Está na hora de acabar com o desperdício alimentar

O repto foi lançado no ano passado pela assembleia geral das Nações Unidas, em Nova Iorque, depois de se saber que 14% da alimentação do mundo se perdia entre o produtor e o distribuidor – e mais ainda depois de chegar às prateleiras dos supermercados. Tudo junto daria para alimentar qualquer coisa como dois mil milhões de pessoas. Ou seja, permitiria dar de comer duas vezes a todos aqueles e aquelas que passam fome em todo o mundo. 

Se olharmos só para o nosso País, o cenário não é melhor. Embora não haja dados oficiais, estima-se que cerca de um milhão de toneladas de alimentos são, anualmente, deitadas para o lixo. Um desperdício de 50 mil refeições diárias. Feitas as contas, daria para cobrir as carências alimentares dos 360 mil portugueses nessa situação. 

Razões mais que suficientes, considerou a presidente da Federação Portuguesa de Bancos Alimentares, Isabel Jonet, para lançar um novo movimento. Algo que, a nível nacional, congregue práticas e vontades.  E a ocasião escolhida para o lançar foi exatamente este primeiro Dia Internacional para a Consciencialização sobre Perda e Desperdício Alimentar.

“É preciso dizer que o desperdício de alimentos não é tolerável e que é um problema de todos”, insiste. Mais ainda, acrescenta, num mundo em crise. “É uma irracionalidade económica, cujo fim pode estar nas nossas mãos”. É por isso que reafirma algo que para quem está nesta luta já é óbvio há muito tempo. “Vamos ter – todos – de passar a olhar para comida como algo que tem valor. E que não é justo para quem não tem que os outros possam continuar a deitar fora”.  

Boas práticas

Mas não só. É preciso saber quanto se desperdiça efetivamente em Portugal –  “para que se possa olhar para o problema de frente” – e ainda, sinaliza a mentora de mais uma iniciativa, agilizar a legislação. “Continua a apresentar muitos entraves às instituições do setor alimentar que querem doar o que não conseguem escoar.” 

A iniciativa do Intermarché de Sacavém começou no início do confinamento e não mais parou

Felizmente, há já várias boas práticas de aproveitamento dos excedentes ao fim do dia, assinala Isabel Jonet. E os exemplos estão à vista de quem quiser ver. Desde comida doada pelos restaurantes, recolhida e redistribuída pelos voluntários da Refood, até iniciativas das empresas de distribuição, que criaram zonas de produtos em fim de prazo ou até doam o pão do dia anterior a quem não tiver como pagar.  

“Começámos a fazê-lo quando começou o confinamento e a iniciativa foi tão bem recebida que a mantivemos”, confirma, orgulhoso, o gabinete de comunicação do Intermarché de Sacavém. Uma prática que se juntou à já regular doação de bens excedentes a outras instituições.

“É isto que é preciso multiplicar”, remata a economista que há quase 30 anos lançou o Banco Alimentar contra a Fome – e que agora quer ir mais além e influenciar até as políticas públicas. “Ter leis penalizadoras não é nada bom. É muito mais mobilizador quando se premeia quem consegue ajudar”.  

Um movimento que quer unir o País contra o desperdício 

Chama-se Unidos contra o Desperdício e é um movimento cívico que quer unir a sociedade num combate ativo e positivo ao desperdício alimentar, reforçando a importância de cada um de nós nesta luta. Com o patrocínio da Presidência da República, nasce neste primeiro Dia Internacional da Consciencialização sobre Perdas e Desperdício Alimentar. O secretário-geral da ONU, António Guterres, não só manifestou o seu apoio institucional à iniciativa como apelou à adesão de todos.  
Além da Federação Portuguesa dos Bancos Alimentares, contam-se como membros fundadores a Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP), a Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição, a Associação Portuguesa de Logística, a Câmara Municipal de Lisboa no âmbito da Lisboa Capital Verde Europeia 2020 (CML), a Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP), a Confederação Empresarial de Portugal (CIP), a Comissão Nacional de Combate ao Desperdício Alimentar (CNCDA), a Dariacordar/Zero Desperdício e a Refood.
Uma iniciativa a que a VISÃO e o grupo Trust In News também se associaram, e sobre a qual pode saber mais em www.unidoscontraodesperdício.pt

Assine a VISÃO em digital ou papel, a partir de 1,90 por edição. Ao assinar está a apoiar o jornalismo independente e de qualidade.

