Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Oito ideias erradas sobre o sono que podem até ser prejudiciais

VISÃO Saúde

Rakop Tanyakam / EyeEm/ Getty Images

Cada vez se fala mais sobre a importância do sono, mas há vários mitos que importa esclarecer

Clara Soares

Clara Soares

Jornalista

Toda a gente deve dormir oito horas
É comum ouvir-se que devemos dormir oito horas. Isso, garantem os especialistas, não é verdade. As necessidades variam, havendo pessoas que precisam de dormir mais e outras menos. Umas dormem sete ou oito, outras nove ou dez horas. As oito horas são uma média. Além disso, o sono varia todos os dias e, por isso, não se tem de dormir as mesmas horas sempre. Devemos dormir o tempo que precisamos.

Deve-se dormir tudo seguido
Outra ideia errada. Esta noção do sono monofásico (uma só vez) é, aliás, recente, segundo os especialistas. Até ao século XVIII, era costume existir um primeiro e um segundo sono. As pessoas dormiam o primeiro sono, acordavam, conversavam, estavam acordadas umas duas horas e depois iam dormir de novo. O sono único aparece apenas a partir da Revolução Industrial devido à falta de tempo.

Dormir é uma perca de tempo
Muitos têm a ideia de que o sono não serve para nada, de que é uma perda de tempo. Ora o sono é um ganho de tempo intelectual, emocional e físico, têm alertado os especialistas. Isto porque é durante o sono que as funções essenciais são repostas e reorganizadas.

É bom beber um chá quente antesde adormecer
Totalmente errado. De acordo com os médicos, os idosos devem até evitar beber muitos líquidos a partir do fim do dia. Isto para não acordarem tanto a meio da noite para urinar, ficando com mais dificuldades em readormecer, uma característica que afeta as pessoas de mais idade. O risco de acidentes também é maior. Além disso, é um estimulante.

O café não me tira o sono
Outro erro. A cafeína aumenta a produção de adrenalina e bloqueia os químicos que atuam no cérebro e que criam sonolência. Aliás, para dormir bem, dizem os especialistas, deve evitar-se a cafeína seis horas antes de deitar, o que inclui bebidas e alimentos como café, refrigerantes e até chocolate.

Fazer exercício físico à noite melhora o adormecer
Pelo contrário. Os especialistas são unânimes em avisar que exercício à noite, antes de ir dormir, não é aliado de um bom sono. Até porque tem efeitos excitantes. Ou seja, ao libertar adrenalina e aumentar a temperatura corporal, pode protelar o início do sono até cerca de três horas. O mais aconselhável é não fazer atividade física intensa nas três horas que antecedem a ida para a cama.

As mulheres não ressonam
É uma ideia errada, que tem subestimado o problema no sexo feminino. Por um lado, é vista como coisa de homem e as próprias mulheres têm vergonha. Mas ressonam. Principalmente depois da menopausa, com o aumento de peso e o envelhecimento.

CONHEÇA A NOVA EDIÇÃO DIGITAL DA VISÃO. LEIA GRÁTIS E TENHA ACESSO A JORNALISMO INDEPENDENTE E DE QUALIDADE AQUI