The Trash Traveler: a grande caminhada na luta contra o plástico

A grande caminhada de Andreas Noe – ou será melhor chamar-lhe pelo seu nome virtual? – vai quase a meio, mas o ânimo permanece intacto. Ao fim de 25 dias a percorrer a costa portuguesa, de norte para sul, sem folgas, este biólogo alemão, que se intitula The Trash Traveler (literalmente, o “viajante do lixo”), completamente apaixonado pelo mar português, está na praia do Sul, na Ericeira, junto a um grupo de jovens aprendizes de surf.

Em cada etapa, Andreas faz questão de comunicar com a comunidade local. Neste caso, alunos e professores de uma escola de surf da Ericeira

É no meio de uma roda de pranchas da escola 3 Surfers, em que todos, instrutores e alunos, estão de fato a meia haste, que voltamos a ver Andreas (já o tínhamos conhecido em fevereiro, na praia de Carcavelos, onde na altura vivia na sua carrinha azul e branca de 1982). Sentimo-lo menos livre que nessa altura, mais assoberbado, mais profissional. Há câmaras apontadas para ele, enquanto discorre sobre a sua missão – chamar a atenção para o uso desmedido de plástico e para a forma como o descartamos, lembrando que muitas vezes ele vai parar às praias e ao mar.

Nem vale a pena ouvir mais do seu discurso em inglês, porque numa frase, ele resume toda a essência desta caminhada pelo litoral de Portugal: “Não me agradeçam por estar a limpar as praias, agradeçam-me antes por ajudar a tomar consciência de que a mudança de comportamento é necessária.” E a mudança pode começar por pequenos gestos, como rejeitar palhinhas, andar com uma garrafa reutilizável para a água, munir-se de sacos de pano, ter um cinzeiro portátil.

Não me agradeçam por limpar as praias. Agradeçam-me antes por ajudar a tomar consciência de que a mudança de comportamento é necessária

E nisto pega no seu ukulele, oferecido por um amigo ainda antes deste projeto, e toca uma canção, algo pueril, em português, sobre os oceanos: “O mar começa aqui… o mar é nosso amigo.” Foi com músicas simples e engraçadas como esta, e também com vídeos por ele montados, mas cheios de ritmo, que começou a sua página no Instagram, depois de se despedir de um emprego num laboratório, no Tagus Park, nos arredores de Lisboa. A mensagem, essa, já era a mesma – lutar contra o abuso de plásticos, mostrando o que ia encontrando nos areais. As beatas têm sido as suas piores inimigas.

A prancha com que Andreas entra na água é feita de lixo apanhado nas praias de Peniche

No final da palestra informal, focada no plástico, os ouvintes acabam de vestir os fatos de neopreno e metem-se na água, outra vez em círculo. Andreas junta-se ao grupo de cerca de 15 surfistas, com a sua prancha especial. É feita de lixo apanhado na praia de Peniche e isso consegue-se ver através da placa de fibra de vidro que lhe dá consistência – beatas, montes de beatas, um pedaço de calças, tampas e outros resíduos plásticos mais pequenos. Trata-se de uma peça única, que não só não se afunda como permite apanhar ondas, ou não tivesse a mão de um shaper da região aonde Andreas se refugiou do Corona. Mais tarde, Andreas há de ir surfar à Foz dos Lizandro, para que o filmem em cima deste exemplar e assim poder candidatar-se com ela a um concurso internacional, cujo prazo termina dentro de dois dias.

De noite, cansado, mas satisfeito

Esta Plastic Hike, como decidiu chamar à caminhada de 832 quilómetros em 60 dias, foi organizada durante a quarentena, parte dela passada na Alemanha, em casa dos pais, o restante tempo em Peniche. É por isso que não pode dar-se tréguas, nem mesmo nos dias em que os seus tornozelos se queixam, depois de lutarem contra o declive dos areais das praias a norte. Estabeleceu o dia 11 de outubro como a meta da aventura, selada com um mergulho no Guadiana. E não quer falhar.

A Plastic Hike prevê uma caminhada de 832 quilóimetros em 60 dias, com final a 11 de outubro. Será selada com um mergulho no Guadiana

Há de terminar este dia já sem o sol para lhe iluminar o caminho, na praia do Magoito, de boné que lhe prende o cabelo loiro comprido, ténis verdes confortáveis, calções escuros, t-shirt preta com o logotipo que criou para este projeto, mochila às costas, saco de compras ao ombro e a pinça que evita que se dobre na mão do lado contrário. Já será de noite, estará estafado de um dia cheio de compromissos, mas satisfeito por ter cumprido mais esta meta estabelecida.

Mais de 900 quilos de plástico apanhados nos areais, em 25 dias. Quanto mais estará nos oceanos?

Com ele, segue sempre uma pequena equipa de apoio. Desde logo, Gonçalo Lemos, 31 anos, o indispensável motorista, que também dorme na carrinha, e vai percorrendo os mesmos 16 a 18 quilómetros diários, mas por estrada, para o apanhar quando ele precisa de descansar e guardar os 60 a 70 quilos de lixo que entretanto juntou. É aí que entra Maria Soares de Oliveira, para fazer a ponte com artistas locais que possam utilizar esses resíduos para peças de arte ou até objetos úteis, como instrumentos musicais – na realidade, não se trata de pôr o lixo na reciclagem, mas sim de o aproveitar, dando-lhe nova vida.

