Visão Mais

Siga-nos nas redes

Perfil

Lutas do sistema imunitário durante a gravidez podem afetar o desenvolvimento do cérebro dos bebés

Visão Mais

DR

Ao tentar proteger o corpo da mulher grávida contra o stress e as infeções, o sistema imunitário pode prejudicar o desenvolvimento cerebral do bebé

Desenvolvido pela Universidade do Sul da Califórnia, um novo estudo observou o desenvolvimento do cérebro dos bebés durante o terceiro trimestre da gravidez em adolescentes grávidas. A escolha de realizar a investigação com jovens entre os 14 e 19 anos de idade é justificada por serem mais suscetíveis a altos níveis de stress que, segundo os investigadores, desencadeia o mesmo tipo de reação no corpo que as doenças inflamatórias.

Foram recolhidas amostras de sangue das participantes para descobrir a presença de proteínas a indicar que o sistema imunitário estava ativo. Os batimentos cardíacos do bebé foram também monitorizados. Os manifestaram uma frequência cardíaca mais variável e inconsistente eram filhos de adolescentes com taxas elevadas dessas proteínas no sangue.

Após a gestação, os recém-nascidos foram submetidos a uma tomografia e foram identificadas falhas na formação em determinadas regiões do cérebro, mas, principalmente, na responsável pelos estímulos cognitivos e afetivos, o que pode influenciar no desenvolvimento de distúrbios neurológicos como o autismo e a esquizofrenia no futuro.

A equipa acompanhou os bebés até os 14 meses de idade e observou que aqueles cujas as mães tiveram maior atividade do sistema imunitário durante o terceiro trimestre da gravidez, não desenvolveram a fala e a capacidade motora do mesmo modo do que os outros.

Bradley Peterson, principal autor do estudo, explica que a descoberta é fundamental para identificar formas de "prevenir esses efeitos e assegurar que as crianças se desenvolvam da maneira mais saudável possível desde a sua formação no útero".