Tem a certeza que sabe escrever em bom português?

Getty Images

Tem a certeza que sabe escrever em bom português?

Desde o momento em que, ainda bebés, passamos a relacionar-nos com o mundo à nossa volta através de palavras, vivemos na nossa língua (ou em várias) como na atmosfera ou como os peixes vivem no oceano. É algo sempre presente, mesmo se estivermos calados, mesmo se não quisermos, por um minuto que seja, pensar no assunto… mas a verdade é que queremos, muitas vezes. A língua – sotaques, escolhas de palavras, correções e incorreções, respeitos e desrespeitos… – pode ser tema de longas conversas e de acaloradas discussões em que ninguém detém toda a razão. Há perguntas para as quais nunca se encontra a resposta exata.

Comecemos por esta: o que é escrever bem? Logo a abrir o seu livro Por Amor à Língua, Manuel Monteiro, que, depois de se formar em Economia e Jornalismo, se foi especializando nas questões da Língua Portuguesa e de revisão de textos, põe as coisas desta forma: “Ao fim de muitas páginas lidas acerca da arte de escrever, concluir-se-á que é muito mais fácil definir os critérios que permitem identificar a má escrita do que aqueles que permitem identificar a boa escrita.” Como tudo o que é humano, demasiado humano, essa definição depende de vários fatores e perceções. Se “escrever bem” fosse, apenas, uma questão técnica, a Inteligência Artificial e a ciência avançada dos algoritmos já teriam atingido o pináculo, inquestionável, da boa escrita.

Legislar a língua

Passaram já quase 32 anos desde o dia em que, em Lisboa, se assinou o AO90, então também chamado “ortografia unificada da língua portuguesa”.
O tempo suficiente para percebermos que algo correu mal no caminho…

Comecemos por recordar factos históricos, cada vez mais longínquos: no dia 16 de dezembro de 1990, em Lisboa, assinou-se um tratado internacional que visava uniformizar o mais possível a escrita do português nos vários países onde é língua oficial. Estavam, por isso, presentes representantes oficiais de todos esses Estados. Em Portugal, as alterações propostas por esse acordo ortográfico (que ficaria conhecido como AO90) só entrariam legalmente em vigor a 13 de maio de 2009, data em que se iniciou um período de transição de seis anos em que o Acordo de 1945 e o AO90 podiam coexistir. Nos outros países de língua oficial portuguesa, a situação é, ainda hoje, muito díspar – Angola e Moçambique nunca instituíram legalmente o AO90 e no Brasil entrou em vigor, depois de muitos adiamentos e questionamentos, em 2016.

Mas chegados a 2022, não é arriscado dizermos que a palavra “desacordo” combina bem melhor do que “acordo” com todo o longo e errático processo do AO90. Uma das promessas iniciais era uma simplificação para os falantes de português, ao sujeitar a ortografia, o mais possível, ao som das palavras – sendo a eliminação das consoantes mudas uma das propostas mais visíveis do AO90. O grande objetivo, esse, era que um mesmo padrão de escrita existisse em Portugal e no Brasil (facilitando muito a vida, por exemplo, às editoras que trabalham nos dois mercados). Mas tanto a “simplificação” como essa harmonização não existem hoje com clareza. Aliás, como o documento do Acordo Ortográfico indicava regras e procedimentos, mas não exatamente uma lista, ou um dicionário, com as novas grafias das palavras portuguesas, dá-se mesmo o caso de, atualmente, se encontrarem versões diferentes em dicionários diferentes.

Com o passar do tempo, algumas questões revelaram-se mais complexas, ou difíceis de aceitar, do que outras. Uma das alterações mais difíceis de explicar e aplicar tem que ver com a supressão de acentos nas palavras graves. De acordo com o AO90, a frase “ninguém para o Benfica”, por exemplo, tem dois sentidos completamente diferentes (“para” e “pára”, do verbo “parar”). Algumas exceções às novas regras (que, muitas vezes, dão margem para dúvidas) vão fazendo o seu caminho quotidiano, e muitos casos há em que o acordo permite duas grafias diferentes para a mesma palavra (“espetador” e “espectador”, por exemplo). Também a eliminação de alguns hífenes consegue gerar, ainda hoje, estupefação – em palavras como “corréu” (no sentido de “réu acusado com outro no mesmo processo”) em vez de “co-réu”.

Em 2017, um grupo de trabalho criado pelo Parlamento português laborou na possibilidade de alterar e aperfeiçoar o Acordo Ortográfico. O relatório final desse grupo foi aprovado na Assembleia da República em julho de 2019 (com votos a favor do PSD, CDS-PP e PCP e a abstenção do PS e do BE), mas das votações finais ficaram de fora todas as “recomendações” concretas, o que inviabilizou quaisquer alterações legais imediatas.

As polémicas do AO90 chegam ao ponto de permitirem outra discussão de fundo: estará o acordo em vigor? O embaixador Carlos Fernandes publicou, em 2016, um livro com argumentos jurídicos sustentando a tese que lhe dava título: O Acordo de 1990 Não Está em Vigor (Guerra & Paz). E no Brasil, com a eleição de Bolsonaro, cresceram as vozes dos que defendem uma desvinculação do país ao AO90.

No seu livro Por Amor à Língua, escreve Manuel Monteiro: “Quem defendeu inicialmente o Acordo e não mudou de posição – muitos mudaram e muitos, muitos, muitos se calaram – está hoje num labirinto pior que o do Minotauro.”

