Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Lagos Plitvice - Um Paraíso na Croácia

Tapas, Vida e Viagens

  • 333

Os lagos Plitvice na Croácia, são a atração mais visitada do País. Um cenário de cortar a respiração, em que se sucedem cascatas, bosques e piscinas naturais de deixar qualquer um boquiaberto.

Lago Bled (Blejsko jezero, em esloveno), na Eslovénia.
1 / 7

Lago Bled (Blejsko jezero, em esloveno), na Eslovénia.

Lago Bled (Blejsko jezero, em esloveno), na Eslovénia.
2 / 7

Lago Bled (Blejsko jezero, em esloveno), na Eslovénia.

Lago Bled (Blejsko jezero, em esloveno), na Eslovénia.
3 / 7

Lago Bled (Blejsko jezero, em esloveno), na Eslovénia.

Lago Bled (Blejsko jezero, em esloveno), na Eslovénia.
4 / 7

Lago Bled (Blejsko jezero, em esloveno), na Eslovénia.

Lago Bled (Blejsko jezero, em esloveno), na Eslovénia.
5 / 7

Lago Bled (Blejsko jezero, em esloveno), na Eslovénia.

Lago Bled (Blejsko jezero, em esloveno), na Eslovénia.
6 / 7

Lago Bled (Blejsko jezero, em esloveno), na Eslovénia.

Lago Bled (Blejsko jezero, em esloveno), na Eslovénia.
7 / 7

Lago Bled (Blejsko jezero, em esloveno), na Eslovénia.

A expressão "de cortar a respiração" encaixa-se na perfeição neste cenário. Os Lagos Plitvice, no coração dos Balcãs, são uma das relíquias naturais (mais uma) da Croácia. Património da Unesco desde 1979, o Parque Nacional estende-se por 2000 longos hectares repletos de lagos e bosques que podem ser visitados numa rede de trilhos bem marcados por 18 km de passadiços.

Este parque é a atração mais visitada da Croácia, abrigando 16 lagos ligados por cascatas e barreiras de gesso que represam a água em piscinas naturais. Os lagos são famosos pelas suas cores distintas, variando entre o cinza, azul e verde profundos. O parque é um dos poucos lugares do planeta, onde aparecem novas cascatas diferentes a cada ano. Se der por si boquiaberto e maravilhado com os cenários, não se envergonhe porque vai acontecer vezes sem conta durante o percurso. Tenha a máquina fotográfica sempre a postos, dado que a beleza indescritível do lugar merece ser registada ao pormenor.

A visita ao parque pode ter vários percursos. Nós escolhemos o percurso H, de um dia. Demorámos 6 horas. A visita fez-se num "autocarro" ao estilo safari, a pé e de barco. Aconselho a levar protetor solar, calçado confortável, água, e um lanche. No parque há restaurantes, mas se quiser poupar, a marmita é a melhor solução. Aconselho também a chegar cedo (8h da manhã), de forma a ter um bom lugar de estacionamento e a não sofrer com as horas de maior calor. O bilhete custa cerca de 15 euros e acredite, é dinheiro bem empregue!

Na Croácia, é também muito comum os habitantes alugarem quartos nas suas próprias casas. Nós escolhemos esta opção mais barata e não nos arrependemos. Ficámos sempre em casas sossegadas, com quartos limpos e preparados para recebem visitantes. Além disso, é uma boa forma de se conviver com os habitantes locais, e aproveitar as suas qualidades hospitaleiras.

Acompanhe-me no Facebook e no Tapas na Língua