Visão Mais

Siga-nos nas redes

Perfil

Ponha-se a andar! Bastam 20 minutos para conseguir 5 efeitos importantes

Visão Mais

  • 333

Luís Barra

Pelo olhar da ciência, atingir o bem estar físico e mental não implica, necessariamente, atividades complexas ou demoradas. Pode ser suficiente tirar 20 minutos do seu dia para uma caminhada

Tornar o hábito de caminhar diariamente tão natural como beber água. A ideia de Joel Snap, editor da revista Men’s Fitness, encontra eco em vários estudos científicos.

Em declarações ao The Telegraph, Snap realça que apesar de fazer uma caminhada parecer uma atividade pouco “eficiente” em comparação com outras de maior intensidade (como correr ou andar de bicicleta), tem inúmeras vantagens, logo a começar por ser uma atividade de baixa intensidade o que significa que é benéfica ao nível das articulações e um bom estímulo para o fluxo sanguíneo. Ao jornal, o editor diz que desconhecia as vantagens de caminhar até que passou a faze-lo diariamente: "Em três semanas eu conseguia ver um esboço dos meus abdominais”, recorda

A ciência tem vindo a analisar os efeitos que caminhar tem a nível da saúde física e mental e os resultados vêm confirmar o que já dizia Hipócrates há 2 mil anos: “Andar é o melhor remédio para o homem.” E 20 minutos já fazem diferença - Uma investigação de 2015, realizada por investigadores da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, analisou 334 mil pessoas e os resultados indicaram que caminhar apenas durante este período reduzido pode reduzir o risco de morte prematura em quase um terço.

Cinco benefícios de caminhar:

1 - Combate a demência

As últimas pesquisas sobre os efeitos de caminhar vêm de uma equipa de investigadores da Universidade da Colúmbia Britânica, no Canadá, que descobriu um vínculo entre a função cerebral cognitiva e o exercício de baixa intensidade em pessoas que sofrem algum tipo de demência.

A investigação analisou 38 adultos que sofrem de comprometimento cognitivo vascular - uma causa de demência - e foram instruídos durante seis meses. Os resultados revelaram que aqueles que faziam passeios com regularidade, num total de 3 horas diárias, registaram melhores níveis de função cerebral.

2 - Reduz a probabilidade de morrer de cancro

Dois estudos recentes da Universidade de Tecnologia Queensland (Austrália) e da Universidade de Harvard (EUA), apresentados em Chicago, na conferência da Sociedade Americana de Clínica Oncológica, sugerem que caminhar pode ser anticancerígeno: O primeiro estudo analisou mulheres que tinham cancro da mama e, ao caminhar três horas por semana, a probabilidade de morrer da doença reduziu para metade; o segundo estudo apurou consequências semelhantes em doentes com cancro no intestino.

3 - Melhora as funções cardíacas

O leque de benefícios cardíacos é vasto e a maioria está associada ao efeito que caminhar tem no bombardeamento do sangue sem causar demasiada pressão no sistema cardiovascular.

Uma metanálise de vários estudos realizados entre 1970 e 2007 descobriu que caminhar regularmente reduz a probabilidade de desenvolver problemas cardíacos até 31%. Segundo a Stroke Association, um passeio diário de 30 minutos diminui o risco de AVC até 27%.

4 - Melhora o humor

Jeff Miller e Zlatan Krizan, da Universidade Estadual de Iowa, nos EUA, realizaram três experiências que indicaram que caminhar tem efeitos positivos a nível do humor.

Numa das experiências, os participantes foram convidados a visitar um campus universitário a pé ou através de um vídeo. Alguns participantes receberam a indicação que no final da visita teriam de relatar os níveis de felicidade que sentiram nos vários momentos da experiência.

Os resultados revelaram que o humor oscilou nos participantes que observaram o vídeo e manteve-se estável nos que fizeram a visita a pé. Neste último grupo os níveis de felicidade aumentaram no final na visita.

5 - Aumenta a vitamina D

Deixar a passadeira do ginásio e optar por caminhadas ao ar livre traz mais um benefício: A exposição aos raios de sol fará com que o corpo absorva a vitamina D - o que irá melhorar a saúde dos ossos, dentes e músculos.