Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

"Febre" das trotinetes: Bungo quer concorrer com a Lime em Lisboa

Web Summit

Marcos Borga

Responsáveis da empresa dizem estar prontos a lançar os veículos na capital nos próximos dias. Numa primeira fase serão 100, garantem.

Dentro de duas semanas a cidade de Lisboa poderá contar com mais um operador de trotinetes nas suas ruas e estradas. Estará por dias a entrada da Bungo, uma empresa liderada por brasileiros e em parceria com uma empresa portuguesa de transportes. O objetivo é colocar 100 veículos nas ruas nas próximas semanas.

O projeto começou em junho passado, depois de uma visita a São Francisco, Estados Unidos, durante uma conferência da Apple. “Ficámos apaixonados pelo modelo,” contou o CEO João Pedro Cândido à EXAME, durante a Web Summit onde a empresa está presente esta quinta-feira. Entre junho e agosto começou a desenvolver a presença em Portugal.

A vinda para o País significa um investimento de 500 mil dólares feito em parceria com a empresa de transportes rodoviários Serviroad. João Pedro, com formação na área tecnológica, ainda ponderou lançar o projeto no Brasil, mas os roubos e o vandalismo fizeram-no desistir. Depois de conversas “avançadas” com a Câmara de Lisboa, diz que está pronto a iniciar a operação na cidade logo que haja luz verde.

O modelo que a Bungo diz estar a preparar-se para lançar - e que pode ser visto no stand, com uma cor laranja e um logotipo com um coelho estilizado - é produzido pela Segway e, refere, semelhante a um dos que a Lime oferece atualmente. O preço é também semelhante ao da concorrente - um euro para ativação e 0,15 euros por cada minuto de utilização. Já a recolha e carregamento começará a ser feita pela transportadora parceira e, mais tarde, por chargers (no caso da Lime são juicers, que a Bungo admite que possam também vir a trabalhar para este novo sistema).

O que é que há de diferente então em relação à Lime? “Vamos permitir outros sistemas de pagamento, como Apple Pay ou Multibanco e estamos a estudar um modelo de subscrição semelhante ao das Gira [as bicicletas partilhadas de Lisboa],” diz o responsável. Está ainda prevista a entrada na cidade do Porto - mas, aí, as conversações ainda estão numa fase muito inicial - e em várias outras cidades do País,

Na capital as trotinetes deverão ficar estacionadas em locais de maior concentração de turistas - como Belém ou a Avenida da Liberdade. O objetivo é, a prazo, ampliar a oferta, que poderá ficar entre as “1 000 e 3 000 trotinetes” a nível nacional. A equipa técnica da Bungo tem cinco pessoas, duas das quais (João Pedro e André Paganuchi, o CTO, na foto) com funções operacionais.

A Lime está a operar em Lisnba desde o início de outubro, anunciando a intenção de ter entre 200 e 400 veículos em operação. A portuguesa iomo anunciou também entretanto a entrada neste mercado, com uma frota inicial de 50 scooters.