Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

A peste grisalha?

Sociedade

Maria Santiz Agredida pela neta e pelo namorado da rapariga, sente a tristeza do afastamento e da ingratidão

Silenciados pelo medo e pela vergonha, há cada vez mais casos de idosos maltratados pelos próprios filhos e netos. Maria Sentiz, 75 anos, foi agredida pela neta e pelo namorado desta, indefesa e acossada na sua própria casa

A menina teve tudo o que não conseguiu dar aos próprios filhos. Os avós faziam por a compensar pelo abandono do pai e pelo peso de uma mãe deficiente auditiva. Davam-lhe mimo, correspondiam aos seus pedidos e caprichos. Puseram-na a tocar piano, fazer ginástica, o que ela quisesse, "cuidámos dela melhor do que dos nossos filhos". Aos 19 anos, rapariga trouxe um namorado, 10 anos mais velho, para casa - aí começou o pesadelo para Maria, entretanto viúva e com uma filha surda a cargo.

O casal enfurecia-se quando era contrariado, voltavam-se os dois contra ela, agrediam a filha surda, roubavam-lhe as chaves do carro e o cartão multibanco. Maria dava-lhes a pensão toda, vivia aterrorizada. Um outro filho convenceu-a a pedir a ajuda da GNR e com o apoio da APAV conseguiu escapar deste tormento.

A Organização Mundial de Saúde estima que 40% da população idosa seja vítima de maus-tratos. Num estudo recente da APAV calcula que cerca de 12,% dos portugueses (314 mil pessoas), com mais de 60 anos, já terá sido vítima de, pelo menos uma, conduta de violência por parte de familiar, amigo, vizinho, ou de um profissional cuidador. São vítimas particulamente invisíveis. Por regra, a sociedade está sensibilizada para os maus tratos às crianças e às mulheres, mas não aos idosos. Por outro lado, é quase tabu, pais ou avós fazerem queixa dos próprios descendentes. Ou Por vergonha, desgosto ou desistência.

Veja o vídeo do doloroso testemunho de Maria Sentiz, agredida pela neta.

O peso da idade

Num jardim, um idoso é maltratado por uma mulher que cuida dele. Recusa dar-lhe água, grita com ele, chama-lhe velho. Pelo local movimentado, passa muita gente que trabalha ou vive por ali. Os dois são atores, recrutados pela ACT–Escola de Atores de Lisboa, mas a cena que protagonizam podia ser real. Quantos estão dispostos a parar para pôr fim à situação ou saber se o idoso precisa de ajuda? Este é o ponto de partida do programa da SIC sobre a forma como os mais velhos são tratados. Segunda- feira, às 20h50, em simultâneo da SIC e na SIC-Notícias, seguido de debate na SIC-Notícias.

Recorde o quinto programa

Recorde o quarto programa

Recorde o terceiro programa

Recorde o segundo programa

Recorde o primeiro programa

Visite o site oficial do programa

  • O nosso racismo subtil

    Sociedade

    Um teste ao preconceito racial é o ponto de partida para o primeiro programa de Conceição Lino, E se Fosse Consigo?, a partir de segunda feira, 18, a seguir ao Jornal da Noite, na SIC. Veja um excerto da experiência social e a reação de quem assistia a uma discussão racista e ainda às declarações do único deputado negro, Hélder Amaral

  • Racismo: E Se Fosse Consigo?

    Sociedade

    O racismo é o tema do primeiro E se fosse Consigo?, o novo programa de Conceição Lino, que estreou segunda feira na SIC e que testa a capacidade de intervenção dos portugueses na defesa do outro, a partir de situações ficcionadas. Veja aqui o primeiro programa

  • Obesidade: E se fosse consigo?

    Sociedade

    A obesidade é o tema do segundo E se fosse Consigo?, o novo programa de Conceição Lino na SIC e que testa a capacidade de intervenção dos portugueses na defesa do outro, a partir de situações ficcionadas. Veja aqui o segundo programa

  • Bullying: A guerra dos recreios

    Sociedade

    Um teste da tolerância dos portugueses às agressões e insultos a um jovem por três colegas, no meio da rua, dará o mote para o próximo programa de Conceição Lino E Se Fosse Consigo? Bullying em debate, em simultâneo na SIC e SIC Notícias, segunda-feira, às 20h50

  • Gostar de um filho é gostar dele todo

    Sociedade

    O momento em que os pais aceitam a orientação sexual dos filhos é crucial para o resto das suas vidas. Mas muitos continuam a pensar no que que os outros vão pensar em vez do que no que a criança ou o adolescente LGBT sentem. A homofobia no centro do programa de Conceição Lino, E Se Fosse Consigo? VEJA O VÍDEO

  • As mães também saem do armário

    Sociedade

    Pais portugueses passam mais tempo a pensar no que os outros vão pensar do que no que sentem os filhos gays. O momento da aceitação familiar é crucial, a rejeição pode ser trágica. Para amparar tantas mágoas e dúvidas, pais e mães uniram-se numa associação de entreajuda. A homofobia vai estar em foco no E se Fosse Consigo?

  • "Quem te ama, não te agride"

    Sociedade

    A violência no namoro, surpreende e preocupa a comunidade de psicólogos e pais. Como é possível raparigas tão novas submeterem-se a humilhações, chantagens no facebook e agressões físicas? O próximo programa E Se Fosse Consigo relata casos drámáticos de adolescentes que sofrem em silêncio

  • Amor sem password

    Sociedade

    A violência no namoro será o próximo tema do E se Fosse Consigo?. Os adolescentes acham normal exigir as passwords do computador do parcei