Visão Mais

Siga-nos nas redes

Perfil

Leite materno torna as crianças mais propensas a comer vegetais

Visão Mais

© Juan Carlos Ulate / Reuters

Incluir os legumes na alimentação de uma criança, não é tarefa fácil e pode até mesmo tornar-se numa verdadeira luta. Mas um novo estudo encontrou uma solução

Para o desespero da maioria das mães, colocar legumes num prato de uma criança é, muitas vezes, vê-los a empurrá-los para a borda do prato. Legumes e verduras raramente estão entre os alimentos preferidos das crianças. No entanto um novo estudo descobriu uma solução muito simples que pode ajudar a reverter este cenário desde pequenos: amamentação.

Uma equipa de investigadores do Monell Chemical Senses Center na Filadélfia conduziu um estudo com o objetivo de determinar os efeitos do tempo e duração da ingestão de uma ampla variedade de vegetais durante a amamentação.

Os investigadores começaram por analisar 97 mães que estavam a amamentar, dividindo-as em dois grupos: o primeiro bebia sumos de vegetais, beterraba, aipo e cenoura no período de tempo de um a três meses; o segundo grupo, o grupo de controlo, bebia quantidades iguais de água e evitava beber os sumos. Quando os bebés começaram a comer alimentos sólidos aos oito meses de idade, foram introduzidos na alimentação os cereais com sabor a brócolos e cenoura. Os investigadores descobriram que os bebés eram mais propensos a comer os vegetais mesmo que as mães tivessem bebidos os sumos por apenas um mês.

“A experiência sensorial de cada bebé é única, mas o sabor do seu primeiro alimentos, começando no útero, é dependente do que a mãe come” disse Julie Mennella, autora do estudo.

Os investigadores concluem que, quando os bebés começam a comer alimentos sólidos, os sabores de muitos vegetais tornam-se fortes para eles. Mas se, durante a amamentação, beberem o leite materno com sabor a legumes, isso permite que não seja um choque para eles quando começam a comer vegetais, tornando-os menos propensos a rejeitar os legumes.