Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

As vítimas do franquismo no filme "O Silêncio dos Outros"

Ver

Um filme-documentário, a primeira obra em conjunto de Almudena Carracedo e Robert Bahar que segue a luta de sobreviventes e familiares de vítimas do franquismo, galardoado com um Prémio Goya. O Silêncio dos Outros já se estreou nas salas de cinema

O processo de transição para a democracia deixou muitas feridas abertas no seio da sociedade espanhola e, sobretudo, uma grande sensação de silenciamento, injustiça e impunidade. Assim, este O Silêncio dos Outros, que toca na ferida em vez de a esconder, é um filme corajoso e importante, sem receio de enfrentar a verdade dos factos. Filmado ao longo de seis anos, o documentário, com um estilo próximo e pessoal, entrevista e segue a luta de sobreviventes e familiares de vítimas do franquismo. É uma luta inglória contra o esquecimento, de uma amnésia coletiva imposta pelo Estado perante crimes de inegável gravidade.

Deparam concretamente com aquele que ficou conhecido como Querella Argentina, o trabalho de um conjunto de organizações, que iniciou um processo legal, na Argentina, de acusação de milhares de pessoas de genocídio e crimes contra a Humanidade, durante a ditadura franquista. Um esforço notável para que os olhos não permaneçam fechados, ao ponto de algumas vítimas serem obrigadas a conviver diariamente com os seus carrascos. Em O Silêncio dos Outros encontramos, acima de tudo, os relatos pessoais de atrocidades, crimes horrendos, que não nos podem deixar indiferentes.

Aquela que é primeira obra em conjunto de Almudena Carracedo e Robert Bahar tem feito um importante percurso por festivais, tendo sido galardoada com um Prémio Goya e também na secção Panorama do Festival de Berlim. Justiça lhe seja feita.

Veja o trailer do filme:

O Silêncio dos Outros > De Almudena Carracedo e Robert Bahar, documentário > 96 minutos