Visão Mais

Siga-nos nas redes

Perfil

Consumidores habituais de canábis ficam com um andar estranho

Visão Mais

© Mark Blinch / Reuters

Um novo estudo revelou que o consumo de canábis altera, também, a forma de andar

É a droga mais consumida em Portugal, principalmente entre os jovens. Desorientação, batimentos cardíacos acelerados, sonolência ou falta de coordenação física são alguns dos efeitos provocados pelo consumo de canábis. Mas a estes não são os únicos. Segundo um novo estudo, consumir canábis altera, subtilmente, a forma como as pessoas andam.

Uma equipa de investigadores australianos conduziu um estudo piloto com o objetivo de analisar o equilíbrio e o andamento em indivíduos com historial de consumo de canábis.

O estudo contou com 44 participantes que foram divididos em dois grupos: 22 eram consumidores de canábis e os outros 22 não consumiam a droga de todo. Os consumidores de canábis já tinham consumido a droga mais de cinco vezes e não tinham historial de uso de estimulantes ou opióides ilícitos. Os participantes foram submetidos a testes de triagem completos, teste de marcha e equilíbrio e exames neurológicos clínicos de movimentos.

Após a análise, a equipa observou diferenças súbtis na forma de andar entre os dois grupos: os consumidores de canábis moviam o joelho com maior velocidade em comparação com os não consumidores. Os investigadores descobriram ainda que os consumidores tendem a mover menos os ombros e a mexer mais os cotovelos comparativamente com o grupo dos não consumidores. Relativamente à velocidade ou equilíbrio não foram encontradas diferenças.

“A principal mensagem retirada é que o uso de canábis pode resultar em mudanças súbtis na forma de andar” disse Verity Pearson-Dennett, autora do estudo.