Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Escrever mensagens a dormir é agora um problema

Sociedade

Artur Debat/ Getty Images

Num universo de 300 alunos universitários, um quarto escrevia e enviava mensagens de texto durante a noite... enquanto dormia. E, no dia seguinte, a maioria não fazia ideia do que tinha escrito nem a quem tinha enviado a mensagem

Segundo um novo estudo publicado no Journal of American College Health, há um aumento no número de casos de envio de mensagens escritas durante o sono. Investigadores da Universidade de Villanova, Pensilvânia, EUA, inquiriram mais de 300 alunos universitários e descobriram que isto acontecia a 25% dos jovens.

"A maioria dos alunos [72%] que enviava mensagens a dormir não tinha recordação do comportamento nem de a quem se destinavam nem o que tinham escrito", explica a principal autora do estudo, Elizabeth Dowdell, que adianta que essa falta de memória não é surpreendente.

Se já está a pensar nas situações caricatas que mensagens enviadas neste contexto podem representar... tem razão. Os participantes na investigação admitiram que a maioria das suas mensagens enviadas durante a noite não tem sentido. Para evitar possíveis embaraços, uma das jovens conta que, posta de parte a hipótese de afastar o telemóvel da cama, optou por usar luvas todas as noites...

Por se tratar de jovens ainda fora do mercado de trabalho, e portanto sem interação com clientes ou chefes, os investigadores sublinham que este problema é, precisamente, "mais embaraçoso do que perigoso".