Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Atrás do Mundo [52]

Atrás do Mundo

  • 333

Urais

Em Chelyabinsk, uma cidade junto aos Urais, fizemos Couch Surfing com a Natasha e o Nick. Com a ajuda do Sergei (que está de olhos fechados porque é pai há 3 dias e está de rastos!) fizemos uma especialidade Russa para o jantar - Pelmeni. É para repetir a receita em Portugal!

Um piquenique à beira de um dos 3000 lagos que existem na região.

Pode não parecer mas continuamos no pico do Verão!

Uma casa de madeira típica das vilas russas com as canalizações de gás no exterior. Estes tubos amarelos acabam por dar um toque carismático à paisagem.

Uma casa de madeira típica das vilas russas com as canalizações de gás no exterior. Estes tubos amarelos acabam por dar um toque carismático à paisagem.

Só nesta vila centenas de casas têm uma estrela vermelha já quase sem cor pendurada à porta. Significa que alguém da família morreu na Segunda Guerra Mundial.

Só nesta vila centenas de casas têm uma estrela vermelha já quase sem cor pendurada à porta. Significa que alguém da família morreu na Segunda Guerra Mundial.

Um mimo dos tempos soviéticos!

Um mimo dos tempos soviéticos!

Com a família que nos acolheu nos Urais, Olga e Vladimir. Além de nos terem feito sentir em casa, ofereceram-nos um jantar à moda russa com shots a acompanhar a refeição. "Drink! Drink!" foi o que ouvimos a noite toda!

No jardim tinham esta pérola (quem nos conhece sabe que não parámos de jogar!) e na sala este pormenor. Quem diria pela fotografia que não é uma casa portuguesa?

E num saltinho aterrámos na Europa. Esta estrada divide a Ásia do nosso continente.

E num saltinho aterrámos na Europa. Esta estrada divide a Ásia do nosso continente.

No Parque Taganay, bem no cimo dos Montes Urais. Uma das cordilheiras mais antigas do mundo, consequência da colisão entre placas continentais há 300 milhões de anos, é a separação geológica entre a Europa e a Ásia.

Às vezes não é preciso muito tempo para que algumas pessoas se tornem amigas. É certo que nos vamos voltar a encontrar.

Às vezes não é preciso muito tempo para que algumas pessoas se tornem amigas. É certo que nos vamos voltar a encontrar.