No início do próximo ano haverá uma exposição com o resultado destas interações e encontros com as comunidades e associações locais. Também será nessa altura que o documentário que está a ser feito pela dupla Augusto e Carolina (produtores e realizadores que dão pelo nome de Camera With No Name) estará pronto e poderá ser visto pelo público.

Até ao dia 25, mais ou menos a meio caminho, Andreas colheu 925 quilos de plástico (muitas beatas) e 300 máscaras descartáveis. Dá que pensar, não?

É nesta carrinha de 1982, transformada em casa, que o The Trash Traveler descansa e passa as noites

Leia todos os conteúdos exclusivos da VISÃO no site. E experimente a nova app, mais completa, com podcasts, newsletters diárias, alertas noticiosos e muitos conteúdos só para assinantes

Tenha mais VISÃO

Assinar

Mais na Visão

Pinhal de Leiria 11 Em atualização
Política

Tribunal de Contas: Estado não tem controlo no que gasta a combater e a prevenir fogos

O Governo desconhece quanto custa o combate a incêndios florestais e o que investe a evitá-los. A conclusão é do Tribunal de Contas, que detetou também má recolha de informação sobre fogos e que a Proteção Civil decalca um plano de combate, que leva em conta uma divisão do país que não existe. Aos juízes, a Proteção Civil admitiu que parte da estratégia tem sido "ditada" pelo gabinete do ministro Eduardo Cabrita

LD Linhas Direitas
LInhas Direitas

A TAP só perdeu 1.2 mil milhões de euros?

Não há, para a TAP, e todas as outras, um plano de negócios que seja confiável. Podem inventar, mexer no excel, mas não passará disso

Nova PGR: Um Mercedes a diesel chamado Lucília
Política

Lucília Gago com as orelhas a arder: magistrados lamentam reação sobre Operação Marquês e "autismo" da Procuradora-Geral

O magistrados do Ministério Público acusam Lucília Tiago de não ter sabido defender a atuação do procurador Rosário Teixeira, face à decisão de Ivo Rosa na Operação Marquês. A Procuradora-Geral da República (PGR) tem feito por cimentar um "distanciamento", semelhante ao que fez Pinto Monteiro, e mostra "autismo" nas respostas que lhe são exigidas pelo setor, aponta o Sindicato dos Magistrados do Ministério Público

Cultura

Governo aprova novo modelo de apoio às artes e acesso dos teatros a rede nacional

O Governo aprovou hoje, em Conselho de Ministros, o decreto-lei que altera o modelo de apoio às artes e um outro que cria e regulamenta o processo de acesso dos teatros e cineteatros a uma rede nacional

Mundo

Médicos pedem a Navalny para acabar "imediatamente" com greve de fome

Vários médicos que estão a supervisionar o opositor russo Alexei Navalny pediram hoje ao principal adversário político de Putin para acabar "imediatamente" com a greve de fome, por recearem a morte do ativista ou perigos "consideráveis" para a sua saúde

Economia

Centros comerciais faturaram mais na reabertura do que antes da pandemia

Faturação do dia 19 foi 25% superior à média das segundas-ferias de 2019

OLHO VIVO

Enriquecimento ilícito: "Muito pressionado pela opinião pública, o PS finalmente avança"

O debate sobre o enriquecimento ilícito (ou injustificado) ganhou ímpeto nos últimos dias. É um dos temas em discussão no OLHO VIVO desta semana

Exame
Exame

Sindicatos acusam TAP de “assédio” e de pôr em causa “segurança de voo”

Depois das 791 adesões ao programa voluntário de medidas laborais, os recursos humanos da TAP estão a convocar mais colaboradores. Governo admite mais 400 a 500 saídas necessárias na companhia

Sociedade

Índia: Variante com dupla mutação suspeita de estar por detrás do recorde mundial de casos diários de Covid-19

Nas últimas 24 horas, a Índia bateu mais um recorde mundial, com mais 300 mil casos de Covid-19 e cerca de 2100 mortos. Uma nova variante do SARS-CoV-2 poderá estar a causar este aumento exponencial do número de infetados. E já falta oxigénio nos hospitais do país

VISÃO VERDE
Ambiente

CEOs da aviação dizem que setor deve avançar já com desenvolvimento de novos aviões

Os CEOs (presidentes executivos) de várias companhias ligadas à aviação alertaram hoje para a necessidade de se avançar imediatamente com o desenvolvimento de aviões que permitam atingir a meta das emissões zero em 2050

Economia

TAP com prejuízos superiores ao apoio que recebeu do Estado

Transportadora aérea apresenta prejuízos recorde de 1.230 milhões de euros em 2020. Nos últimos 46 anos a empresa só deu lucro por duas vezes

Atualidade
Exclusivo

VISÃO DO DIA: Alô Terra