Mais na Visão

Mais Notícias

Investigador pirateou terminal da Starlink e só precisou de 25 euros de material para o fazer

Investigador pirateou terminal da Starlink e só precisou de 25 euros de material para o fazer

Autarquias apostam no controlo da rega, alterações de flora e sensibilização devido à seca

Autarquias apostam no controlo da rega, alterações de flora e sensibilização devido à seca

A Smiley faz 50 anos e está por todo o lado

A Smiley faz 50 anos e está por todo o lado

A solução para perder até 5 kg numa semana

A solução para perder até 5 kg numa semana

Ikea: novidades de outono

Ikea: novidades de outono

A diversidade importa

A diversidade importa

JL 1350

JL 1350

A internacionalização como meta para os empresários

A internacionalização como meta para os empresários

Três feridos graves em capotamento de carro de bombeiros em Celorico da Beira

Três feridos graves em capotamento de carro de bombeiros em Celorico da Beira

Entrevista a Fernando Mendes, apresentador de 'O Preço Certo'

Entrevista a Fernando Mendes, apresentador de 'O Preço Certo'

Áreas protegidas portuguesas com falta de avaliação do estado dos ecossistemas - TC

Áreas protegidas portuguesas com falta de avaliação do estado dos ecossistemas - TC

Microsoft disponibiliza 1500 emojis 3D em código aberto

Microsoft disponibiliza 1500 emojis 3D em código aberto

Ganha uma consola Nintendo Switch

Ganha uma consola Nintendo Switch

Se acha que esta crise é igual às outras, não está a prestar atenção

Se acha que esta crise é igual às outras, não está a prestar atenção

Infantas Leonor e Sofia destacam-se com vestidos de estilos diferentes

Infantas Leonor e Sofia destacam-se com vestidos de estilos diferentes

Data, local e bolo: Os detalhes do casamento de Bruno de Carvalho e Liliana Almeida

Data, local e bolo: Os detalhes do casamento de Bruno de Carvalho e Liliana Almeida

Diagnosticada com a doença de Graves, Mariana Seara Cardoso garante: “Os mimos dos meus filhos dão-me força”

Diagnosticada com a doença de Graves, Mariana Seara Cardoso garante: “Os mimos dos meus filhos dão-me força”

Três mil milhões de euros para pôr em prática 425 medidas para jovens - Governo

Três mil milhões de euros para pôr em prática 425 medidas para jovens - Governo

Liliana Aguiar:

Liliana Aguiar: "Se no final do jantar o homem pede para dividir a conta pelos dois, para mim é a última vez"

Os 'truques' que os animais usam para se arrefecerem no verão

Os 'truques' que os animais usam para se arrefecerem no verão

"Uma Canção Para Ti" perde novamente nas audiências contra "The Voice", mas TVI ganha à festa da SIC

A nova Casa Villae 1255 é uma janela para o Dão

A nova Casa Villae 1255 é uma janela para o Dão

Estilista Zac Posen está noivo

Estilista Zac Posen está noivo

Espanha: proibido regular o ar condicionado para menos de 27 graus

Espanha: proibido regular o ar condicionado para menos de 27 graus

Manicure: estas ideias prometem dar ainda mais cor ao verão

Manicure: estas ideias prometem dar ainda mais cor ao verão

Irmãs Patrocínio juntam-se à mãe para fotografia de verão

Irmãs Patrocínio juntam-se à mãe para fotografia de verão

Era uma vez uma maravilhosa preta da Guiné

Era uma vez uma maravilhosa preta da Guiné

"Dias de Sol": sugestões de decoração para aproveitar o verão ao ar livre

Transformação Digital: Uma evolução sensata

Transformação Digital: Uma evolução sensata

A VISÃO Se7e desta semana - edição 1536

A VISÃO Se7e desta semana - edição 1536

Cláudia Vieira deslumbra em biquíni

Cláudia Vieira deslumbra em biquíni

Terapia do Humor

Terapia do Humor

Raquel André: Uma Língua Portuguesa afiada

Raquel André: Uma Língua Portuguesa afiada

O visual inesperado de Letizia em Palma de Maiorca

O visual inesperado de Letizia em Palma de Maiorca

Ordem dos Enfermeiros vai insistir até à exaustão na criação de centros de parto normal

Ordem dos Enfermeiros vai insistir até à exaustão na criação de centros de parto normal

A história do Ballett Gulbenkian

A história do Ballett Gulbenkian

Restaurante Cavalariça, em Évora: Bonito por fora e por dentro

Restaurante Cavalariça, em Évora: Bonito por fora e por dentro

Conduzimos o Nissan Ariya em Estocolmo

Conduzimos o Nissan Ariya em Estocolmo

Não imagina o impacto que uma fronha pode ter na pele do rosto

Não imagina o impacto que uma fronha pode ter na pele do rosto

Campeão do Mundo vai competir no Eco Rally de Proença-a-Nova

Campeão do Mundo vai competir no Eco Rally de Proença-a-Nova

Praia da Batata em Lagos interditada a banhos

Praia da Batata em Lagos interditada a banhos

Ex-funcionário do Twitter acusado de espiar para Arábia Saudita

Ex-funcionário do Twitter acusado de espiar para Arábia Saudita