Valter Hugo Mãe: “É preciso pedir desculpa pela colonização”

Foto: Lucília Monteiro

Há um incêndio a arder-lhe no discurso: Valter Hugo Mãe escreveu um poderosíssimo novo romance, o seu oitavo, dedicado às raízes e cicatrizes do colonialismo. E o escritor tem muito que dizer sobre o assunto. As Doenças do Brasil, contado do ponto de vista dos oprimidos vermelhos e negros, desatou a conversa sobre preconceitos, justiça histórica, estátuas colonialistas e vontade de correr riscos literários – algo que este galardoado com o Grande Prémio de Romance e Novela da Associação Portuguesa de Escritores 2021, por Contra Mim, defende ainda e sempre. E já o gravador parara de rodar quando Valter revelou o próximo projeto: “Vou escrever sobre a ilha da Madeira, é um regresso literário a Portugal. Há uma personagem muito forte que me persegue há mais de dez anos. Vai desdobrar-se num casal, nos anos 1970. O enfoque principal tem que ver com a questão de fé: vou criar um estranho profeta nas falésias da Madeira…”. Por agora, é o seu amado Brasil que marca o mapa.

Para a badana d’ As Doenças do Brasil foi fotografado a arrastar uma raiz de árvore e cumpriu agora 50 anos… São pistas para dizer que é capaz de se pôr na pele do Outro?
Eu não tenho a certeza absoluta, e provavelmente nunca terei, dessa urgência que é verdadeiramente entendermos a pele do Outro. Mas é verdade que a maneira como os meus livros me acontecem passa, cada vez mais, pela sensação de lidar com um universo paralelo, algo que me obriga a sair da minha realidade. Este livro é-me desconhecido, no sentido em que não vem de nenhuma Ciência que eu sinta dominar.

Mais na Visão

Legislativas 2022

Em terra vermelha, João Ferreira acusa Costa de "sobranceria" e puxa pelos louros do que de bom a Gerigonça trouxe: Em 2015, PCP viu o que mais ninguém viu

Um território amigo foi o local escolhido para o arranque da campanha da CDU com o segundo João, o Ferreira, como cicerone, que, embalado por uma casa cheia, deu sinais daquele que será o tom da coligação: Costa age com "sobranceria" ao pedir uma maioria absoluta e é culpado pelo fim de uma solução governativa que teve no PCP o seu principal ideólogo. Para os comunistas, a prioridade é o contacto de rua e mostrar como a tese do PS das contas certas "tem perna curta"

LD Linhas Direitas
Linhas Direitas

As sextas-feiras de Boris

As festas de sexta, para ele, na sua vida turbulenta, estrondosa e traquina, são uma ótima ideia para encerrar uma semana de trabalho governativo.

Legislativas 2022

Rio a brincar aos tweets e contra o medo pede mais humor e menos "deturpações"

O líder do PSD iniciou a campanha em Barcelos, mas saíram-lhe ao caminho os efeitos da “brincadeira” no Twitter sobre o local de voto de António Costa. “Sim, sou eu que escrevo a maioria dos meus tweets”, confirmou à VISÃO. “Isto é para ter algum sentido de humor ou então não vale a pena”

Mundo

Covid-19: Parlamento francês aprova passe vacinal e limita vida social de não vacinados

O Parlamento francês aprovou hoje em votação final o projeto de lei que introduz o passe vacinal, que o Governo quer pôr em vigor o mais rapidamente possível

Legislativas 2022

Legislativas: Ventura diz que Rui Rio ou governa com o Chega ou "põe-se nos braços do PS"

O presidente do Chega, André Ventura, defendeu hoje que Rui Rio apenas tem "dois caminhos" nestas legislativas, que passam por aceitar governar com o seu partido ou "pôr-se nos braços" do Partido Socialista

Legislativas 2022

Legislativas: Catarina Martins quer "contas certas" do trabalho e contra o crime económico

A coordenadora do BE, Catarina Martins, prometeu hoje um "contrato para o país que combata a economia do privilégio e da desigualdade", defendendo "contas certas" do trabalho e "contra o crime económico e a corrupção"

Legislativas 2022

Legislativas: António Costa diz que um político não afirma a sua credibilidade "com graçolas"

O secretário-geral do PS afirmou que o presidente do PSD "tinha obrigação de saber o que era o voto antecipado" e sustentou que um político não afirma a sua credibilidade "com graçolas"

Legislativas 2022

Legislativas: 10 pontos separam PS do PSD. Chega ultrapassa BE. O que diz a última sondagem

Dia 30 de janeiro o País vai a eleições antecipadas. Acompanhe a evolução das intenções de voto

Legislativas 2022

Rui Tavares foi à feira… ter com os jornalistas, depois de o “Tininho” ter elevado a fasquia

Os vendedores de roupa, sapatos, brinquedos e plantas renderam-se ao charme de Vitorino Silva, que teve o seu maior êxito nas roulotes de bifanas, e só encontrou anticorpos num marido ciumento. O candidato do RIR não se cruzou, por pouco, com Rui Tavares, do Livre, que também escolheu a Feira do Relógio para arrancar com a campanha para as legislativas. Mas, de direto em direto, Tavares esqueceu-se de que estava na rua e não num estúdio de televisão

Legislativas 2022

Legislativas: CDS critica "animalismo radical" do PAN e quer pegar a esquerda "pelos cornos"

O presidente do CDS-PP, Francisco Rodrigues dos Santos, criticou hoje o "animalismo radical" do PAN, que é contra as touradas, e disse que na política gostaria de "pegar a maioria de esquerda pelos cornos"

Arquivo VISÃO
Exclusivo

Arquivo VISÃO: Génio ou louco, mestre ou charlatão? Quem foi Sigmund Freud – filho de uma mãe dominadora, figura controversa e viciado em cocaína – e o que valem hoje as suas teorias

Só usamos mesmo 10% do nosso cérebro. Mito ou realidade?
Sociedade

Até que ponto pode a Covid-19 alterar a anatomia do cérebro?

Um estudo recente sugere que sim, à semelhança de doenças neurológicas como as de Alzheimer e de Parkinson. Porém, os especialistas admitem que ainda é muito cedo para saber se as alterações na química cerebral e suas manifestações no comportamento, associadas à resposta inflamatória do novo coronavírus, são permanentes