Miguel Carvalho

Miguel Carvalho

Grande Repórter
Nasceu a 25 de novembro de 1970, prova de que teve razão antes do tempo. Cresceu a beber política, jornais, Tom Sawyer, Soeiro, Marx, Groucho, Easton Ellis, MEC, Torga e épicos Marvel. Despertou para o jornalismo em plena delinquência, roubando jornais dos vizinhos e revistas nos quiosques. Fez fanzines e jornais de caserna. Gosta da palavra camarada e vacinou-se contra o coleguismo e o fascismo de unha pintada. Foi «pirata» da rádio. Tirou (mas devolveu) o curso de Radiojornalismo. Anda nisto desde 1989. Alguns acham demasiado. Publicou sete livros, o penúltimo sobre a rede bombista de extrema-direita do pós-revolução e o último sobre Amália Rodrigues. Ganhou o prémio Gazeta de Jornalismo com uma investigação de vários meses situada em 1979, para surpresa dele e escândalo nacional na era do instantâneo. O que mais gozo lhe deu foi ter um prefácio do Manuel António Pina no primeiro livro. Detesta o Portugal sentado e admira o Portugal sentido. Já escreveu a partir de Tirana, Caracas, Buenos Aires, Moscovo, Salvador, Bissau e outras cidades, mas prefere a rua dele e o coração dos outros. Consome uma droga dura (Cossery) e uma leve (gin tónico), e nunca inalou empreendedorismo. É adito a todos os vícios que pode controlar, afetos à parte. FC Porto, jornais, livros, pernil assado, poesia, Talese, Caparrós, Chien Qui Fume, Billie Holiday, Amália, Pop/Rock dos Anos 80, Carlos Paião, Douro, Alentejo e filmes argentinos são alguns dos seus dogmas. É ateu e tem raiva de quem sabe. Deseja glória ao brunch nas alturas e paz na terra aos homens de boa boutade. Veste o Porto por dentro. Cidade onde gostaria de viver até ser pó, cinza e nada.
Política

Otelo Saraiva de Carvalho: “Sempre pensei que ia durar até aos 100 anos, mas já estou a ver que, por este andar, não vai ser possível nem é negociável”

O coronel até já cantou o fado, noutros tempos. Mas a voz, este ano, nem dá para usar à janela. Abril, só mesmo no sofá

Sociedade
Exclusivo

Marco Galinha: As ligações e as polémicas do novo patrão dos média

Família e negócios cruzam a Rússia e os EUA. Dá-se com oligarcas, congressistas, ex-espiões e advogados citados em casos de lavagem de dinheiro. Reativou ligações e nomes do tempo de Sócrates e quer mais espaço para o Chega na informação da Global Media. “Patrão” do Grupo Bel e novo “tubarão” dos “média”, é contestado e acusado de ingerências editoriais. Em que águas se move Marco Galinha?

Política
Exclusivo

A incrível história da família de Rui Moreira

Abalados pelo caso Selminho, Rui Moreira e o clã familiar não se ficam. A luta, com julgamento à mistura, segue dentro de momentos, com a recandidatura do presidente da Câmara do Porto. Que segredos, histórias e negócios moldaram esta família da burguesia portuense que resistiu à prisão do patriarca e industrial Ruy Moreira no pós-revolução, suspeito, sem acusação, de conspirar com a extrema-direita bombista? Relatos, imagens e documentos inéditos de uma saga familiar

Política

O sobressalto cívico que nasce em Braga porque "a indiferença mata a democracia"

Mais de meia centena de cidadãos, de várias áreas profissionais e políticas, subscrevem um movimento minhoto que apela ao voto nas eleições autárquicas, mas não vai a votos. O objetivo é mobilizar a cidade contra a abstenção.

Política

Autarca do movimento de Rui Moreira provável candidato do Chega à Câmara do Porto

António Fonseca, presidente da junta do Centro Histórico e eleito nas listas do atual presidente da Câmara, deverá ser apresentado por André Ventura no próximo sábado, 12, como candidato do Chega ao município. “É uma hipótese em cima da mesa”, diz o autarca à VISÃO, recusando adiantar mais detalhes.

Política
Exclusivo

Pedro Arroja sobre o Chega: "Nunca estive tão próximo de um partido"

Redigiu o programa económico do Chega, defende algumas das suas ideias mais radicais e está à beira de tornar-se militante. Ou talvez mais. O regresso de Pedro Arroja ao debate político só podia ser com estrondo. É ler

Política
Exclusivo

O guardador de rebanhos Ventura e o Chega visto por dentro

O líder saiu reforçado do congresso e promete “novo sol” para o País. Mas a pacificação do Chega é uma quimera. Fações e trincheiras ficaram mais expostas, fundadores dizem-se “apunhalados” e os bastidores prenunciam uma montanha de problemas. O que se segue?

