Visão Mais

Siga-nos nas redes

Perfil

Pessoas que andam devagar são mais propensas a morrer de doenças cardiovasculares

Visão Mais

Oli Scarff / GettyImages

Tem por hábito andar devagar? Então talvez seja melhor acelerar o passo. Um novo estudo revelou que adultos saudáveis que andam devagar são duas vezes mais propensos a morrer de doenças cardiovasculares

Ter pressa e, pelo caminho, encontrar alguém que anda devagar é, muitas vezes, um teste à paciência de qualquer um. No entanto, e de acordo com um novo estudo, pessoas que andam devagar são duas vezes mais propensas a morrerem de doenças cardiovasculares.

Uma equipa de investigadores da Universidade de Leicester na Inglaterra, analisou a associação entre o ritmo da caminhada com as mortes por cancro ou doenças cardiovasculares. Os investigadores seguiram cerca de 420 mil pessoas, homens e mulheres de meia idade, entre 2006 e 2010. As pessoas selecionadas não tinham cancro nem nenhuma doença cardiovascular no momento da recolha de informações.

Nos seis anos seguintes, após a recolha de informações, foram registadas 8598 mortes: 1654 participantes morrem de doenças cardiovasculares e 4850 de cancro.

A partir destes resultados os investigadores conseguiram concluir que o ritmo da caminhada estava relacionado com a probabilidade de morte por doença cardiovascular.

“Os participantes que andavam mais devagar tinha cerca de duas vezes mais probabilidades de ter uma morte relacionada com problemas do coração em comparação com aqueles que andavam mais rápido. Este resultado registou-se em homens e mulheres e não foi explicado por fatores de risco relacionados, como o tabagismo, índice de massa corporal, dieta ou sedentarismo. Isto sugere que o ritmo de caminhada habitual é um preditor independente da morte relacionada com problemas de coração” disse Thomas Yates, autor do estudo.

Os investigadores analisaram se o ritmo da caminhada poderia estar relacionado com o cancro mas não encontraram nenhuma conexão.