É PRECISO TER VISÃO

ASSINE JÁ!

Mais na Visão

LD Linhas Direitas
LInhas Direitas

Previsões assustadoras

As medidas do Governo e do PR certamente que se basearão, minuciosamente, nos modelos nacionais e nas métricas do IHME. Sem medidas não há País, nem pessoas, nem economia. Apenas medo

Economia

Global Media vai avançar com despedimento coletivo de 81 colaboradores

A Global Media, dona do DN, JN e TSF, entre outros, vai "iniciar um processo de despedimento coletivo que abrange 81 colaboradores, 17 dos quais jornalistas, em diferentes áreas" - empresa

Política

Covid-19: PAN afirma que Governo pondera confinamento geral na primeira quinzena de dezembro

O PAN afirmou hoje que o Governo pondera decretar confinamento geral na 1.ª quinzena de dezembro para preservar o período de Natal, mas adiantou que essa medida não é certa

Oceano de Esperança

“É uma atrocidade contra o planeta e contra a espécie humana”

Descobriu uma nova espécie invasora nos mares à qual deu um nome científico inspirado: Plasticus Maritimus. Desde então que a bióloga Ana Pêgo se dedica a combater este flagelo

Brasil, dos índios a Bolsonaro
História

O império americano

O número da VISÃO História que está nas bancas recorda como os Estados Unidos da América se tornaram a maior potência do mundo

Eleições EUA 2020

Trump em desvantagem cada vez maior: "É a pandemia, estúpido!"

Veja o comentário às eleições norte-americanas e perceba os cenários que podemos assistir na noite eleitoral de dia 3 de novembro

Mundo

Como se desloca um edifício de cinco andares dezenas de metros sem o danificar

Com a ajuda da robótica mais recente, a China acaba de levantar do chão uma antiga escola com mais de cinco andares e movê-la mais de 60 metros sem a danificar

Sociedade

Covid-19: Portugal com recorde de casos, mortes e internamentos

Portugal ultrapassou hoje todos os recordes desde o início da pandemia covid-19 com o registo de 40 mortos, 4.656 infetados e 1.927 doentes internados, 275 dos quais em cuidados intensivos

Sociedade

Há cem anos também houve resistência organizada contra o uso obrigatório de máscaras para enfrentar a pandemia

O que podemos aprender com a experiência da gripe espanhola de 1918

Bolsa de Especialistas

A Lei da Manada

Se muitas pessoas partilharem uma ideia, outras tendem a segui-la. É semelhante à escolha de um restaurante. Quando não há nenhuma informação e passa por um e esse está vazio e logo ao lado tem outro com quatro casais, intuitivamente, a tendência vai ser escolher o que maior ocupação tem. Na verdade, o resultado desta escolha surge, porque acredita que se os outros o fizeram, deve haver alguma razão para isso

Nós Lá Fora

Lusofonia, lugar dos afetos

é também ali que, todos os anos, nos sentimos parte de alguma parte do mundo. Que somos resultado desta troca entre cá e lá. Entre o ser de lá cá. Que seremos para sempre um bocadinho de cá no lugar para onde quer que sigamos

GPS neurocirurgia Exame Informática
Ciência

GPS para neurocirurgia e rede neuronal que deteta cancro vencem Fraunhofer Challenge 2020

Final da 11ª edição da competição consagra projetos de tecnologias aplicadas à saúde. Investigadoras do Instituto Superior Técnico e da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto vencem o primeiro lugar nas suas categorias