Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Papagaio que viveu há milhões de anos na Nova Zelândia tinha um metro de altura

Sociedade

(Arquivo)

Colin Anderson Productions/ Getty Images

Fósseis encontrados no Sul da Nova Zelândia sugerem que a ave gigante viveu há cerca de 19 milhões de anos e que tinha um bico tão forte que seria capaz de partir o que quisesse

Com um metro de altura, mais de metade da estatuta média humana, o papagaio teria cerca de sete quilos e, acreditam os investigadores responsáveis pela descoberta, seria carnívoro e não voaria.

"Não há mais papagaios gigantes no mundo. Encontrar um é muito importante", congratula-se o paleontólogo Trevor Worthy, da Universidade Flinders, na Austrália, que liderou o estudo publicado esta semana no Biology Letters.

A esta nova espécie, os cientistas chamaram "Heracles inexpectatus", em referência a seu tamanho inesperado.

Os ossos, que os paleontólogos no terreno acharam ser uma águia ou de um pato, estavam armazenados há já 11 anos, quando outra equipa decidiu reanalisá-los. A iniciativa partiu de um dos alunos de Worthy, que se deparou com os ossos por acaso, durante um projeto de investigação.

Mike Archer, da University of NSW Palaeontology, também na Austrália, adiantou à AFP que o bico do papagaio deveria ser tão grande e tão forte que seria capaz de partir "qualquer coisa que lhe interessasse". E o que lhe interessaria seria, provavelmente, acredita o professor, mais do que a comida normal destas aves. "Talvez até outros papagaios", admite.

A ausência de preadores leva os investigadores a apostar que o pássaro não era agressivo.

Saint Bathans, onde foram descobertos estes ossos, é uma área conhecida pela sua abundância de fósseis do período Mioceno, que vai de 23 a 5.3 milhões de anos atrás. "Mas até agora, nunca ninguém tinha encontrado um papagaio gigante extinto", sublinha Worthy,

ASSINE POR UM ANO A VISÃO, VISÃO JÚNIOR, JL, EXAME OU EXAME INFORMÁTICA E OFERECEMOS-LHE 6 MESES GRÁTIS, NA VERSÃO IMPRESSA E/OU DIGITAL. Saiba mais aqui.