Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Identificada relação entre dormir num quarto com luz e a diabetes

VISÃO Saúde

D.R.

Apenas uma noite num quarto com alguma luz é o suficiente para provocar um aumento na resistência à insulina

A exposição à luz durante a noite tem impacto na resistência à insulina, concluiu um estudo norte-americano, que adianta que uma noite chega para se notar esse efeito.

"A exposição à luz durante o sono noturno já tinha mostrado ser prejudicial ao sono, mas estes dados indicam que pode também ter potencial para influenciar o metabolismo", explica a investigadora Ivy Cheung Mason, da Northwestern University.

A resistência à insulina, associada à diabetes, é a perda de capacidade das células de responder a esta hormona produzida no pâncreas e que transporta a glicose para dentro das células.

Estudos anteriores já tinham permitido concluir que a exposição à luz durante a noite suprime a produção da melatonina, a hormona do sono, que tem um papel importante na manutenção dos níveis de açúcar no sangue. A melatonina é produzida no cérebro em resposta à escuridão e regula os ciclos de sono-vigília.

"Estes resultados são importantes dado o uso cada vez mais generalizado de luz artificial, sobretudo à noite", acrescenta Mason, sublinhando que serão necessárias novas investigações para determinar o efeito a longo prazo da exposição à luz durante o período noturno em pessoas com risco de diabetes tipo 2".

Os investigadores analisaram 20 adultos saudáveis entre os 18 e os 40 anos. Alguns dos participantes dormiram num quarto absolutamente escuro durante duas noites consecutivas, enquanto os outros passaram uma noite nesse quarto escuro e outro com uma luz ténue. Todos dormiram oito horas por noite. Durante esse período, os investigadores avaliaram os seus movimentos oculares, atividade muscular e ritmo cardíaco. Quando acordavam, eram medidos os seus níveis de açúcar no sangue.