Da humilhação dos anos “90” à paranoia de Putin. Cinco respostas para descodificar a guerra na Ucrânia

GettyImages

Da humilhação dos anos “90” à paranoia de Putin. Cinco respostas para descodificar a guerra na Ucrânia

Os seus temas de estudo incluem todos os ingredientes do “cardápio” de guerra: o espaço geográfico pós-soviético, a segurança internacional, o multilateralismo e as relações entre a União Europeia e a Rússia. Cientista política e especialista em Relações Internacionais da Universidade do Minho, Sandra Fernandes já colaborou com a embaixada de Portugal em Moscovo durante as presidências portuguesas da UE (2007 e 2021), foi auditora do Curso de Defesa Nacional (2003-2004) e docente convidada no âmbito de pós-graduações em diversas instituições europeias, entre elas o Instituto Estatal de Relações Internacionais de Moscovo. Em conversa com a VISÃO, a investigadora aceitou descodificar, à luz da História recente, o conflito na Ucrânia.

A guerra estava escrita?

Esta guerra é surpreendente, mesmo para especialistas e para quem acompanha a Rússia há muitos anos. Percebia-se que o país queria enterrar em definitivo toda a evolução da NATO e das organizações internacionais ocidentais da Europa junto das suas fronteiras, mas, com exceção dos EUA, ninguém esperava um conflito a esta escala. É uma decisão de alto risco extremo, cuja racionalidade não é clara. Há motivos profundos, mas estão também muito relacionados com o estilo do presidente russo.

Podemos perguntar: se a Rússia não fosse liderada por Putin, a reação seria igual? As perceções da Rússia face à Europa, sobretudo depois da Guerra Fria, são muito específicas e já eram um facto antes de Putin assumir a liderança, há 22 anos. O território da Rússia é relativamente pequeno face ao que era a sua extensão e o país sempre viu uma série de estados que conquistaram a independência como não sendo propriamente estrangeiros. Sempre teve com eles relações privilegiadas e contava com eles para construir a sua segurança.

A Rússia não é uma democracia, é uma cleptocracia com todo o peso dos oligarcas, forças de segurança, militares e interesses dos grandes grupos económicos. A juntar a esta opacidade, há também que valorizar os traços pessoais da liderança de Putin

Sandra Fernandes

O estilo de Putin não ajudou?

A deriva autoritária por parte de Putin, cuja liderança é muito opaca, agravou o problema. A Rússia não é uma democracia, é uma cleptocracia com todo o peso dos oligarcas, forças de segurança, militares e interesses dos grandes grupos económicos. A juntar a esta opacidade, há também que valorizar os traços pessoais da liderança de Putin.

O seu saudosismo da grandeza soviética, a luta contra o sentimento de humilhação do povo e a ideia de uma Rússia imperial estão sempre presentes na cabeça de Putin que, segundo consta, ficou muito paranoico com o “covid” e vive numa espécie de bunker, o que o mantém ainda mais afastado do seu povo e das realidades.

Sandra Fernandes, investigadora da Universidade do Minho, tem dedicado especial atenção aos territórios da ex-URSS

A humilhação pós-soviética foi o rastilho?

A Rússia estava numa posição de fraqueza na década de 1990. A Rússia do presidente Ieltsin tinha de reconstruir tudo, de se redefinir como nação, de construir uma economia de mercado e um regime democrático. Essa transição foi calamitosa, com crises financeiras gravíssimas que levaram os russos à bancarrota várias vezes. O povo sai do século XX com o sentimento de que a aproximação ao Ocidente trouxe humilhação e não dividendos.

