Pedro Marques Lopes

Colunista
Licenciado em Direito pela Universidade Católica Portuguesa, Pedro Marques Lopes é empresário e vive entre Lisboa e Porto. Comentador habitual em vários órgãos de comunicação social há cerca de 15 anos, integra ainda o painel residente dos programas Eixo do Mal (SIC Notícias) e Bloco Central (TSF)
Politicamente Correto
Exclusivo

Brincar às Constituições

Estamos perante uma enorme perda de tempo e o que é também mais uma declaração explícita do divórcio entre as preocupações dos cidadãos e os partidos de poder

Crónicas

Obrigado, Fausto. Uma crónica por Pedro Marques Lopes

Fomos homenagear um genial músico. Um homem capaz de escrever as mais belas letras, compor as mais extraordinárias músicas e de orquestrar de uma maneira absolutamente genial

No reino Portugalix…
Politicamente Correto
Exclusivo

A política e a Justiça

Tudo isto resulta num ambiente que descredibiliza toda a classe política e que protege os verdadeiros corruptos e praticantes de compadrio. Nada garante mais a impunidade dos verdadeiros corruptos do que o clima de que “são todos iguais” e de que “anda tudo a roubar”

No reino do “entãoeaquilismo”
Politicamente Correto
Exclusivo

A democracia sobreviverá?

Se estávamos muito convencidos de que as instituições iam ser o seguro de vida, bastou um mandato de um tipo como o Trump, e num país que julgávamos ter as mais fortes instituições, para percebermos a sua fragilidade

Politicamente Correto
Exclusivo

O centro-direita precisa de quem o represente?

E como estou convencido de que a campanha de extremar o PSD tem muitas possibilidades de sair vitoriosa, só resta, a quem é de centro-direita, tem voz pública, vontade e rejeita este rumo, criar uma alternativa nesse espaço. O outro caminho é ficar em casa e ver o País flutuar entre os socialistas e a extrema-direita

Politicamente Correto
Exclusivo

Candidaturas presidenciais e militares nos quartéis

Uma possível entrada na corrida de Gouveia e Melo seria a continuação desse mal nacional que é o sebastianismo, promove a ignorância, será uma vitória para o discurso antipolíticos que é na essência um discurso contra a democracia e é um recuo perigoso no que deve ser o comportamento dos militares num país democrático

Politicamente Correto
Exclusivo

A campanha contra Marcelo Rebelo de Sousa

O dramático e paradoxal é que o eleitorado já exprimiu, por mais do que uma vez, que quer uma alternativa de centro vinda da direita, e no espaço público político são muito raros os que a defendem e lutam por ela

Politicamente Correto
Exclusivo

Os políticos e os inimigos da democracia

Que ninguém se iluda, estes pseudocasos fazem parte de um processo, de uma estratégia, que tem como objetivo destruir a democracia. Que este propósito existe, ninguém tem dúvidas, mas ver tanta gente, que supostamente a quer defender, a colaborar com os amantes das ditaduras é o sinal mais alarmante de que estes estão a vencer

Politicamente Correto
Exclusivo

Os jogadores de futebol e o Qatar

Ou o futebol está entregue a gente que não percebe nada do que ele representa como fenómeno social ou está entregue a gente que tanto podia vender sabão ou futebol e é profundamente corrupta

Politicamente Correto
Exclusivo

Ventura agradece, o PSD não

A legitimação do Chega esvazia o PSD de conteúdo político e doutrinário. Aliás, a maioria dos deputados social-democratas percebeu bem isso e não cumpriu as ordens do líder

Politicamente Correto

*Meu coração bate feliz quando te vê, Brasil

Por muito que nos custe, o futuro do português está no Brasil e serão os brasileiros a moldá-lo

Politicamente Correto
Exclusivo

As TINAS e a democracia

O PSD sabe bem o que custa mexer nas pensões e em tudo o que lhes estiver associado: isso custou-lhe uma imprescindível base de apoio que em larguíssima medida o tem conduzido a sistemáticas derrotas eleitorais. António Costa não o ignora e também não desconhece que, só de velhice, há mais de dois milhões de pessoas a receber da Segurança Social. Digamos que ninguém consegue ganhar eleições não sendo agradável com estes cidadãos

Politicamente Correto
Exclusivo

Marta Temido e as linhas vermelhas de Costa

Seguindo o critério do primeiro-ministro, é fácil prever que, todos os meses, podemos ter um novo ministro da Saúde

Politicamente Correto
Exclusivo

Ingénuos colaboracionistas e a razão

Não é só o otimismo que me faz pensar que os povos do mundo livre vão continuar a resistir, é sobretudo a minha crença de que não se perdeu a mais básica racionalidade e a decência

Politicamente Correto
Exclusivo

A nossa Igreja era diferente

Chega a arrepiar ouvir o cardeal-patriarca dizer que ao tempo achava-se que a conduta certa era tratar dos assuntos dentro de portas. Mas quando é que uma violação ou um abuso sexual não eram assuntos de Código Penal?

Politicamente Correto
Exclusivo

Mau é o Santos Silva

Se quisesse focar-me em atitudes laterais e não me concentrar naquele discurso abjeto de Ventura, diria que vergonhoso foi o silêncio da bancada do PSD após a intervenção do presidente da Assembleia da República

Politicamente Correto
Exclusivo

O império do Terreiro do Paço

A concentração de poder no Terreiro do Paço é uma doença nacional que tem tido consequências gravíssimas para o desenvolvimento e o crescimento económico e social do País

Politicamente Correto
Exclusivo

Pais, Famalicão e democracia

É chocante e injusto que se utilizem manobras dilatórias para permitir que alunos passem de ano quando estão a ter uma conduta claramente ilegal. Sim, não estou na mesma equipa dos que consideram que o Ministério da Educação foi moderado, foi simplesmente conivente com uma grosseira ilegalidade

Politicamente Correto
Exclusivo

A galeria dos ex-líderes e Montenegro

É mais fácil matar o fantasma Passos no partido do que no eleitorado: não há fidelidade que se aguente quando o poder está em causa

Politicamente Correto
Exclusivo

Tempos nada interessantes

Há, neste momento, uma chuva copiosa de anjos a cair do céu. Nós bem olhámos para o lado enquanto tudo se cozinhava à nossa frente, mas a realidade foi-nos espetada na cara

SNS: 40 anos de sucesso e a necessidade de evolução
Politicamente Correto
Exclusivo

Consensos, antes que seja tarde demais

A saúde pública é um caso premente da necessidade de um acordo de regime, mas não é o único. Com diferentes graus de urgência podíamos falar da Justiça, da Educação Pública ou da Segurança Social