Visão Mais

Siga-nos nas redes

Perfil

Dormir ao lado do seu cão pode ser bom para o seu próprio sono

Visão Mais

DR

Gosta tanto tanto do seu cão que, até à noite, quando vai para a cama, lhe custa deixá-lo? Leve-o consigo! Um novo estudo concluiu que dormir com o seu cão pode, de facto, ajudá-lo a ter uma boa noite de sono

Para aqueles que têm cães e que, ultimamente, têm tido dificuldades em ter uma boa noite de sono, então temos boas notícias. De acordo com um novo estudo, dormir com o seu cão pode, de facto, melhorar os seus padrões de sono.

Uma equipa de investigadores da Mayo Clinic conduziu um estudo com o objetivo de avaliar objetivamente se um cão, no quarto ou na cama, prejudica, de facto, o sono.

O estudo contou com 40 participantes que dormiam com o próprio cão na cama ou noutro espaço do quatro. Os participantes foram avaliados durante quatro meses e, tanto os donos como os animais, usavam dispositivos de rastreamento de movimentos durante sete noites. Os donos tinham ainda de responder a questões sobre a qualidade do sono e onde é que os seus cães tinham passado a noite.

Os investigadores descobriram que ter o cão no quarto não comprometia, ao contrário do que se suspeitava, a qualidade do sono. Em média as pessoas que dormiam com os cães nos quartos (mas não na cama) mantiveram cerca de 83% de eficiência no sono. No entanto, dormir com o cão na própria cama estava ligado a uma menor eficiência de sono: uma média de cerca de 80%. Embora seja considerada uma pontuação satisfatória, as pessoas que dormiam com os cães na cama acordavam mais vezes durante a noite comparativamente com os participantes cujos cães dormiam noutro lugar.

“Descobrimos que muitas pessoas consideram que é confortável e dá uma sensação de segurança, dormir com os seus animais de estimação. Hoje, muitos donos de animais de estão longe dos seus animais de estimação durante a maior parte do dia. Então eles querem maximizar o tempo que têm com eles quando estão em casa. Tê-los no quarto à noite é uma maneira fácil de o fazer. E, agora, podem sentir-se mais confortáveis sabendo que isso não afetará negativamente o seu sono” disse Lois Krahn, principal autora do estudo especialista em medicina do sono, no lançamento do estudo.