Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Vídeo de agressão a uma jovem de 15 anos torna-se viral e os quatro agressores são detidos

Mundo

Daniel Berehulak/ Getty Images

Em Chicago, EUA, quatro adolescentes agrediram uma rapariga que, segundo as autoridades, sofre de problemas psicológicos. A vítima esteve desaparecida durante cinco dias. Entretanto o vídeo ficou viral, os agressores foram identificados e detidos, e a rapariga encontrada

Publicado na rede social Facebook, o vídeo mostra várias raparigas a atacar uma jovem de 15 anos em pleno dia nas ruas de Chicago. A determinada altura, entra também um rapaz na agressão à vitima, que reage apenas com gritos. No final do pequeno vídeo de 40 segundos, a rapariga acaba por cair no chão. Teve milhões de visualizações no Facebook e no Twitter, tendo sido várias vezes publicado por outros utilizadores depois do original ter sido eliminado.

Os agressores, que entretanto já foram detidos pelas autoridades, tinham idades entre os 13 e os 15 anos. Eddie Johnson, agente da polícia de Chicago responsável pelo caso, afirma que “o que me chamou a atenção sobre este caso foi a vítima conhecer os agressores, e o vídeo deu-me a sensação de que ela achava que estava entre amigos”. Ao que a polícia pode mais tarde apurar, a rapariga sofria de alguns problemas a nível psicológico.

O caso chegou às mãos das autoridades depois de a família ter reportado o desaparecimento da jovem, que no momento da denúncia, já durava há cinco dias. Ainda não é sabido o motivo da família ter recorrido à polícia tão tarde. O vídeo, que já corria nas redes sociais há alguns dias, chegou ao conhecimento das autoridades durante a procura pela jovem, mas graças ao boom de visualizações, foi possível que, em pouco tempo, um cidadão comum identificasse a jovem desaparecida num comboio e contactasse a polícia.

Uma vez interrogada, os porta-vozes da autoridades de Chicago anunciaram ainda que a rapariga poderá ter sido abusada sexualmente no período em que esteve desaparecida. Ainda não é possível, contudo, construir uma cronologia exata dos acontecimentos (o espancamento, o desaparecimento, a suposta violação).