Política

O futuro do Chega é o poder ou a “clandestinidade”?

Ao segundo dia do III Congresso, Ventura preparou o partido para todas as eventualidades. O que o Chega não consegue é respirar sem se engalfinhar. Com os novos estatutos, porém, a apresentação do registo criminal vai ser obrigatória

Política

O Chega, a marcha dos "portugueses de bem" e o líder que rejeita subsídios para "coitadinhos"

Entre 300 a 400 apoiantes do Chega juntaram-se a André Ventura e percorreram as ruas de Coimbra. Sócrates foi o bombo da festa. E o líder o animador de serviço. Dia 1 do congresso da direita radical populista

Política
Exclusivo

Investigação: Ameaça extremista no PSD

Figuras de peso do PSD quebram o silêncio e acusam a direção de legitimar o Chega. Rio proibiu coligações autárquicas, mas não vai ostracizar a direita radical populista nem inviabilizar pactos pós-eleitorais. O acordo dos Açores, a escolha da candidata Suzana Garcia e a presença de Rio e Ventura na convenção do MEL dividem o partido. O PSD está a deixar entrar o extremismo pela porta dos fundos?

Política
Exclusivo

PSD: O “embaraço” César do Paço

O empresário e financiador do Chega tem como advogado Rui Barreira, ex-dirigente do CDS e sócio de André Coelho Lima, vice-presidente do PSD, no mesmo escritório. A coincidência causou desconforto ao dirigente “laranja” e à direção do partido

Política
Exclusivo

Suzana Garcia hardcore: Quem trava a candidata do PSD na Amadora?

Sugeriu lançarem-se cocktails molotov no Parlamento em dia de “plenário cheio” e apoiou Hugo Ernano (Chega), condenado pelo homicídio de um menor de etnia cigana. “Ainda bem que morreu esta criança e não outras”, disse

Rui Moreira: “Valeu a pena levantar a voz”
Política

"Coincidências, lapsos, distrações" não convencem juíza, mas Rui Moreira sugere que julgamento tem contornos políticos

Fundamentos da magistrada para pronunciar presidente da Câmara do Porto também chamuscam Azeredo Lopes, antigo chefe de gabinete do autarca

Em direto na festa de Rui Moreira 13
Política

Rui Moreira: Da Selminho ao banco dos réus. A história de um caso com perda de mandato em fundo

Depois das violentas acusações do Ministério Público, juíza confirmou: autarca do Porto vai ter mesmo de sentar-se no banco dos réus e responder à acusação de ter tentado beneficiar a família

Sociedade

Memória: Os mortos de Maio

Há 39 anos, na madrugada do 1.° de Maio, a Baixa do Porto foi varrida pela polícia a tiro e à bastonada, Dois jovens foram assassinados. As balas têm nome, mas a culpa morreu solteira

galeria WPP DT 3
Política

Selminho: O dia em que a Procuradoria fez o "striptease" da acusação a Rui Moreira

Ministério Público acusa presidente da Câmara do Porto de ter feito tudo para beneficiar imobiliária da sua família longe do escrutínio público. Autarca diz-se de “consciência tranquila”. A 18 de maio, saber-se-á se vai ou não a julgamento

Política
Exclusivo

Porto: Os segredos da candidatura de Rui Moreira

Conquistou o diretor de campanha ao universo socialista, vai lançar um livro anticentralista e admite negociar com PS ou CDU se não renovar a maioria. Em declarações à VISÃO, Rui Moreira levanta o véu sobre o Porto que espera o próximo presidente. Quem se lhe opõe?

História

Padre Max, 45 anos depois: a extrema-direita matou-o, mas ninguém foi julgado por isso

Foi dos processos mais viajados da democracia portuguesa. A organização extremista MDLP foi considerada culpada pelo crime, mas a bomba morreu órfã

Cultura

Joel Pina, o eterno guitarrista de Amália, numa entrevista especial, aos 100 anos

Amália dizia: “baixo, só ele toca; os outros tocam baixinho.” Leia aqui a entrevista que Joel Pina deu à VISÃO Biografia, na edição dedicada à fadista

Sociedade

Fim dos "Médicos pela Verdade": o Chega e as afinidades que a VISÃO destapou

Site e páginas nas redes sociais suspensas: o movimento que reúne negacionistas da gravidade da covid-19 está à beira do fim. O que o comunicado de despedida não explica sobre os Médicos pela Verdade e o seu coordenador?

Política

Líder do Chega no Porto demite-se

Conselheiro do antigo cônsul César do Paço, José Lourenço refere “motivos de ordem pessoal” para justificar saída da liderança no distrito onde André Ventura teve o pior resultado das Presidenciais