Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Esta é a fotografia vencedora do World Press Photo 2018

World Press Photo

Ronaldo Schemidt vence a 61ª Edição do World Press Photo com a fotografia "Crise na Venezuela". O vencedor foi conhecido quinta-feira durante a gala de entrega de prémios do World Press Photo, que se realizou pela primeira vez este ano, em Amesterdão. A exposição chega a Portugal, com a VISÃO, ao Hub Criativo do Beato, a partir de dia 27

André Moreira

André Moreira

Em Amesterdão

Jornalista Multimédia

A VISÃO, EM PARCERIA COM A GALP E A CÂMARA MUNICIPAL DE LISBOA, VAI TRAZER PARA A CAPITAL O MELHOR DO FOTOJORNALISMO MUNDIAL. A EXPOSIÇÃO DO WORLD PRESS PHOTO 2018 VAI ESTAR PATENTE A PARTIR DE DIA 27 DE ABRIL NO HUB CREATIVO DO BEATO

Saiba mais sobre o WPP aqui

Adira ao evento no Facebook aqui

"Os meus pensamentos estão com Victor Salazar", disse esta noite Ronaldo Schemidt, pouco depois de ser anunciado como o grande vencedor do World Press Photo. Victor Salazar Balza tem 28 anos anos e é a tocha humana - ainda a recuperar - da imagem captada pelo fotojornalista venezuelano a trabalhar para a Agence France Press na Cidade do México.

Esta é a foto vencedora do World Press Photo

Esta é a foto vencedora do World Press Photo

Ronaldo Schemidt

Além do prémio principal, atribuído à fotografia do ano, foram ainda conhecidos os vencedores, e as respetivas imagens, das várias categorias a concurso.

Vida Contemporânea - Histórias

"Banned Beauty", Heba Khakis, Egito

Heba Khamis

Vida Contemporânea - Individual

"Zona costeira de Lagos sobre ameaça", Jesco Denze, Alemanha

Zona costeira de Lagos sob ameaça

Zona costeira de Lagos sob ameaça

Jesco Denze

Natureza - Individual

"Dumpster Diver", Corey Arnold, EUA

Mergulhador no lixo

Mergulhador no lixo

Corey Arnold

Natureza - Histórias

"Warriors who once feared elephants now protect them", Ami Vitale, EUA

Guerreiros que temiam os elefantes, agora protegem-nos

Guerreiros que temiam os elefantes, agora protegem-nos

Ami Vitale

Notícias (Spot News) - Individual

"Venezuela crisis", Ronaldo Schemidt, Venezuela

Notícias (Spot News) - Histórias

"Massacre in Las Vegas", David Becker, EUA

"Massacre in Las Vegas", David Becker

"Massacre in Las Vegas", David Becker

Notícias (geral) - Histórias

"The battle for Mossul", Ivor Pricket, Irlanda

Batalha por Mosul

Batalha por Mosul

Ivor Prickett

Notícias (geral) - Individual

"Royngya crisis", Patrick Brown, Austrália

Crise dos Rohingya

Crise dos Rohingya

Patrick Brown

Projetos Longo Prazo

"Ich Bin Wadviertel", Carla Kogelman, Holanda

ICH BIN WALDVIERTEL

ICH BIN WALDVIERTEL

CARLA KOGELMAN

Ambiente - Histórias

"Wasteland", Kader Van Lohuizen, Holanda

Lixeira

Lixeira

Kadir van Lohuizen / NOOR

Ambiente - Individual

"Waiting for freedom", Neil Aldridge

À espera da liberdade

À espera da liberdade

Neil Aldridge

Pessoas - Histórias

"Boko Haram strapped to them. Somwhow these teenage girls survived", Adam Ferguson, Austrália

Aisha, 14 anos, sequestrada pelo Boko Haram

Aisha, 14 anos, sequestrada pelo Boko Haram

Adam Ferguson

Pessoas - Individual

"Resignation Syndrome", Magnus Wennam, Suécia

Síndrome da resignação

Síndrome da resignação

Magnus Wennman

Desporto - Individual

"Royal Shrovetide Football", Oliver Scarff, Reino Unido

Entrudo real

Entrudo real

Oli SCARFF

Desporto - Histórias

"Kid Jockeys", Alain Schroeder, Bélgica

Meninos jockeys

Meninos jockeys

Alain Schroeder

As imagens vencedoras deste ano foram escolhidas entre as 73,044 fotografias em competição, submetidas por 4,548 fotógrafos, oriundos de 125 países.

