Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

As 8 exposições que precisa de ver em Londres

Europa

  • 333

Symnpathy in White Major Absolution II (2006), de Damien Hirst

Pode ser uma ideia batida, mas a frase ajusta-se à ocasião: "Artistas de todo o mundo uni-vos... em Londres"

O ano de 2012 não poderia correr melhor e não é por acaso que os museus e as galerias londrinas se enchem de obras de alguns dos nomes maiores das artes mundiais: David Hockney, Damien Hirst, Cecil Beaton, Lucien Freud, Piet Mondrian, Yayoi Kusama, só para nomear alguns, mas também o "eterno" Picasso que "atua" lado a lado com alguns "consagrados britânicos" da sua geração, para mostrar ao mundo que ele estará sempre entre os melhores.

Picasso and Modern British Art junta, na Tate Britain, obras de Duncan Grand, Wyndham Lewis, Ben Nicholson, Henry Moore, Francis Bacon, Graham Sutherland e de novo David Hockney.

Christian Louboutin, um dos homens mais venerados pelo "público feminino", e que este ano festeja 20 anos de atividade, também fez as malas e mudou-se temporariamente para o londrino Design Museum. Ele e os seus inconfundíveis stilettos de sola vermelha que vão estar expostos, entre maio de julho, logo depois do designer - e Sir - Terence Conran (fundador da Habitat) desocupar aquele museu.

Por toda a cidade, nas diferentes zonas e espaços culturais que a colocam no topo da vanguarda, mostra-se o que de melhor se faz e fez ao longo dos séculos. Os habituais dias cinzentos de Londres estão, durante 2012, marcados por um brilho extremo - faça chuva ou faça sol, nada a impedirá de vibrar com o Jubileu de Isabel II, com o bicentenário do nascimento de Charles Dickens ou com o grande acontecimento desportivo que tem "ajudado" a transformar e a animar ainda mais a cidade: os Jogos Olímpicos.

A primeira grande exposição do artista britânico, nascido em Bristol, em 1963, patrocinada pela Qatar Museums Authority. De Hirst, um dos mais influentes nomes da geração de "90", são conhecidas as suas "apetências artísticas" pelo insólito, pela extravagância, pela provocação e pela morte. neste caso, pode dizer-se "a morte fica-lhe tão bem": a sua obra mais famosa, uma caveira feita de platina e cravada com 8 601 diamantes, rendeu-lhe, em 2007, 100 milhões de dólares.

Damien Hirst De 4 abril a 9 setembro 2012 Tate Modern Segunda a quinta, 10h-18h e sexta e sábado, 10h-22h Bankside, Londres www.tate.org.uk

Sapatos, botas e, acreditem, ténis - grande retrospetiva do designer francês, u mdos ícones da mode feminina - um dos ídolos, por exemplo da britânica Victoria Beckham

Christian Louboutin De 1 maio a 9 julho Design Museum Diariamente, 10h-17h45 28 Shad  Thames, Londres www.designmuseum.org

Esta exposição explora a relação entre Piet Mondrian e Ben Nicholson (dois nomes importantes da arte abstrata europeia), durante a década de 1930.

Mondrian & Nicholson in Parallel Até 20 maio 2012 The Courtauold Gallery Todos os dias, 10h-18h/Dia 10 maio, 10h-20h Somerset House, Strand, Londres www.courtauld.ac.uk

Sensibilidade aos pormenores do corpo humano - nem uma ruga lhe escapa, nem um sinal. A nudez dos corpos, a maioria retratados em poses "naturais" , é sublime mesmo quando a perfeição não está presente - raramente está presente, de facto. Há mulheres e homens gordos e disformes; há mulheres e homens que se tocam ou se repelam; há rostos marcados pelo tempo ou pela vida; há cenas que nos inquietam mas que são mesmo assim: os corpos humanos raramente são perfeitos. A beleza, neste caso, deve-se à arte.

Lucien Freud Portraits Até 27 maio National Portrait Gallery Sábado a quarta, 10h-18h e quinta a sexta, 10h-21h St. Martin's Place, Londres www.npg.org.uk

Alucinante como o seu estado mental: a japonesa Yayoi, uma das grandes promessas da Pop Art, comemora, este ano, seis décadas de atividade. Em 1977 abandonou a frenética Nova Iorque e instalou-se em Tóquio. Na verdade, recolheu-se (por vontade própria) numa instituição psiquiátrica - a artista sofre de transtorno obsessivo-compulsivo - onde continua a desenhar pontos, bolas, pontos, bolas... a sua grande e doentia obsessão.

Yoyoi Kusama Até 5 junho 2012 Tate Modern Domingo a quinta, 10h-18h e sexta e sábado 10h-22h Bankside, Londres www.tate.org.uk

Esta exposição prentede ser um diálogo entre a obra pictórica do artista no século XX e a sua curiosidade no filme e na fotografia. Frequentemente apresentado como um pintor do século XIX, um simbolista ou pré-expressionista, Munch é aqui tratado como um artista do século XX. Organizada em colaboração com o Centre Pompidou, Paris, e o Museu Munch, Oslo, esta mostra exibe 60 pinturas e cinquenta fotografias.

Edward Munch: The Modern Eye De 28 junho a 14 outubro 2012 Tate Modern Segunda a quinta, 19h-18h e sexta a sábado, 10h-22h Bankside, Londres www.tate.org.uk

O legado de pablo Picasso e a sua influência na arte moderna britânica. A exposição reúne 150 obras - 60 delas "Picassos" - e as restantes de Duncan Grant, Wyndham Lewis, Ben Nicholson, Henry Moore, Francis Bacon, Graham Sutherland e David Hockney.

Picasso and Modern British Art Até 15 julho 2012 Tate Britain Sábado a quinta, 10h-18h e sexta, 10h-22h Milbank, Londres www.tate.org.uk/britain 

Mais de 100 figurinos, de alguns dos filmes emblemáticos da produção cinematográfica, usados por personagens como Dorothy Gale, Indiana Jones, Scarlett O'Hara, Jack Sparrow, Holly Golightly e Darth Vader.

Hollywood Costume De 20 outubro 2012 a 27 janeiro 2013 Victoria And Albert Museum Todos os dias, 10h-17h 45 e Sextas, 10h-22h Cromwell Road, Londres www.vam.ac.uk

Artigo originalmente publicado na revista VISÃO VIDA & VIAGENS de Abril de 2012