Miguel Araújo

Miguel Araújo

MÚSICO
Opinião
Exclusivo

Palco

Por isso afino com quem não aprecia o (para mim) óbvio desconforto de estar debaixo das luzes. Pessoas recatadas em palco emitem uma espécie de energia em sinal negativo, como se fossem aspiradores que sugam para si pessoas como eu

Crónicas
Exclusivo

Café Corcel

Lembro-me de que o Rui Veloso me contou que conheceu o Zé Nabo no Corcel, que acaso, que encontro tão importante, tão determinante para mim

Crónicas
Exclusivo

O sucesso e o fracasso

Eu penso no sucesso e no fracasso como gémeos verdadeiros, idênticos, formados a partir do mesmo óvulo, gémeos que se confundem

Crónicas
Exclusivo

Massarelos

Sinto especial comoção em olhar para as pedras do Cais das Pedras, o rio Douro, as pessoas, os cafés, os Ubers, os rabelos de passeio, as teias que vidram nas janelas e esperam um barco parecido com elas

Crónicas
Exclusivo

A carteira

Essa carteira de couro preto, normal, vazia de qualquer caráter que a destacasse de outra carteira qualquer, parecia destinada ao destino de coisas que desaparecem e logo se evaporam

Crónicas
Exclusivo

Palavras que existem mas que ninguém diz

Existe, toda a gente sabe que dromedário é um bicho e camelo é outro, mas na vida real vai tudo corrido a camelo

Crónicas
Exclusivo

O Navio de Teseu

Opinar com veemência é atentar contra esta fluidez evidente. Uma crença profunda aprofunda uma profunda descrença na vida

Crónicas
Exclusivo

O Homem Mais Alto do Mundo

Aquela visão no Luna Park é mais um daqueles mistérios insondáveis que não ouso compreender em que, nalguns momentos, o passado e o futuro falam um com o outro de igual para igual

Crónicas
Exclusivo

O alçapão das ideias

As pessoas das ideias não sabem sequer como tirar o talão do estacionamento do edifício onde se pode registar uma patente, quanto mais criar uma empresa

Crónicas
Exclusivo

A questão das visualizações do YouTube

A visualização conta logo, mesmo antes de a “vítima” clicar naquela coisa ali em baixo que diz “saltar anúncio”

Crónicas
Exclusivo

Atílio e os números

O primeiro prémio não saiu. Saiu em Antuérpia, alguém que sonhou mais, sonhou melhor, com uma mais certeira e abençoada sequência numérica

Crónicas
Exclusivo

Aos Quarenta e Três

...e eu, aqui, a dias de fazer 43 anos e a adiar abrir capots e cartas, de calções e chinelos, e sem ler jornais, sem livros de lombada grossa, sem perfume, sem relógio, sem escritório, sem uísque, sem pasta nem fato, sem firma nem escritório

Crónicas
Exclusivo

Coca-Cola e Brigitte Bardot

A poesia, a arte, a sublimação das inquietações de cada um através destes preciosos e misteriosos nacos de melodia e palavras de três minutos e meio, não se procura. Talvez se encontre, mas não se procura

Crónicas
Exclusivo

As mulheres e os homens

Será que os nossos filhos vão seguir as pisadas dos pais? Ou vão ser uns meninos da mamã, a fumar à mesa enquanto auscultam nos telemóveis a cotação das bitcoins (...)?

Crónicas
Exclusivo

Sapato de fivela em Porches

Esta história foi-me contada na primeira pessoa pelo sapato, por esse sapato. Tinha sido transportado até ali na boca dum cão abandonado. Um cão de muitas raças e portanto de nenhuma

Crónicas

Velho eremitão

Nunca me deu para brincar, dava-me sim para ficar a olhar para as coisas e hoje em dia é igual, não entendo sequer o porquê de as pessoas se aborrecerem de estar sozinhas

Crónicas

4 anos

Eu não sou contra nada. Sou a favor, em determinados momentos. Mas não me comprometo com grandes opiniões, opiniões grandes. Concordo com todos os pontos de vista, que é como dizer que não me comprometo com nenhum

Crónicas

Emília

Emília vai entornando para dentro do seu caderno de folhas com cheiro aquilo que só se vê dali, só se pode ver dali, do alto de um terceiro andar; as ideias vão ficando por ali como que num longo processo de digest

Crónicas

O meu 2020

Lambuzei-me nas coisas que gosto de fazer, nas quais me sinto útil, fértil. Gravei, escrevi, regravei, apaguei, reescrevi. Passei todo o tempo com a minha família e para passar tempo com as coisas (...) de que se gosta é preciso tempo

Crónicas

A manhã de Sónia

A Sónia, de dez em dez segundos, a avivar o telemóvel com um golpe rápido e automático de polegar oponível, e nada, nenhuma mensagem, chamada, nada, que é do Gusto?

Crónicas

Achei terrível andar na escola

A minha vida começava no fim de cada ano letivo. A minha vida começou no fim de todos os anos letivos