Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Há uma hora certa para tudo. E estas são as melhores alturas do dia e do mês para fazer 6 coisas diferentes (e importantes)

VISÃO Saúde

DR

Há momentos ao longo do dia ou até durante o mês que são mais propícios para realizar determinadas ações ou tomar decisões importantes. Aqui ficam os exemplos, todos explicados pela ciência

A ciência consegue ajudar a encontrar o momento certo para fazer tudo o que se pretende ao longo do dia. Daniel Pink, autor de vários livros sobre trabalho, gestão e ciência comportamental, analisou mais de meia centena de estudos de várias áreas - antropologia, endocrinologia e economia, por exemplo - para perceber qual é a melhor hora para realizar as tarefas durante o dia, complicadas ou não.

O resultado dessa investigação está publicado no livro mais recente do americano, denominado Quando: Os Segredos Cientificamente Comprovados do Timing Perfeito, e lançado em maio deste ano. No livro, o autor explica que o timing é uma ciência e que existem padrões, embora ocultos, da estrutura do dia, que podem ajudar as pessoas a criarem um horário diário ideal para tudo o que pretendem fazer.

Para cada hora do dia existe, portanto, uma tarefa importante ou uma ação com mais probabilidade de ser bem sucedida, e os motivos são vários. O El País reuniu algumas informações do livro relativas a momentos importantes para as pessoas no geral.

Negociar a renda de casa

De acordo com Daniel Pink, o momento mais indicado para se negociar o preço da renda de um apartamento ou casa é no final do dia ou ao fim-de-semana. Isto porque, segundo o autor do livro, o dono do imóvel vai estar mais cansado e quer resolver o assunto o mais depressa possível, por isso há mais probabilidades de ele aceitar um valor um pouco mais baixo. Além disso, a partir de um estudo sobre concursos de talento em oito países, o autor deu conta de que, caso haja muitos interessados no apartamento, o último visitante pode ter alguma vantagem sob os anteriores.

Reclamar uma dívida

No livro, o autor também fala sobre a melhor altura de reclamar uma dívida, que é, geralmente, no início do mês: as pessoas recebem o salário nesses dias e, por isso, acedem ao pedido com mais facilidade. Mas também o início da semana ou o dia a seguir a um feriado são boas alturas, assim como o dia de aniversário da pessoa que deve dinheiro.

Dar notícias (boas e más)

Para dar notícias, sejam elas ou boas ou más, também existem momentos próprios. O autor refere, em primeiro lugar, que devem ser dadas as más notícias primeiro já que, de acordo com vários estudos, a maioria das pessoas prefere começar com uma informação negativa e acabar com algo positivo. Caso não haja nada de bom para se contar, o momento ideal é no início ou ao final do dia já as pessoas estão, geralmente, de bom humor.

Convidar alguém para sair

O momento ideal para convidar a pessoa de quem se gosta para sair é de manhã , depois do pequeno almoço ou a meio da manhã, porque as pessoas tendem a dizer mais "não" quando estão cansadas, ou seja, depois de uma manhã cheia de trabalho ou no final da tarde.

Pedir um aumento do salário

O mesmo pensamento deve ser tido em conta se se quiser pedir um aumento do salário, já que a resposta mais óbvia é não e, por isso, o pedido deve ser feito quando o chefe estiver de bom humor, normalmente no início ou final do dia. Contudo, também pode resultar fazer o pedido num momento de cansaço do chefe, em que eles estão mais frágeis e podem ceder mais facilmente.

Ir ao médico

E para quem precisa de ir ao hospital, adverte o autor do livro, deve-se evitar fazê-lo durante a tarde, porque são "muito periogosas para o doente". De acordo com dados retirados de vários estudos, pacientes atendidos durante a tarde têm mais probabilidade de receberem uma dose excessiva de anestesia, por exemplo, e os gastroenterologistas encontram menos problemas nos exames como as colonoscopias. Além disso, "os médicos de medicina interna têm 26 vezes mais tendência a prescrever antibióticos desnecessários para certas infeções virais", escreve Daniel Pink.

No geral, o trabalho é mais produtivo de manhã e há um pico a meio do dia, mas claro que não há métodos infalíveis e claro que tudo depende do cronotipo de cada pessoa, ou seja, da predisposição natural do indivíduo para sentir picos de energia ou cansaço, de acordo com a hora do dia. Por isso, o autor refere a importância de se tentar conhecer o das pessoas com quem se trabalha, de forma a que se consigam tomar as melhores decisões na altura certa.