Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

"Menina": Um filme luso-franco-qualquer coisa

Ver

Um olhar sensível e pessoal sobre a imigração em França, num filme bilingue que marca a estreia de uma realizadora lusodescendente. "Menina" já se estreou nas salas de cinema

Divulgacao

Nuno Lopes e Beatriz Batarda brilham num filme que marca a estreia em longas-metragens de Cristina Pinheiro, uma francesa lusodescendente que, cinematograficamente, partiu em busca das suas raízes e da sua infância. Este filme, em concreto, foi uma forma que encontrou de recriar o elo afetivo com Portugal. Começa no 25 de Abril de 1974 e termina nas celebrações da Tomada da Bastilha (14 de julho) em França. E é como se a própria realizadora, simbolicamente, se situasse entre estes marcos históricos da liberdade dos seus dois países: a França onde nasceu e cresceu e o Portugal de onde vêm os seus pais.

Menina é uma história assumidamente autobiográfica em que Cristina descobre um alter-ego para retratar a sua infância. Luísa, uma menina de dez anos, vive isolada com a sua família na costa francesa. A mãe é analfabeta e o pai alcoólico e frequentemente violento – nunca consigo mas, muitas vezes, com a sua mãe e o seu irmão. De forma muito emocional e sensível, o filme retrata a relação agridoce entre esta criança e o seu pai, que acaba por morrer. O filme funciona, ao mesmo tempo, como um resgate das raízes e um luto.

Ao mesmo tempo, é um retrato de certa emigração portuguesa. Nesse sentido, acaba por se tornar o contraponto dramático de A Gaiola Dourada (Ruben Alves, 2013). Aqui não há caricatura, mas o filme não deixa de trabalhar com estereótipos, dando-lhes um sentido humano e mais realista. Está lá tudo: os conflitos parentais, a violência doméstica, a ambivalência no sentido de pertença, entre França e Portugal, o tratamento discriminatório dos imigrantes. E tudo isso nos é mostrado com o olhar, ao mesmo tempo puro e fantasioso, de uma criança obrigada a crescer. Encontram-se também pontos de contacto com Todos os Sonhos do Mundo, o último filme de Laurence Ferreira Barbosa, só que a localização temporal de Menina faz toda a diferença, imprimindo-lhe um sentimento de nostalgia e ternura, tão doce quanto cru.

Veja o trailer do filme "Menina":

Menina > De Cristina Pinheiro, com Nuno Lopes, Naomi Biton, Beatriz Batarda > 100 minutos