Visão Mais

Siga-nos nas redes

Perfil

É o fim da dieta "unissexo"? Porque homens e mulheres não devem seguir as mesmas regras

Visão Mais

GettyImages

Os especialistas estão a chegar à conclusão que, uma vez que têm necessidades e metabolismos diferentes, homens e mulheres devem seguir dietas também diferentes

Enquanto um homem tem um consumo calórico recomendado de 2500 calorias por dia, a mulher apenas precisa de 2 mil. Esta é apenas uma das diferenças - e a mais conhecida - que leva os especialistas a concluir que a alimentação deve variar conforme o género. Na equação entram ainda fatores como as hormonas, as funções reprodutivas, o metabolismo ou a composição corporal.

"À medida que vamos fazendo mais descobertas, estas vão ajudar-nos a fazer recomendações personalizadas para homens e mulheres", afirma Helen Bond, dietista e porta-voz da Associação Britânica de Dietética, ao Daily Mail.

Seguem-se algumas das diferenças entre as necessidades nutricionais masculinas e femininas,, com base num estudo de Harvard.

Proteínas:

Para uma mulher de 56 quilos, 42 gramas de proteínas são suficientes; para um homem de 79 quilos, 58 gramas são o necessário. As proteínas devem fornecer cerca de 15% das calorias diárias de uma pessoa saudável, diz o estudo.

Hidratos de carbono:

Os hidratos de carbono devem fornecer 45% a 65% das calorias diárias e o estudo classifica-os como "neutros" quanto à diferença entre homens e mulheres. Alimentos ricos em fibra como o arroz integral, o feijão, as leguminosas são os ideais. Por serem absorvidos lentamente, aumentam gradualmente o açúcar no sangue não desencadeando uma grande libertação de insulina.

Fibra:

Os homens precisam de mais fibra do que as mulheres. Antes dos 50 anos os homens necessitam de 38 gramas por dia, enquanto que as mulheres apenas precisam de 25 gramas. Depois dos 50 anos o ideal seria 30 gramas para os homens e 21 gramas para as mulheres.

Gorduras:

É aconselhado manter um consumo total de gordura abaixo dos 30%-35% das calorias diárias. As gorduras monoinsaturadas são tão boas para os homens como para as mulheres, como por exemplo o azeite. Os dois ácidos graxos do ómega 3 encontrados no peixe são bons também para ambos os sexos. No entanto, o problema do ómega 3 é o ácido alfa-linolénico que, apesar de ser bom para o coração, nao é bom para a próstata. É uma gordura saudável para as mulheres mas nem tanto para os homens.

Cálcio:

O cálcio é indispensável para as mulheres porque ajuda na prevenção da osteoporose, mas não tanto para os homens, de acordo com o estudo. Outra investigação, do Linus Pauling Institute da Universidade do Oregon, EUA, alerta que um consumo excessivo pode aumentar o risco de vir a desenvolver cancro da próstata. Por sua vez, as mulheres devem aumentar a dose de 700 miligramas para 1200 miligramas por dia após a menopausa para manter os níveis de estrogénio.

Ferro:

Para as mulheres o ferro é mais importante do que para os homens. Em cada período menstrual há perda de ferro, o que não acontece com os homens que, por sua vez, devem evitar o excesso de ferro. Para as mulheres pré-menopáusicas os valores rondam os 18 miligramas por dia enquanto que os homens apenas necessitam de 8 miligramas.

Álcool:

Relativamente ao álcool, os homens podem beber mais... se para eles, o estudo da Harvard Medical School recomenda um consumo diário de uma ou duas bebidas, contando como uma bebida, por exemplo, um copo de vinho (cerca de 150 ml), 355 ml de cerveja (o que equivalente a uma média e metade de outra), ou uma bebida branca, como 44 ml whiskey. Já elas, devem cortar a dose pela metade. etade para as mulheres. É que em ambos os sexos o consumo excessivo de álcool aumenta o risco de desenvolver doenças hepáticas, hipertensão arterial, problemas comportamentais e morte prematura, mas nas mulheres, mesmo doses reduzidas de álcool podem aumentar o risco de cancro da mama.