Visão Mais

Siga-nos nas redes

Perfil

Mamilos por medida, a nova moda da cirurgia estética

Visão Mais

GettyImages

As várias aparições da modelo Kendall Jenner, com os mamilos salientes debaixo de transparências, tem sido uma fonte de inspiração para cada vez mais mulheres recorrerem a este tipo de cirurgia estética, incluindo em Portugal

As transparências de um guarda-roupa cada vez mais ousado, mostrando partes do corpo que antigamente não se revelavam tanto, tem levado a que haja um maior cuidado estético com essa parte do busto, havendo também mais pedidos de cirurgias para desenhar os mamilos por medida. “Mais do que pôr o mamilo no sítio certo e do tamanho desejado, a mais recente tendência da cirurgia estética é a reconstrução de todo o complexo areolo-mamilar”, explica David Rasteiro. Às consultas do cirurgião plástico, médico no Hospital de São José, em Lisboa, que também exerce clínica privada na CUF Infante Santo e, em maio, vai abrir a Up Clinic, têm chegado várias mulheres a pedir para reduzir o tamanho da aréola, pois uma aréola mais larga é associada a uma mulher que já teve um parto. Também é possível mudar a cor desta área circular que envolve o mamilo através de um processo de tatuagem, tal como já se faz na cirurgia reconstrutiva da mama. Esta é uma tendência que “está a aumentar duas a três vezes”, face aos últimos tempos, como confirma o médico David Rasteiro.

A “culpa” deste febre estética à volta dos mamilos é de Kendall Jenner, a modelo californiana de 22 anos, filha do ex-decatleta olímpico Bruce Jenner (agora Caitlyn Jenner) e Kris Jenner, por isso meia-irmã de Kourtney, Kim, Khloé e Rob Kardashian. Para os 90 milhões de seguidores que tem no Instagram, Kendall Jenner publica fotografias ousadas, umas vezes com os mamilos mais salientes, outras vezes mais subtis, mas funciona como uma espécie de porta-voz da hashtag #freethenipple (libertem o mamilo). Uma inspiração para quem quer através da cirurgia plástica desenhar uns mamilos novos. Nos Estados Unidos, são muitas as mulheres que consultam o cirurgião plástico Norman Rowe, de Nova Iorque, especialista neste tipo de mudança. Rowe usa enchimentos para ajudar as suas pacientes a obter os mamilos com que sempre sonharam, durando cerca de dois anos.

Por cá, David Rasteiro explica que na cirurgia estética existe a inversão do mamilo, ou seja, os mamilos que não ficam naturalmente salientes, seja pelo frio, seja pela estimulação, que em todo o mundo atinge cerca de cinco por cento da população feminina e em vários graus. Como os canalículos (canais que levam o leite desde a glândula até ao mamilo) são curtos, e por isso retraem a pele, o que a cirurgia faz é cortar os canalículos mais curtos, e de forma segura, deixar o mamilo mais desenhado. São mínimos os riscos associados a esta cirurgia, pois a mulher com inversão do mamilo já não conseguiria cumprir a principal função do mamilo que é amamentar. O próprio amamentar tem o risco associado de ter uma mastite, inflamação da glândula mamária. “As cirurgias estéticas são muito seguras, esta reversão poderia ser feita em qualquer idade, no entanto, os 18 anos, até como idade de maior autonomia, é também um marco legal”, assegura o cirurgião plástico.

Os corpos das mulheres são todos diferentes e a idade óssea e a idade de desenvolvimento da mulher está relacionada com a menarca. Quem tem a primeira menstruação aos oito anos é muito diferente de quem tem aos 15 anos, marca o crescimento em termos hormonais. Para David Rasteiro, esta cirurgia, que pode ter o custo aproximado entre mil e 1 500 euros, é uma "questão estética e de auto-estima muito importante", porque a mama é uma unidade feminina muito importante. “Tenho muitas doentes que de todo o corpo, só estão descontentes com o mamilo. Revertida a situação ganham confiança no seu corpo e na sua intimidade.”

Em alternativa, existem sempre os mamilos falsos, de uso temporário, como Samantha Jones aconselhou Miranda Hobbes na mítica série O Sexo e A Cidade.