Quando Putin assume o poder, surge com uma vontade de romper a aproximação ao Ocidente que é, na sua perspetiva, pouco vantajosa para a Rússia. Embora tenha mantido quadros de cooperação com os países ocidentais, começou, paulatinamente, em várias dimensões, a não ser tão cooperante. É verdade que houve muita aproximação da União Europeia, da NATO e dos EUA à Rússia do ponto de vista das relações comerciais e culturais, mas nunca se discutiram questões que a Rússia quis sempre discutir. Uma delas é o facto de o país nunca ter olhado para a NATO como organização legítima na Europa: sempre a viu como representativa de um “clube” ao qual não pertence e que ameaça os seus interesses.

O messianismo está presente em quase todos os grandes países, é igual nos EUA. A Rússia também tem a ideia de ser uma civilização única, superior e que pode iluminar o mundo com a sua visão. Putin retomou isso de uma forma muito conservadora, opondo-se os valores tradicionais russos a uma Europa que supostamente corrompeu os seus valores. É no quadro desse pensamento ideológico que se insere a guerra a que estamos a assistir.

O verdadeiro perigo do momento que estamos a viver é o facto de a Rússia já não se ver como um país europeu. A Rússia tem uma matriz europeia, mas tenta redefinir-se como euroasiática, oposta à Europa

sANDRA FERNANDES

Quem tem a culpa?

Cada parte tem de assumir as suas responsabilidades. Se é verdade que Putin se radicalizou, também é verdade que existe uma perceção, por parte das elites russas, de que houve um falhanço da Europa na aproximação à Rússia. O verdadeiro perigo do momento que estamos a viver é o facto de a Rússia já não se ver como um país europeu. A Rússia tem uma matriz europeia, mas tenta redefinir-se como euroasiática, oposta à Europa. Isso está presente nos influenciadores do presidente Putin, em termos de pensamento geopolítico, e é algo que já está a ser muito palpável desde 2015, pelo menos. Houve elementos que falharam na relação da Rússia com a Europa, mas a culpa não é só da Rússia.

Porque é que Putin gera simpatias na esquerda marxista e na extrema-direita?

O traço comum é a crença em modelos de sociedade que não são democráticos e que põem em causa toda a construção do ordenamento internacional, que é o do liberalismo, que tem expressão na democracia. Um dos motivos da obsessão de Putin com a Ucrânia é também o receio de que a liderança pró-ocidental da Ucrânia transforme o país numa democracia saudável e funcional e que isso faça perder completamente a capacidade de influência da Rússia nesse país. É uma linha de pensamento autoritário.

Palavras-chave:

Mais na Visão

Mais Notícias

Conforto térmico

Conforto térmico

Aeroportos com mais 75% de passageiros no 3.º trimestre, 1,5% abaixo dos níveis de 2019

Aeroportos com mais 75% de passageiros no 3.º trimestre, 1,5% abaixo dos níveis de 2019

JL 1359

JL 1359

O inesperado momento de união entre os príncipes William e Harry

O inesperado momento de união entre os príncipes William e Harry

A VISÃO Se7e desta semana - edição 1553

A VISÃO Se7e desta semana - edição 1553

Dão Nobre e outros senhores: Vinhos da nossa alegria

Dão Nobre e outros senhores: Vinhos da nossa alegria

Cláudia Vieira partilha imagens das férias nas Maldivas

Cláudia Vieira partilha imagens das férias nas Maldivas

Como cuidar das mãos depois dos 50

Como cuidar das mãos depois dos 50

O centenário de Saramago

O centenário de Saramago

SNS24 atendeu em novembro 194 mil chamadas e encaminhou 56 mil doentes para urgências

SNS24 atendeu em novembro 194 mil chamadas e encaminhou 56 mil doentes para urgências

Produção hidroelétrica supera em novembro média histórica

Produção hidroelétrica supera em novembro média histórica

Jovens com mestrado ganham em média mais 22% que licenciados

Jovens com mestrado ganham em média mais 22% que licenciados

Atitude, arrojo e inovação: Recorde os

Atitude, arrojo e inovação: Recorde os "looks" de Letizia na entrega dos prémios Francisco Cerecedo

