Pedro Marques Lopes

Colunista
Licenciado em Direito pela Universidade Católica Portuguesa, Pedro Marques Lopes é empresário e vive entre Lisboa e Porto. Comentador habitual em vários órgãos de comunicação social há cerca de 15 anos, integra ainda o painel residente dos programas Eixo do Mal (SIC Notícias) e Bloco Central (TSF)
Politicamente Correto
Exclusivo

As consequências das eleições da pandemia

Estão assim reunidas as condições para que a catástrofe que foram os resultados eleitorais de há quatro anos para o PSD e o PCP se repita e agrave ainda mais a posição destes partidos no nosso quadro político-partidário

Politicamente Correto

Carlos Moedas: Pode alguém ser quem não é?

As próprias boas propostas que Moedas tem (e algumas são, pelo menos, muito defensáveis) acabam por perder relevância no meio daquelas tolices

Politicamente Correto
Exclusivo

O público, o privado e os direitos LGBT

A exibição pública da condição foi impondo o reconhecimento de direitos, e esse reconhecimento foi ajudando a que mais e mais homossexuais se assumissem e pudessem viver num mundo que os respeitasse mais

Politicamente Correto
Exclusivo

O Avante Sombra e o futuro do PSD

Jamais o PSD regressará ao poder se enveredar por este caminho de nada ter para propor às pessoas e de preferir fazer regressar fantasmas de ameaças comunistas ou patetices do género

Politicamente Correto

A liberdade e as oportunidades para o candidato a Lisboa da IL

Não tenho dúvidas de que o Bruno Horta Soares prefere a democracia à ditadura, como estou certo de que se soubesse do que fala não diria os disparates que disse. Será apenas ignorância

Politicamente Correto
Exclusivo

Os outros aliados do PS

O próprio clima em que decorreu o evento mostrou o quanto os socialistas pensam que são os donos disto tudo: umas críticas pouco entusiasmadas à direita, um sorriso complacente à esquerda, anúncios de dinheiro a rodos e umas palmadinhas de autocongratulação

Politicamente Correto
Exclusivo

Somos poucos, pobres e moramos longe

A verdade é que somos poucos, pobres e moramos longe. Sendo que a primeira e a terceira premissas resultam normalmente na segunda

Politicamente Correto
Exclusivo

A crise

Ficam instantâneos do que já era público e notório: um Governo cansado e uma oposição sem fôlego

Politicamente Correto
Exclusivo

O nada estranho caso Vítor Fernandes

Tudo serve para vender a ideia de que vivemos num imenso lamaçal. Pouco importa se se põe em causa a honra e a honorabilidade de qualquer pessoa. Está até firmada a doutrina de que há uma, imagine-se, crise de regime.

Politicamente Correto
Exclusivo

O meu julgamentozinho

Está feito o meu julgamento. Não precisei de investigadores, procuradores, juízes e muito menos de leis e da Constituição. Não fui só eu a ter feito a investigação, a acusar, a julgar e a condenar LFV; o homem já foi julgado por todos nós

Politicamente Correto
Exclusivo

Os outros ajudantes do Ventura

O “tudo o que corre mal ajuda o Chega” é a cara, sendo a coroa o “quem vota no Chega não quer as suas soluções, está só a dizer que é contra o atual estado de coisas”. São as duas faces da mesma moeda e nada mais fazem do que promover, desculpabilizar quem nele vota, dar-lhe méritos que ele não tem, fazer dos seus dirigentes gente muito séria e sem mácula

Politicamente Correto
Exclusivo

É preciso que o PSD ressuscite

Com a constante perda de influência autárquica, essa proximidade desvanece-se, o poder, que é o cimento da união daquelas tendências, amolece e a máquina fecha-se mais para segurar o poder que ainda resta

Treta de corrupção
Politicamente Correto
Exclusivo

A outra indústria da corrupção

Os rentistas da ideia da corrupção generalizada estão a vencer. E há gente na Justiça a ajudar. Pessoas que só ficarão satisfeitas se se fizer tudo como elas exigem (as leis e os meios que querem) e outras que pensam que “isto” só vai ao sítio quando mandarem em tudo.

Politicamente Correto
Exclusivo

A democracia não é à la carte

Em razão disto, é propalada a tese de que há um excesso de direitos políticos. De que valores essenciais da democracia e que em larga medida a definem têm de ser cerceados. Já ninguém tem vergonha de dizer que a presunção de inocência só serve para proteger os poderosos, que o princípio da não inversão do ónus da prova só ajuda os corruptos e tem de ser relativizado e até colunistas importantes afirmam que o Estado de direito é uma simples abstração

PAN quer criar Serviço Nacional de Saúde para cães e gatos
Politicamente Correto
Exclusivo

O PAN conta?

Numa circunstância em que a obtenção de maiorias para a governação depende de margens tão pequenas, este esquecimento dum partido que tem quatro deputados e já uma interessante implantação autárquica é, no mínimo, estranho e um erro

Politicamente Correto
Exclusivo

O MEL e o diabo

Pensei várias vezes que se António Costa tivesse organizado aquele evento não lhe teria corrido tanto de feição