Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Comer peixe funciona como antidepressivo

Sociedade

Reuters

Estudo publicado em jornal ciêntifico defende que uma dieta rica em peixe contribui para reduzir, em média, o risco de depressão em 20% nos homens e 16% nas mulheres

As pessoas que comem peixe têm menos probabilidades de sofrer de depressão, mostra o estudo publicado no Journal of Epidemiology & Community Health.    

Investigadores sugerem que o ómega 3 encontrado no peixe pode alterar membranas cerebrais, a atividade de neurotransmissores, dopamina e serotonina, que se pensa estarem associados com a depressão.  

A depressão afeta 350 milhões pessoas em todo o mundo, e, de acordo com a World Health Organisation. De acordo com os últimos dados disponíveis pelos investigadores, uma dieta equilibrada rica em fruta, vegetais e peixe tem impacto no desenvolvimento de doenças depressivas.

Embora este novo estudo sugira que há uma ligação entre o consumo de peixe e o risco de depressão, outros estudos recentes não encontram uma ligação direta entre os dois -  "A associação entre o consumo de peixe e o risco de depressão é controversa," disse o Professor Dongfeng Zhang na Medical College of Qingdao University em Shandong, China.   

Zhang refere que comer peixe pode ser benéfico para prevenir a depressão, no entanto, serão necessários mais estudos para investigar se as alterações variam consoante o tipo de peixe. 

As descobertas foram baseadas em 16 artigos, que incluiam 26 estudos, envolvendo um total de 150,278 participantes.