Visão Mais

Siga-nos nas redes

Perfil

Acha que tem força mental? Então nunca faz nenhuma destas 13 coisas, pois não?

Visão Mais

  • 333

Getty Images

Do best seller "13 Coisas que as Pessoas Mentalmente Fortes Não Fazem", de uma psicoterapeuta e especialista em força mental, outros tantos pontos para auto-análise

"Controlar pensamentos, comportamentos e emoções". É assim que Amy Morin, a autora do livro, traduzido em 25 línguas (incluindo o português), garante que é possível conquistar força mental. E estas são, segundo Morin, as 13 coisas que as pessoas mentalmente fortes não fazem:

1 - Sentir pena de si próprias

"Ter pena de si próprio é autodestrutivo" e impede-nos de "viver uma vida preenchida". É um desperdício de tempo, cria emoções negativas e prejudica as relações, resume a autora. A alternativa: trocar a auto-piedade pela gratidão.

2 - Abdicar do seu poder

É preciso estabelecer limites, defende Amy, que usa a popular apresentadora Oprah Winfrey como exemplo de saber manter o seu poder: depois de crescer forçada a lidar com pobreza e abusos sexuais, Oprah "escolheu definir o que ia ser na vida, não abrindo mão do seu poder". O sucesso e o valor próprio passam a ser definidos por outras pessoas, se forem elas a controlar as nossas ações.

3 - Fugir da mudança

Morim descreve as cinco etapas da mudança - Pré-contemplação, contemplação, preparação, ação e manutenção - e alerta que, embora mudar possa ser assustador, é uma forma de crescimento.

4 - Focar-se em coisas que não podem controlar

"Dá uma sensação de segurança ter tudo sob controlo, mas pensar que temos sempre o poder de controlar as coisas pode ser problemático", escreve, adiantando que tentar controlar tudo é, provavelmente, uma resposta à ansiedade. "Em vez de se focar em lidar com a sua ansiedade, tenta controlar o ambiente. Tirar o foco das coisas que não pode controlar pode gerar felicidade, menos stress, melhores relações, novas oportunidades e mais sucesso."

5 - Preocupar-se em tentar agradar a toda a gente

Muitas vezes julgamo-nos através do que as outras pessoas pensam de nós, o que é precisamente o contrário de ter força mental: É um desperdício de tempo, as pessoas que o fazem são facilmente manipuláveis, os outros têm direito a sentir-se zangados ou desilulidos e, finalmente, concluiu Morin, não adianta porque não se pode agradar a toda a gente. Abandonar esta postura mental ajuda à força e à autoconfiança.

6 - Ter medo de correr riscos calculados

A especialista acredita que, muitas vezes, as pessoas têm medo de correr riscos (financeiros, físicos, emocionais ou sociais) por "falta de conhecimento sobre como calcular o risco, o que aumenta o medo". Para analisar um risco, são estas as perguntas sugeridas:

- Quais são os custos potenciais?
- Quais são os benefícios potenciais?
- Como é que isto me ajuda a atingir o meu objetivo?
- Há alternativas?
- Como seria se a melhor das hipóteses se tornasse realidade?
- Qual é a pior coisa que pode acontecer e como posso reduzir o risco de isso acontecer?
- Como seria se a pior das hipóteses se tornasse realidade?
- Que importância terá esta decisão daqui a cinco anos?

7 - Fixar-se no passado

O passado ficou lá atrás e não há maneira de alterar o que já aconteceu. "Fixar-se no passado pode ser autodestrutivo, impedindo-o de aproveitar o presente e planear o futuro", defende Morin. E não só não resolve nada, como pode levar à depressão.

8 - Repetir os mesmos erros

A psicoterapeuta considera que é importante refletir para perceber o que correu mal, o que poderia ter sido feito de outra maneira e o que pode fazer-se diferente na próxima vez. As pessoas mentalmente fortes aceitam a responsabilidade pelos seus erros e fazem um plano para evitar cair nos mesmos erros de aí em diante.

9 - Ressentir-se com o sucesso dos outros

Focar-se no sucesso de outra pessoa não ajuda em nada ao próprio sucesso e ainda distrai do que caminho que poderia conduzir a ele.

10 - Não desistem ao primeiro falhanço

O sucesso não é imediato e o falhar é quase sempre um obstáculo que surge. "Veja-se, por exemplo, Theodor Giesel, conhecido como Dr. Seuss, cujo primeiro livro foi rejeitado por mais de 20 editoras", lembra Morin. Pensar que o falhar é inaceitável ou que significa que não se é bom o suficiente não reflete força mental, sublinha.

11 - Ter medo de estar sozinhas

"Arranjar tempo para estar a sós com os seus pensamentos pode ser uma experiência poderosa e instrumental para o ajudar a atingir os seus objetivos". A solidão pode ajudar a aumentar a produtividade e a criatividade, acredita.

12 - Sentir que o mundo lhes deve alguma coisa

É fácil zangarmo-nos com o mundo, mas a verdade é que ninguém tem "direito" ao sucesso. "Conquista-se".

13 - Esperar resultados imediatos

"A vontade de desenvolver expectativas realistas e compreender que o sucesso não acontece para noite para o dia é essencial se quer alcançar o seu potencial pleno", avisa Morin. As pessoas mentalmente fracas são, muitas vezes, impacientes, sobrestimam as suas próprias capacidades e esperam resultados imediatos.