estreias neste projeto do Costa a pé. Começamos às 23h, como previsto. O tempo está um pouco ventoso, mas depressa se torna ameno. O mar calmo permite ver o fundo, junto da praia e dos rochedos. Em direção a nascente, pelas vias pedonais, junto à marginal, calmaria. Só se ouve o ligeiro enrolar das ondas na areia.

Decidimos aos 10 kms parar um pouco para comer. Com tantas esplanadas por ali, podemos sentar-nos... Mentira. Um guarda noturno não deixa. Seguimos. Habituado a galgar quilómetros, o Calisto vai na frente, em grande ritmo, puro prazer. Terá de abrandar. O Joaquim, um bem-disposto, parece-me uma pessoa com quem se pode contar sempre. Rimos de piadas estúpidas, para o tempo passar depressa.

O reflexo da lua na água desenha um quadro prefeito. Alguns monumentos iluminados dão um ar de algo fantasmagórico. É o caso do Forte de Caxias. Os meus pés vão dando sinal, possivelmente devido à troca de sapatilhas para esta etapa. Mas vou andando devagar, porque depois tenho tempo para recuperar. Com a madrugada, vamos vendo trotinetes abandonadas. São aos pontapés.

Desilusão por ver a Torre de Belém apagada. Mal dá para fotografar. Alegria no largo do monumento dos Descobrimentos, sem ninguém a incomodar ou a “infiltrar-se” nas fotos. Mas tristeza por ver o parque das trotinetes junto ao monumento, que impede uma foto limpa. Inadmissível.

Os comboios de hora a hora vão apinhados. Regresso a cada depois da noite de Sto. António, em Lisboa. Com o aproximar da capital, uma multidão à espera de transportes, garrafas pelo chão. Somos os únicos de passagem, nem vinho nem sardinhas.

Chegamos por volta das 6 da manhã. Vou até ao Terreiro do Paço apanhar o metro para Sta. Apolónia. O Calisto seguiria a pé até à Bobadela, uns 40 quilómetros a mais. A Sónia e o Joaquim regressam também. Depois de uma noite bem passada, 30 quilómetros e um lindo luar, o céu clareia em Lisboa. Companhia fantástica. Obrigado.

Despesas: Transportes - €7; Extras - €5

VEJA A GALERIA DE IMAGENS DESTE DIA:

1 / 14

2 / 14

3 / 14

4 / 14

5 / 14

6 / 14

7 / 14

8 / 14

9 / 14

10 / 14

11 / 14

12 / 14

13 / 14

14 / 14

As 16 etapas do projeto Costa a Pé

1) 26 e 27 de janeiro: Monção – Caminha – Viana do Castelo, 47 + 27 kms

2) 23 e 24 de fevereiro: Viana do Castelo – Póvoa de Varzim – Porto, 53 + 42 kms

3) 23 e 24 de março: Porto – Ovar – Aveiro, 44 + 38 kms

4) 25, 26, 27 e 28 de abril: Aveiro – Tocha – Figueira da Foz – Pedrógão – Nazaré, 47 + 38 + 38 + 45 kms

5) 25 e 26 de maio: Nazaré – Peniche – Ribamar, 51 + 36 kms

6) 8, 9 e 10 de junho: Ribamar – Ericeira – Almoçageme - Cascais, 36 + 27 + 27 kms

7) 13 de junho: Cascais – Lisboa, 33 kms

8) 22 e 23 de junho: Trafaria – Meco – Sesimbra, 30 + 25 kms

9) 20 e 21 de julho: Sesimbra – Setúbal – Comporta, 30 + 28 kms

10) 24 e 25 de agosto: Comporta – Santo André – Porto Covo, 36 + 34 kms

11) 21 e 22 de setembro: Porto Covo – Almograve – Odeceixe, 35 + 37 kms

12) 26 e 27 de outubro: Odeceixe – Chabouco – Vila do Bispo, 35 + 31 kms

13) 23 e 24 de novembro: Vila do Bispo – Sagres – Lagos, 33 + 37 kms

14) 28 e 29 de dezembro: Lagos – Portimão – Armação de Pêra, 28 + 27 kms

15) 25 e 26 de janeiro de 2020: Armação de Pêra – Quarteira - Olhão 31 + 35 kms

16) 23 e 24 de fevereiro de 2020: Olhão – Cabanas – Vila Real de Santo António 35 + 25 kms