Jorge Manuel Afonso Alves é Professor Adjunto na Escola Superior de Tecnologia e Gestão do Instituto Politécnico de Bragança, Doutor em Ciências Empresariais pela Faculdade de Economia da Universidade do Porto. Desenvolve investigação científica em torno da fraude e da manipulação dos resultados contabilísticos.Associado do Observatório de Economia e Gestão de Fraude. O OBEGEF é uma associação, sem fins lucrativos, para a aquisição de novos saberes sobre a fraude e a corrupção, contribuindo, pela formação e informação, para a sua deteção e prevenção.

Subdiretor-geral demissionário admite que concordou com Lista Vip
Opinião

Agora é tudo automático

Os funcionários da AT referem já nada poder fazer para cancelar ou interromper essas ações, alegando que os procedimentos agora são todos automáticos. Estas situações causam danos irreparáveis aos contribuintes afetados

Jorge Alves
Opinião

Contratação pública: legislação nova e hábitos antigos

No caso das consultas prévias, a empresa A, a quem a entidade pública pretende adjudicar os bens ou serviços, é contactada informalmente para indicar o valor dos fornecimentos pretendidos e sugerir o nome e contactos de mais duas empresas (B e C)

Jorge Alves
As propostas dos partidos para reduzir os impostos
Opinião

As contas de quem ensina a prestar contas

É muito estranho, e por vezes confrangedor para os próprios docentes, que as entidades que têm por incumbência ensinar a preparar as contas não apresentem e divulguem as suas próprias contas

Jorge Alves
Quando o Estado é forte com os fracos
Opinião

Quando o Estado é forte com os fracos

O contribuinte que, em situações normais, pagaria um imposto de 36,38€ acabou por desembolsar 124,80€. É caso para dizer que o Estado é forte com os fracos!

Jorge Alves
Despesas com cabeleireiros no e-fatura
Opinião

Despesas com cabeleireiros no e-fatura

No final olhou para o resumo, dos diferentes tipos de despesas, e verificou o seguinte no item relativo a despesas com cabeleireiros: “Não tem despesas registadas para este setor”

Jorge Alves
Ai que eu caio!… Segurem-me que eu caio!
Opinião

Ai que eu caio!… Segurem-me que eu caio!

Trata-se de pessoas que nitidamente precisam de uma “baixa” para fazerem uns “biscates” fora da sua atividade profissional

Jorge Alves
Opinião

Aumento extraordinário de pensões: muita parra e pouca uva?

A julgar pelo aumento extraordinário que esta pensionista vai passar a auferir a partir de agosto, os 79 cêntimos servem para repor o quê?

Jorge Alves
Opinião

Para desentupir é necessário lubrificar

O Francisco disse-lhe que esses Colaboradores da Câmara Municipal só passariam no serviço dele a resolver o problema se lhe desse uma “lubrificadela”, ou seja, lhe pagasse “por fora” um determinado montante

Jorge Alves
Opinião

Estímulos ao emprego, a moralidade e a ética

Quando celebrares o contrato de trabalho sem termo com o novo Colaborador, exige-lhe que te assine um documento em como pretende despedir-se, numa determinada data, após ter completado um ano de trabalho

Jorge Alves
Opinião

Banho de piscina e banho de mar

“Banho” é o dinheiro dado pelos políticos, nos dias anteriores às eleições, aos cidadãos como garantia do voto num determinado partido

Jorge Alves
Opinião

Apoio ao Cliente ou Extorsão ao Cliente?

A Operadora que altere a designação de "Apoio ao Cliente" para "Extorsão ao Cliente"

Jorge Alves
Opinião

Temos 400€ para lhe oferecer!

Acabaram de me telefonar a informar-me que tinha sido contemplada com um prémio no valor de 400€, mas tenho que me deslocar à cidade hoje à tarde para receber o dinheiro

Jorge Alves
Opinião

O que uma fatura de gasóleo pode tapar

A falta de documento se resolve com umas "faturinhas" de gasóleo

Jorge Alves