Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Trilhos na Índia [0]

Trilhos na Índia

  • 333

Crónica de apresentação

A Índia. Dentro de alguns dias andaremos por esse país enigmático e colorido.

Vai ser bom voltar a sentir a Ásia por baixo dos pés, andar à deriva, confiar nos ditosos ventos do oriente.

Já várias vezes nos pusemos ambos a pensar: mas afinal porque é que vamos para a Índia?

As respostas não são concludentes. Mas a verdade é que este destino foi tomando contornos de viagem após alguma indecisão. Os relatos de amigos que fizeram a viagem foram o rastilho que nos impeliu a decidir e a optar pelo país dos marajás, das vacas sagradas, onde impera o vegetarianismo, da comida deliciosa e dos lassis refrescantes. Um país que tem como símbolos maiores o legado de Ghandi e testemunho da Madre Teresa de Calcutá é um destino imperdível...

Queríamos ir, mas decidimos de antemão não embarcar em nenhuma viagem organizada. Queríamos partir à vontade, com tempo, sem horários e sem todas as contingências que as viagens em grupo acarretam.

Os planos são parcos. Não levamos muita coisa definida. Claro que queremos mergulhar no mármore cintilante do Taj Mahal, ou sentir a religiosidade característica dos Ghats da cidade sagrada de Varanasi, ou, mesmo, percorrer as marcas dos portugueses em Goa. Mas depois queremos viajar em comboios a transbordar e saber que nos esperam horas intermináveis. Queremos percorrer as ruas à procura do melhor ou mais barato local para dormir. Queremos conhecer gente, comer nas barracas à beira da rua e beber chá onde bebem os indianos. Nós vamos acima de tudo pela viagem, pela aventura!

Ao mesmo tempo que o dia da viagem se aproxima, o imaginário de Bollywood vai tomando a nossa imaginação...os saris envolvem a nossa mente.

Depois da Índia iremos aterrar na nova babilónia, no símbolo da opulência e arrogância petrolífera...Mergulharemos na imensidão do betão do Dubai, dos hotéis luxuosos que fazem os cartões de visita das agências de viagens. Iremos preparados para aguentar o choque de civilizações?

As noites irrequietas são o sinal de que o dia se aproxima. O entusiasmo tomou conta de nós e é difícil a concentração no trabalho, mas ainda há pormenores a ultimar...

O foco já está centrado na exploração, na degustação de sabores e na degustação visual, momentos que iremos repartir aqui, com os nossos amigos, e com todos aqueles que nos acompanham...

Até breve, até à Índia!

http://trilhos.wordpress.com | www.facebook.com/osmeustrilhos