Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Resistência aos antibióticos pode combater-se... com mais antibióticos

VISÃO Saúde

Peter Dazeley/ Getty Images

Esta é a conclusão de um estudo conduzido por investigadores da Universidade da Califórnia, em Los Angeles, EUA

Cientistas americanos descobriram recentemente cerca de oito mil combinações de medicamentos que conseguem combater bactérias resistentes a antibióticos, apesar de essas bactérias conseguirem resistir aos medicamentos individualmente.

Este estudo, realizado pela Universidade da Califórnia e publicado na revista científica Systems Biology and Applications, pode ser o primeiro passo no sentido de se conseguir enfrentar uma das grandes ameaças à saúde pública mundial nos dias de hoje.

Anteriormente, achava-se que a desvantagem de combinar antibióticos suplantava um suposto benefício devido à possibilidade de criar interações prejudiciais ao organismo. Mas a verdade é que os investigadores descobriram milhares de combinações de quatro e cinco comprimidos que mostraram ser muito eficazes. "Fiquei impressionado com o número de combinações eficazes que aumentaram o número de medicamentos", diz Van Savage, um dos autores do estudo e professor na Universidade da Califórnia, ao The Telegraph.

Na realização do estudo, foram tidos em conta oito antibióticos comuns e observadas como todas as combinações possíveis, com doses variadas, funcionavam contra a bactéria E. Coli. As combinações pareceram resultar porque os medicamentos individualmente têm um efeito diferente de que quando são combinados.

"Esperamos que várias dessas combinações, ou até mais, funcionem muito melhor do que os antibióticos já existentes", refere Pamela Yeh, uma das autoras do estudo. "Existe o hábito de se usar apenas uma droga, talvez duas. Agora, estamos a oferecer uma alternativa que parece muito promissora", continua.