Visão Mais

Siga-nos nas redes

Perfil

Comer alho provoca mau hálito, mas previne uma série de doenças

Visão Mais

DR

Um estudo publicado por investigadores da Universidade de Nottingham concluiu que quem come alho, corre menos riscos de desenvolver alguns cancros, doenças cardiovasculares e diabetes tipo 2

Mariana da Silva Godinho

A razão pela qual o alho traz benefícios para a saúde tem vindo a perturbar os cientistas, apesar de há muitos anos se utilizar este ingrediente para curar doenças.

Um estudo recente chegou à conclusão que pessoas que comem alho têm um menor risco de sofrer doenças como o cancro, problemas cardiovasculares e diabetes tipo 2. Para os investigadores, explicar especificamente como isto acontece é complicado, pela enorme variedade de compostos de enxofre que este produz, quer seja picado, fermentado em álcool ou prensado em óleo.

O trissulfeto de dialila (DATS) é um dos compostos do alho que altera os níves de moléculas sinalizadoras gasosas, como o óxido nítrico (NO) e o sulfeto de hidrogénio (H2S) no nosso corpo. Esta alteração é importante nos processos celulares relacionados com o sistema cardiovascular, inflamações e funções neurológicas e pode ajudar a manter o equilíbrio do nosso corpo.

No entanto, para Peter Rose, um dos autores do estudo, ainda há muito por descobrir. Em declarações ao Independent admite que "há todo um espectro de trabalho que ainda precisa de ser realizado para explorar mais alguns desses compostos de enxofre estranhos e maravilhosos que encontramos nas nossas dietas."

Se, por um lado, fica claro que o alho é um alimento com efeitos significativamente benéficos para a nossa saúde, fica por perceber, por enquanto, qual a forma de consumo que o torna mais eficaz.