Catarina Oliveira da Costa

Catarina Oliveira da Costa

NAGOYA, JAPÃO Tem 34 anos e vive em Nagoya, no Japão, desde 2014. É designer gráfica e ilustradora freelancer. Começou a trabalhar numa agência de comunicação como designer e mais tarde entrou no mundo editorial, onde trabalhou como designer em várias publicações infantis e femininas. A Cosmopolitan e a Activa são as duas últimas equipas do coração. Casada, é mãe de uma menina com um ano. É apaixonada por desporto, moda, decoração e culinária.
Japão, o mesmo encanto na hora da despedida
Nós Lá Fora

Japão, o mesmo encanto na hora da despedida

Japão, contigo descobri que o mundo tem fronteiras bem vincadas, sobretudo quando se preserva sabiamente o território e a cultura milenar, e que, nesta era de globalização, sabe tão bem ser único. És a estrela e a descrição, és tranquilo e intempestivo, és obediente e arrojado, és silencioso e esganiçado, és humilde e orgulhoso e um tanto ou quanto vaidoso. Mesmo assim, és e serás sempre um enigma

Catarina Oliveira da Costa
O caminho da maternidade
Nós Lá Fora

O caminho da maternidade

NAGOYA, JAPÃO - Moro no Japão há 4 anos e foi cá que me estreei como mãe, onde a maternidade é muito respeitada. Tenho uma menina com 3 anos e o segundo filho a caminho. Como tal, pela segunda vez por cá, após a consulta de oficialização de gravidez (apenas às 12 semanas é que os médicos a dão como certa), iniciei uma série de procedimentos obrigatórios.

Catarina Oliveira da Costa
Do colectivo para o individual (e vice-versa)
Nós Lá Fora

Do colectivo para o individual (e vice-versa)

NAGOYA, JAPÃO - As boas práticas fazem parte das rotinas dos japoneses desde pequeninos. É um princípio de vida básico cada um cuidar do que é seu

Catarina Oliveira da Costa
“Hiroshima, pela paz no mundo”
Nós Lá Fora

“Hiroshima, pela paz no mundo”

27 de janeiro de 2018. O termómetro marca -2º C e está um frio de rachar. Depois de 6 horas de estrada, umas quantas por entre uma tempestade de neve, chegamos a Hiroshima, a cidade da Paz. Tóquio, Quioto, Osaka, Kobe, Nara, são todas cidades encantadoras que já tive o privilégio de visitar mais do que uma vez e que merecem destaque mas Hiroshima… Hiroshima é especial. É a primeira cidade japonesa que me faz sentir o dever de a glorificar. Foi a primeira cidade do mundo a sofrer um ataque nuclear, a 6 de agosto de 1945.

Catarina Oliveira da Costa
Alongar a vida
Nós Lá Fora

Alongar a vida

NAGOYA, JAPÃO - O povo japonês, quando não está a dormir, tem de se manter em atividade

Catarina Oliveira da Costa
3 anos… “paladonra!”
Nós Lá Fora

3 anos… “paladonra!”

NAGOYA, JAPÃO - Chegou setembro e com ele mais uma contagem do tempo. Ainda com os dedos de uma mão, ichi, ni, san perfazem os anos que cheguei ao Japão e é impossível deixar passar esta data em branco.

Catarina Oliveira da Costa
C'a gandas melgas!
Nós Lá Fora

C'a gandas melgas!

NAGOYA, JAPÃO - A melga japonesa não é uma melga qualquer, ataca de igual modo de dia e de noite, é silenciosa (não há cá o Bzzzzzz da melga portuguesa nos ouvidos), é pequena, de patas às riscas, e tão depressa a vemos como se evapora

Catarina Oliveira da Costa
Comer por dois
Nós Lá Fora

Comer por dois

NAGOYA, JAPÃO - No dia 1 de julho foi oficialmente aberta a época balnear no Japão

Catarina Oliveira da Costa
Nós, os poliglotas
Nós Lá Fora

Nós, os poliglotas

NAGOYA, JAPÃO - Regressei ao Japão. Estamos a meio do ano. Deixei este texto para a última da hora.