À margem do tradicional concurso de fotografia, a organização do World Press Photo voltou a premiar as novas formas visuais de ‘storytelling’ através de trabalhos digitais. Divididos em quatro categorias, foram estes os trabalhos vencedores:

Immersive Storytelling

"Under a cracked Sky", The New York Times

Under a Cracked Sky - Mergulhar sob o mar da Antártida para nadar com focas e pelas cavernas de gelo e deslizar sobre um fundo marinho rochoso cheio de vida. "Sob um céu partido" é parte de The Antarctica Series- quatro filmes de realidade virtual do The New York Times sobre ciência no continente menos entendido. O filme foi narrado e fotografado por dois mergulhadores na Estação McMurdo, na Antártida, que fazem investigação em algumas das águas mais claras e mais frias da Terra.

Under a Cracked Sky - Mergulhar sob o mar da Antártida para nadar com focas e pelas cavernas de gelo e deslizar sobre um fundo marinho rochoso cheio de vida. "Sob um céu partido" é parte de The Antarctica Series- quatro filmes de realidade virtual do The New York Times sobre ciência no continente menos entendido. O filme foi narrado e fotografado por dois mergulhadores na Estação McMurdo, na Antártida, que fazem investigação em algumas das águas mais claras e mais frias da Terra.

The New York Times

Innovative Storytelling

"Finding Home", Time

Finding Home - Em 2016, a Time começou a contar a história do recém-nascido Heln e da sua família, refugiados sírios em busca de asilo na Europa. O bebé nasceu na Grécia e passou os primeiros meses dentro de uma tenda num campo de refugiados. A mãe, Taimaa, relata as frustrações da espera, os momentos de silêncio e a luta solitária para se encaixar muma nova terra, através de uma série de mensagens. Pela primeira vez desde a Segunda Guerra Mundial, a maioria dos refugiados na Europa são mulheres e crianças. Mais de mil mulheres deram à luz só em campos de refugiados gregos em 2016. "Finding Home, O Primeiro Ano de Heln" dá um nome e um rosto a experiência da vida real.

Finding Home - Em 2016, a Time começou a contar a história do recém-nascido Heln e da sua família, refugiados sírios em busca de asilo na Europa. O bebé nasceu na Grécia e passou os primeiros meses dentro de uma tenda num campo de refugiados. A mãe, Taimaa, relata as frustrações da espera, os momentos de silêncio e a luta solitária para se encaixar muma nova terra, através de uma série de mensagens. Pela primeira vez desde a Segunda Guerra Mundial, a maioria dos refugiados na Europa são mulheres e crianças. Mais de mil mulheres deram à luz só em campos de refugiados gregos em 2016. "Finding Home, O Primeiro Ano de Heln" dá um nome e um rosto a experiência da vida real.

Time

Long Form

"Down from the mountains", Pulitzer Centre

Down From the Mountains - Wang Ying, de 14 anos, quer estudar, brincar, ser criança. Mas, quando não está na escola, tem de cuidar dos seus irmãos mais novos e tratar da casa e da quinta, na região montanhosa e remota de Liangshan. Os pais, analfabetos, trabalham numa fábrica a mais de 1600 quilómetros. A migração do interior chinês para as áreas urbanas deixou cerca de 9 milhões de crianças sozinhas ou ao cuidado de familiares que não os pais.

Down From the Mountains - Wang Ying, de 14 anos, quer estudar, brincar, ser criança. Mas, quando não está na escola, tem de cuidar dos seus irmãos mais novos e tratar da casa e da quinta, na região montanhosa e remota de Liangshan. Os pais, analfabetos, trabalham numa fábrica a mais de 1600 quilómetros. A migração do interior chinês para as áreas urbanas deixou cerca de 9 milhões de crianças sozinhas ou ao cuidado de familiares que não os pais.

Pulitzer Center

Short Form

"Duterte's Hell", Field of Vision

Duterte's Hell - Quando o Presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte chegou ao poder em junho de 2016, prometeu "guerra às drogas". Organizações de defesa dos direitos humanos e jornalistas dizem que, desde então, já morreram mais de 12 mil pessoas à margem da lei, assassinadas por polícias e "vigilantes". A maioria das vítimas, incluindo dezenas de crianças, é oriunda de zonas pobres das Filipinas. Duterte’s Hell fala do terror e da devastação que estas mortes causam nas famílias das vítimas e nas comunidades.

Duterte's Hell - Quando o Presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte chegou ao poder em junho de 2016, prometeu "guerra às drogas". Organizações de defesa dos direitos humanos e jornalistas dizem que, desde então, já morreram mais de 12 mil pessoas à margem da lei, assassinadas por polícias e "vigilantes". A maioria das vítimas, incluindo dezenas de crianças, é oriunda de zonas pobres das Filipinas. Duterte’s Hell fala do terror e da devastação que estas mortes causam nas famílias das vítimas e nas comunidades.

Field of Vision