Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Obra de Leonel Moura com robô cativa Web Summit

Web Summit

José Caria

O artista português, que se dedica desde 2001 a fazer obras com Inteligência Artificial, colocou quatro robôs a desenhar uma tela em branco durante a cimeira tecnológica. Foi um dos pontos que mais despertou a curiosidade

A Web Summit é uma mundo novo para o comum dos mortais. Ali quase tudo desperta a atenção de quem passa. Mas há alguns pontos que se destacam. Um deles foi a obra que o artista português Leonel Moura decidiu fazer enquanto decorria o evento. Montou uma enorme tela na vertical e concebeu quatro carros robotizados que iam desenhando linhas a várias cores sobre a tela em branco.

Ninguém ficou indiferente ao trabalho do artista. Foi raro o momento em que aquele espaço não tinha uma multidão à volta. Uns apenas olhavam, outros queriam mexer nos pequenos robôs e influenciar a sua rota de desenho.

"A ideia aqui é mostrar o humano não como criador da obra final, mas como criador do processo que levou a esse trabalho", disse Leonel Moura à VISÃO. Questionado se a obra não poderia ficar desprovida de emoção, algo que é completamente alheio aos computadores, pelo menos por enquanto, Leonel Moura defende que "tal como um artista, estes robôs vão buscar o estímulo a tudo o que os rodeia, desde o ambiente, ao som, a interactividade que as pessoas tem com as máquinas, etc. Ou seja reflete na tela as emoções das pessoas que se encontram neste espaço".

Já há 16 anos que Leonel Moura se dedicou a desenvolver arte através da robótica. Algo que na altura poderia não fazer sentido, mas que, nos dias de hoje onde a inteligência artificial está presente em quase tudo o que fazemos, parece um percurso normal. "A arte está sempre a evoluir e eu decidi, em 2001, optar pela caminho da robótica. Ao contrário dos artistas que querem controlar a sua obra, eu quero controlar o menos possível. O que pretendo é criar um processo que dê origem a pinturas feitas pelas máquinas".

O conceito pode ser polémico, mas, sem dúvida, entusiasmou a comunidade tecnológica que se deslocou a Lisboa durante a Web Summit.