Helena Christensen mostra a beleza dos seus 53 anos ao posar em lingerie

Helena Christensen mostra a beleza dos seus 53 anos ao posar em lingerie

Bárbara Bandeira chora ausência de Sara Carreira

Bárbara Bandeira chora ausência de Sara Carreira

Decskill chega aos 500 consultores

Decskill chega aos 500 consultores

Mercado de veículos elétricos sobe 21,5% até novembro

Mercado de veículos elétricos sobe 21,5% até novembro

Natal: presentes para gourmets

Natal: presentes para gourmets

Esta Iguana move-se no universo das novelas gráficas

Esta Iguana move-se no universo das novelas gráficas

Volta a Portugal em design nos dois apartamentos da Santo Infante

Volta a Portugal em design nos dois apartamentos da Santo Infante

PCP acusa Governo de falta de sensibilidade por anular descida de preços nos combustíveis

PCP acusa Governo de falta de sensibilidade por anular descida de preços nos combustíveis

O centenário de José-Augusto França

O centenário de José-Augusto França

Loja da Costa Nova no Porto

Loja da Costa Nova no Porto

Lancia ‘renasce’ como marca 100% elétrica

Lancia ‘renasce’ como marca 100% elétrica

Passatempos: vê o que podes ganhar este mês!

Passatempos: vê o que podes ganhar este mês!

VISÃO Júnior, uma prenda de Natal original

VISÃO Júnior, uma prenda de Natal original

Novo algoritmo da OpenAI produz textos académicos facilmente e recusa pedidos inapropriados

Novo algoritmo da OpenAI produz textos académicos facilmente e recusa pedidos inapropriados

Clara de Sousa confeciona deliciosos bolos de azeite. Veja a receita!

Clara de Sousa confeciona deliciosos bolos de azeite. Veja a receita!

Famosas juntam-se no lançamento da “Joyful Holiday”, a nova coleção da Kiko Milano que promete alegrar esta época festiva

Famosas juntam-se no lançamento da “Joyful Holiday”, a nova coleção da Kiko Milano que promete alegrar esta época festiva

O Gosto dos Outros: Angélica Salvi

O Gosto dos Outros: Angélica Salvi

Diana Pereira: “Vivo este amor de forma mais consciente e madura”

Diana Pereira: “Vivo este amor de forma mais consciente e madura”

Lenovo Yoga Slim 7 Carbon em análise: “Sócio, estou concentradíssimo”

Lenovo Yoga Slim 7 Carbon em análise: “Sócio, estou concentradíssimo”

Girl Talk: este País não é para nós

Girl Talk: este País não é para nós

O Natal da EXAME: as escolhas sem sentido de Margarida Vaqueiro Lopes

O Natal da EXAME: as escolhas sem sentido de Margarida Vaqueiro Lopes

DHL encomenda duas mil carrinhas Ford E-Transit

DHL encomenda duas mil carrinhas Ford E-Transit

Vencedores do passatempo 'O Gato das Botas: O Último Desejo'

Vencedores do passatempo 'O Gato das Botas: O Último Desejo'

Recorde os visuais de Kate durante a viagem aos Estados Unidos

Recorde os visuais de Kate durante a viagem aos Estados Unidos

Universidade de Évora e Cruz Vermelha testa com sucesso baterias de segunda vida em cenário de catástrofe

Universidade de Évora e Cruz Vermelha testa com sucesso baterias de segunda vida em cenário de catástrofe

Mais de dois em cada três consumidores compram mais online depois da pandemia

Mais de dois em cada três consumidores compram mais online depois da pandemia

Em “Sangue Oculto”: Olavo pede o divórcio a Vanda

Em “Sangue Oculto”: Olavo pede o divórcio a Vanda

Os poderes de uma chávena de camomila após cada refeição

Os poderes de uma chávena de camomila após cada refeição

Abra as portas ao Natal e vista a casa a rigor

Abra as portas ao Natal e vista a casa a rigor