Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Técnica inovadora pôs três paraplégicos a andar

VISÃO Saúde

PHILIPPE LOPEZ/Getty

Investigadores suíços desenvolveram uma técnica de estimulação elétrica e aplicaram-na na espinal medula de três paraplégicos. Com o auxílio da fisioterapia, os pacientes voltaram a andar com ajuda de muletas ou andarilho

Pela primeira vez em anos três pacientes paraplégicos caminharam depois de lhe ter sido implantado um dispositivo eletrónico na coluna.

A experiência, anteriormente testada em ratos e depois em macacos, é da responsabilidade de investigadores suíços e chegou agora aos humanos.

Aos três homens foi implantado um pequeno aparelho que estimulou eletricamente – através de pequenos choques – a espinal medula e, passada uma semana, recuperaram o controlo das pernas, ainda que com a ajuda de muletas ou andarilhos.

Os aparelhos foram colocados em pontos específicos da coluna de cada um. “O momento exato da estimulação elétrica e a sua localização são fundamentais para o paciente de produzir o movimento pretendido ”, disse Grégoire Courtine, co-autor do estudo e professor da da École Polytechnique Fédérale de Lausanne, na Suíça. “O alvo tem de ser tão preciso como um relógio suíço.”

Esta estimulação elétrica foi combinada com sessões de reabilitação quase diárias ao longo de cinco meses.

“Dar um, dois, três passos sem as mãos nas barras paralelas... foi uma loucura, porque antes, simplesmente, não conseguia andar”, afirmou David Mzee, um dos pacientes, citado pelo jornal El País.

“Este estudo é importante porque confirma que as pessoas com esta lesão têm capacidade de recuperar porque voltaram a treinar os circuitos da coluna vertebral”, referiu, Courtine. No entanto, acrescentou, “precisamos de mais investigações e ensaios clínicos para saber que tipo de estimulação e tratamentos são necessários para obter ainda melhores resultados”.