Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Há cursos de ecografia feitos online sem nunca se tocar num doente

VISÃO Saúde

Getty Images

Muitos dos cursos de formação de ecografias são feitos via online sem garantias de qualidade, sendo dados por técnicos sem capacidade

Catarina Guerreiro

Catarina Guerreiro

Editora Executiva

A Associação Portuguesa de Radiologia, Neurorradiologia e Medicina Nuclear admite que a situação é preocupante. “Há, de facto, cada vez mais ofertas de formação, muitas delas online, destinadas a médicos e a não médicos. Cursos que não têm qualquer acreditação”, avisa Ângela Moreira, da direção daquela associação, explicando que não há garantias nem da qualidade dos formandos nem dos conteúdos.

No final destes cursos, alguns em que se paga um valor elevado de inscrição, é dado um certificado. “Mas ninguém fiscaliza”, avisa a responsável.

Pela net a oferta é variada. Basta ir a um motor de busca em poucos segundos surgem ofertas de vários géneros. E uma das áreas onde há mais cursos feitos pela internet é na ecografia músculo-esquelética. E alguns são de poucas horas ou dias.

“Não é possível formar bons profissionais assim”, garante, por seu lado, José António Madureira, presidente da Sociedade Portuguesa de Radiologia e Medicina Nuclear - a entidade científica a quem cabe promover a formação dos radiologistas, os especialistas nestes e noutros exames de imagem.