Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

América Latina - Ir para contar: crónica de apresentação

América Latina - Ir para contar

  • 333

O Sérgio Lopes e a Sandra Saraiva vão passar uma mês na América Latina. Partem a 6 de Setembro e explicam-nos o que os leva ao "novo" mundo

 "Seguindo o Sol, nós deixamos o velho mundo".

 

Com esta frase, Cristóvão Colombo deixou, em 3 de Agosto de 1492, o porto de Palos, em Espanha, e zarpou mar fora à descoberta do "novo mundo".

Depois da inesquecível viagem à Índia, também nós voltamos às grandes aventuras, desta vez seguimos o sol, zarpando em direção ao "novo mundo" - América Latina.

Como já vem sendo hábito, não levamos grandes planos, nem expectativas. De Madrid, voaremos para Lima, a capital do Peru, um mês depois havemos de voltar mas, desta vez, de Buenos Aires.

Queremos seguir a cordilheira andina, através do vale sagrado dos Incas. Queremos ir a La Paz e ao maior lago de sal do mundo. Se não nos faltarem as forças havemos de pisar o Vale da Morte, naquele que é um dos mais inóspitos lugares do planeta, o deserto de Atacama. 

Sabemos que um mês é pouco tempo para a viagem. Mas como uma viagem leva à outra, já pensamos na próxima - haveremos, um dia, de chegar ao fim do mundo seguindo a mítica "Ruta 40", até à terra do fogo.

É a primeira vez que pisamos solo americano. Contudo, levamos na bagagem os filmes, os livros, a poesia e as histórias que nos vão chegando do "novo" continente e que nos alimentaram a vontade de ir.

Onde vamos, já muita gente foi, é verdade. Mas é preciso ir, ver com os próprios olhos, porque os lugares não mudam, o que mudam são os olhos de quem os vê. E, com sorte, às vezes mudamos nós nesses lugares.

Mas no fim, o que conta é a viagem, o prazer das horas intermináveis nos autocarros, o nervoso miudinho à chegada a uma nova cidade. O que conta é a comida na rua e uma cerveja nos lugares mais improváveis enquanto os locais te observam, por vezes indiscretamente. O que conta é esse escaldão que te deixa os braços em dois tons. O que conta é que havemos de vir de coração cheio, cansados, é verdade, mas felizes.

Vamos à América Latina, mas vamos para contar. Contar um pouco a história de um continente "encontrado" por engano. Um continente a quem Américo Vespúcio não chegou a saber que deu nome.

Vamos contar as histórias das pessoas pelo caminho.

Não esperem fotos em hotéis sumptuosos, bebidas finas servidas em copos de cristal, ou fotos nossas em praias magníficas bebericando mansamente uma caipirinha.

Esperem sim, um olhar sincero e despreconceituoso de dois portugueses que vão, acima de tudo, para aprender.

Sigam-nos também em www.osmeustrilhos.pt e www.facebook.com/osmeustrilhos