Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Dietas ricas em glúten praticadas por grávidas aumentam o risco de diabetes tipo 1 nos bebés

VISÃO Saúde

Ian Waldie/ Getty Images

Um novo estudo conduzido por uma equipa de investigadores internacionais dá conta de que o consumo em demasia de glúten pelas grávidas pode afetar a vida dos bebés

As crianças cujas mães têm uma dieta rica em glúten durante a gravidez têm o dobro do risco de vir a ter diabetes tipo 1 relativamente às grávidas com consumos mais moderados.

Esta é a conclusão de um estudo recente, que analisou dados de mais de 60 mil mulheres grávidas entre 1996 e 2002, da Dinamarca, e que acredita que o aumento do risco desta doença nos bebés é proporcional ao consumo de glúten por parte das mães.

A investigação, publicada na revista médica British Medical Journal, baseou-se num questionário relativo à alimentação das grávidas no momento da sua 25ª semana de gestação. As participantes foram acompanhadas até 2016 com o objetivo de se perceber se houve desenvolvimento de diabetes ou não nas crianças nascidas.

O questionário analisou o consumo de glúten a partir de alimentos comuns como o pão e percebeu-se que a ingestão de glúten variou entre 7 e 20 gramas, fazendo uma média de 13 gramas.

Depois de um acompanhamento de 15,6 anos, em média, destas crianças, observou-se que 247 delas desenvolveram diabetes tipo 1.

Investigadores do Instituto Nacional de Saúde e Bem-Estar da Finlândia concluíram que o risco de diabetes tipo 1 em crianças "aumentou proporcionalmente" à a ingestão de glúten por parte das mães.

Apesar deste resultado, que alerta sobretudo para o facto de que grandes quantidades de glúten podem ser prejudiciais para a saúde dos bebés, os especialistas dizem que não há provas de que foi realmente o glúten que provocou a doença e que, por isso, ainda é muito cedo para fazer alterações nas recomendações dietéticas das grávidas.

As mulheres não devem, portanto, fazer mudanças radicais na sua alimentação com base nesta descoberta, sem qualquer recomendação de um profissional de saúde, mas sim continuar uma dieta equilibrada e variada.