Catarina Oliveira da Costa
Liberdade à "portunesa"
Nós Lá Fora

Liberdade à "portunesa"

NAGOYA, JAPÃO - Há os que sentem que por estarem lá fora passam apenas a ver o seu país com outros olhos. É aqui que me encaixo, vendo tudo o que é nosso com os olhos mais rasgados mas com uma vista simultâneamente pormenorizada e periférica

Catarina Oliveira da Costa
Viver em segurança
Nós Lá Fora

Viver em segurança

NAGOYA, JAPÃO - Os bens mais preciosos não se compram nem se ganham, são bens adquiridos na vida. A saúde, o caráter, o amor, a amizade, a fé, a confiança, a segurança.

Catarina Oliveira da Costa
No Japão, sê japonês
Nós Lá Fora

No Japão, sê japonês

NAGOYA, JAPÃO - Findo fevereiro, chegaremos à primavera num instante. Até lá, continuarei a contar os dias para correr para o meu país e perceber melhor o quanto de mim já respira e transpira em japonês

Catarina Oliveira da Costa
Feliz ano 29!
Nós Lá Fora

Feliz ano 29!

NAGOYA, JAPÃO - Continuamos em Nagoya, os termómetros baixam aos -2°C e a máxima bate nos 4°C. Está um calor esquisito

Catarina Oliveira da Costa
Feliz Kurisumasu!
Nós Lá Fora

Feliz Kurisumasu!

NAGOYA, JAPÃO - A maioria dos japoneses são xintoístas ou budistas mas há uma crescente paixão pela magia do Natal e pelo “Santa Kuroosu” (Santa Claus). Enquanto para nós é a festa da família, para os japoneses é a festa dos namorados

Catarina Oliveira da Costa
Quanto tempo o tempo tem
Nós Lá Fora

Quanto tempo o tempo tem

NAGOYA, JAPÃO - Quando cá cheguei perdia um bom tempo a descobrir onde é que se puxava o autoclismo. A maioria das casas-de-banho públicas, mais propriamente as sanitas, parecem cockpits!

Catarina Oliveira da Costa
Outubro cor-de-abóbora
Nós Lá Fora

Outubro cor-de-abóbora

NAGOYA, JAPÃO A paixão dos japoneses pela arte da fantasia, do disfarce, de se tornarem personagens faz com que o Halloween seja um fenómeno de popularidade transversal onde até os kiwis e os queijos se mascaram

Catarina Oliveira da Costa
Gomi bear: o lixo de sete cabeças
Nós Lá Fora

Gomi bear: o lixo de sete cabeças

NAGOYA, JAPÃO Há uma "cultura de reciclagem" na sociedade japonesa. Desde pequenos aprendem que o lixo é da responsabilidade de cada cidadão que se encarrega de o separar em inúmeras categorias e de o despejar nos locais certos à hora certa

Catarina Oliveira da Costa
Verão à japonesa: a silly season também mora aqui
Nós Lá Fora

Verão à japonesa: a silly season também mora aqui

NAGOYA, JAPÃO É agosto e as temperaturas oscilam entre os 30º e os 35º, podendo atingir os 40º, com uma percentagem de humidade a rondar os 80%. Ao contrário de Portugal não é no verão que por cá vemos o céu mais azul ou limpo. A claridade é tanta que cerca a atmosfera com um branco incandescente. "Atsui!" - repetimos constantemente como quem diz "Está um calor dos ananases!”.

Catarina Oliveira da Costa
A Oriente tudo de novo
Nós Lá Fora

A Oriente tudo de novo

NAGOYA, JAPÃO Nagoya é a quarta cidade mais populosa do país e, com mais de 2 milhões de habitantes, é o maior centro urbano da região de Chubu. Situada entre Tóquio e Quioto, tornou-se também o centro económico desta zona

Catarina Oliveira da Costa